Checklist de SEO: As Melhores Práticas de Otimização de Site

Erich Casagrande

Ago 30, 202330 min de leitura
Checklist de SEO
Compartilhar

ÍNDICE

Neste artigo, elaboramos uma checklist de SEO definitiva para ajudar você a aumentar o tráfego orgânico do seu site e impulsionar seu ranqueamento.

A checklist de SEO traz 41 práticas e tarefas recomendadas que você precisa aprender e aplicar para otimizar seu site.

Do básico de SEO aos sinais off-page, nossa lista aborda os principais pontos sobre o tema. Por isso, use-a como referência.

checklist para seo

Clique na imagem acima e salve sua checklist de SEO.

Dica: Crie uma conta gratuita na Semrush (não é necessário inserir dados do cartão de crédito) para que você possa seguir os passos deste guia. 

Como Usar Esta Checklist de SEO

Dividimos nossa checklist de SEO em seções que cobrem as principais áreas de SEO:

  • SEO básico
  • Pesquisa de palavras-chave
  • SEO técnico
  • SEO On-Page e Conteúdo
  • SEO Off-Page e Link Building

Você precisa cobrir todos os itens acima para cumprir com as boas práticas de SEO.

E se quiser praticar ainda mais e receber um plano testado e aprovado para gerar mais tráfego para seu site a partir do Google, recomendamos que você faça nosso curso com Brian Dean.

Youtube video thumbnail

Checklist de SEO Básico

Se você não faz sequer o básico de SEO, seu site terá problemas para se classificar para palavras-chave competitivas. 

Os pontos listados a seguir formam a base para você implementar uma estratégia de SEO bem-sucedida.

1. Configure o Google Search Console e o Bing Webmaster Tools

Google Search Console (GSC) é uma ferramenta essencial que fornece informações importantes sobre o desempenho do seu site, assim como sobre a integridade dos dados que você pode usar para melhorar o tráfego e a visibilidade orgânica do seu site.

É uma das melhores ferramentas para compreender melhor como o Google vê seu domínio.

desempenho google search console

Saiba mais sobre a importância de usar essa ferramenta, como configurá-la e mais em nosso guia.

Bing Webmaster Tools é semelhante e fornece dados e informações relacionadas ao Bing.

bing webmaster tools

Com essas ferramentas, você pode visualizar as palavras-chaves por meio das quais os usuários encontram seu site na SERP, enviar sitemaps, identificar erros de rastreamento e muito mais.

Se você não configurou esses itens ainda, é muito importante que comece por eles para saber como seu site performa em cada um dos mecanismos de busca.

2. Configure o Google Analytics

Google Analytics (GA) é uma ferramenta gratuita que permite que você visualize dados e informações sobre quantas pessoas visitam seu site, quem elas são e seu engajamento. 

google analytics events

Os recursos do GA incluem:

  • Encontrar as páginas do seu site que geram mais (ou menos) tráfego
  • Identificar outros sites e mecanismos de pesquisa que enviam tráfego para você
  • Acompanhar sua taxa média de rejeição, visualizações de página e tempo no site

Nosso conteúdo sobre Google Analytics ajuda você a utilizar a ferramenta, ensinando como configurá-la e quais são os principais relatórios. 

Dica: Conecte seu GSC ao Google Analytics para poder acessar informações úteis sobre SEO na sua conta do GA.

dados seo google search console

3. Instale e Configure um Plugin de SEO (se Estiver Usando o WordPress)

Se você usa WordPress, deve instalar e configurar um plugin de SEO.

Ele vai ajudar a otimizar seu site para os mecanismos de busca e também com os aspectos de SEO técnico, como implementar o robots.txt e sitemaps XML.

As opções mais conhecidas são:

Por exemplo, veja abaixo como fica o Writing Assistant no WordPress:

seo writing assistant no wordpress

Observação: Se você está usando um CMS (Content Management System) diferente, confira se é preciso instalar um plugin de SEO dedicado. As funcionalidades de que você precisa podem já estar incluídas.

4. Gere e Envie um Sitemap

A finalidade de um mapa do site – ou sitemap, como geralmente dizemos – é ajudar os mecanismos de pesquisa a identificarem quais páginas devem ser rastreadas e indexadas e qual é a sua versão canônica. 

Ele indica quais páginas e arquivos você acha importante e fornece informação importante sobre esses elementos.

Por exemplo: a data em que a página foi atualizada pela última vez ou se uma página tem versão em outros idiomas.

Veja como é o sitemap do nosso blog em inglês:

sitemap do blog da semrush

Se você estiver usando o WordPress com um dos plugins mencionados acima, verá que a geração do sitemap é uma funcionalidade padrão. 

Caso contrário, você pode gerar um sitemap XML com auxílio de ferramentas específicas. Neste guia sobre sitemaps, você encontra nossas principais recomendações.

Após ter gerado seu sitemap, envie-o para o Google Search Console e para o Bing Webmaster Tools.

sitemap

5. Crie um Arquivo Robots.txt

De modo geral, o arquivo robots.txt informa aos rastreadores dos mecanismos de busca quais são as páginas e arquivos que eles podem ou não acessar do seu site.

Muitas vezes, ele é mais ou menos assim:

arquivo robots.txt

Ele é muito importante e coordena a forma como os robôs de rastreamento acessam e indexam seu site e mostram o conteúdo para os usuários.

Você pode encontrar o arquivo robots.txt do seu site adicionando /robots.txt depois da URL.

Por exemplo, https://www.seudominio.com.br/robots.txt

Saiba mais sobre como usar arquivos robots.txt, o que é syntax e as boas práticas em nosso guia para iniciantes.

6. Verifique Ações Manuais no Search Console

É raro, mas você pode descobrir que seu site sofreu alguma penalização (ação manual) do Google. Ações manuais normalmente são causadas por tentativas de violar ou manipular as diretrizes do Google para webmasters.

E se seu site tiver uma ação manual, uma parte dele (ou ele todo) pode não aparecer nos resultados de busca do Google.

Entre as ações manuais, podemos citar: spam gerado pelo usuário, problemas de dados estruturados, links não naturais (do seu site para outros e vice-versa), conteúdo de baixa qualidade, texto oculto e até o que chamamos de spam puro. 

Você pode conferir tudo isso na guia de 'Ações Manuais' no Google Search Console.

Para isso, acesse a ferramenta e role para baixo a barra de navegação até encontrar a seção do menu "Security & Manual Actions". Clique dela. Depois, clique em "Manual actions".

google search console - aba manual actions

Isso deve gerar um relatório com os problemas detectados, caso existam.

google relatório de manual actions no search console

Ao configurá-lo, você será avisado por um relatório do GSC caso seu site receba uma ação manual.

Se estiver trabalhando em um novo projeto ou administrando um novo site, essa deve ser uma das primeiras coisas a serem verificadas.

7. Tenha Certeza de Que o Google Consegue Indexar seu Site

Parte fundamental do trabalho de SEO básico é garantir que seu site seja indexado pelo Google. De fato, é surpreendente a frequência com que sites são desindexados, simplesmente porque os desenvolvedores não removeram tags "noindex" ao colocarem o site definitivo no ar.

Você pode usar a ferramenta Auditoria do site para certificar-se de que seu site será rastreado e indexado.

Para isso, configure uma auditoria para seu projeto.

Comece inserindo seu domínio e criando um projeto novo.

Depois, escolha quantas páginas você quer por cada auditoria e selecione "site" como fonte.

Clique em "Iniciar auditoria do site".

configurações da auditoria do site

Procure pelo relatório de "Rastreabilidade", e clique em "Ver detalhes". É assim:

auditoria do site - rastreabilidade

Depois, confira se as principais páginas do seu site estão realmente indexadas. Isso pode evitar muitos problemas posteriores.

auditoria do site - rastreabilidade

Checklist de SEO para Pesquisa de Palavra-chave

A pesquisa de palavras-chave é o processo de encontrar termos procurados nos mecanismos de busca que podem ser relevantes para sua empresa e seus clientes.

Esse processo inclui encontrar, classificar e priorizar palavras-chave. Com isso, você aprimora sua estratégia de SEO.

Confira na nossa checklist de SEO as etapas da pesquisa de palavras-chave que você deve seguir para garantir que seus esforços sejam bem-sucedidos.

Dica: Crie uma conta gratuita na Semrush (não é necessário inserir dados do cartão de crédito) para que você possa seguir os passos deste guia. 

8. Identifique seus Concorrentes

Uma das formas mais práticas para iniciar sua pesquisa de palavras-chave é encontrar os termos que trazem bons resultados para seus concorrentes

Essas são palavras-chave nas quais seus concorrentes estão focando para melhorar ranqueamento e tráfego.

Se essas palavras-chave estão funcionando para eles, podem funcionar para você também.

Comece abrindo a ferramenta Lacunas nas palavras-chave, da Semrush. Depois, insira seu domínio e o site de até quatro concorrentes.

Clique em "Comparar".

ferramenta lacunas nas palavras-chave

Role para baixo para ver duas tags, "Ausentes" e "Fracas".

principais oportunidades de palavras-chave

A tag "Ausentes" mostra palavras-chave para as quais seus concorrentes estão ranqueando, mas você, não.

A tag "Fracas" mostra palavras-chave para as quais você ranqueia pior do que seus concorrentes.

Use essas palavras-chave para planejar uma estratégia de palavras-chave, e tente "roubar" um pouco de tráfego dos seus concorrentes.

9. Encontre suas Principais Palavras-chave "Comerciais"

É rpeciso que você descubra quais são suas principais palavras-chave "comerciais". Elas nada mais são do que os termos que geram leads, vendas e conversões.

Normalmente, essas são palavras-chave com alto volume e alta concorrência que sintetizam o que você oferece, seja algo específico ou a categoria em que você atua.

Esses termos também são chamados de palavras-chave de cauda curta ou palavras-chave de pillar page.

Parar encontrar suas principais palavras-chave orgânicas, abra a ferramenta Visão geral do domínio e insira seu site.

ferramenta visão geral de domínio

Role para baixo para ver as "Principais palavras-chave orgânicas" e clique em "Ver detalhes". 

principais palavras-chave orgânicas

Essas são as palavras-chave que levam a maior parte do tráfego orgânico para o seu site.

Preste atenção às palavras-chave com intenção comercial e transacional. Elas tendem a gerar mais leads e conversões.

posições orgânicas

Se você estiver ranqueando bem, ótimo. Se não estiver, otimize e melhore o conteúdo dessas páginas.

10. Encontre Variações de Palavras-Chave de Cauda Longa

Palavras-chave de cauda longa são consultas nos mecanismos de busca com um volume de pesquisa relativamente baixo.

Isso significa que os usuários procuram esses termos com menos frequência. Contudo, eles representam uma grande porcentagem das pesquisas gerais e têm taxas de conversão mais altas.

Além disso, geralmente é mais fácil se classificar para eles.

img-semblog

Em outras palavras, você precisa garantir que sua estratégia de SEO trabalhe com palavras-chave de cauda longa.

Comece definindo a palavra-chave principal na qual você deseja focar.

Por exemplo, suponha que a palavra-chave seja “tomateiro”.

Acesse a Keyword Magic Tool da Semrush e insira sua palavra-chave.

keyword magic tool

Certifique-se de selecionar a "Correspondência ampla". E use os filtros de volume de pesquisa e dificuldade de palavras-chave (KD).

filtros da keyword magic tool

Além disso, verifique o filtro "Perguntas". Frequentemente, ele aponta palavras-chave interessantes de cauda longa que são formuladas como perguntas.

Por exemplo:

filtro de perguntas - keyword magic tool

11. Crie um Mapa de Palavras-Chave

Depois de identificar as palavras-chave alvo, você precisa "mapeá-las" (atribuí-las) às páginas do seu site.

Comece usando uma palavra-chave para identificar um conjunto maior de termos.

Abra a seção Visão geral de palavras-chave, insira sua palavra-chave e clique em "Pesquisar".

O que procuramos são as "palavras-chave relacionadas".

palavras-chave relacionadas

Exporte as palavras-chave para uma planilha e agrupe aquelas que respondam à mesma pergunta.

marque suas palavras-chave

Em seguida, use cada um desses conjuntos de palavras-chave para montar a estrutura e as páginas potenciais do seu site.

A última etapa é categorizar as palavras-chave de acordo.

categorize suas palavras-chave

Para aprender a mapear suas palavras-chave em apenas quatro etapas, consulte nosso guia de mapeamento de palavras-chave.

12. Analise a Intenção das Páginas que já Ranqueiam

A intenção de pesquisa é o motivo da pesquisa de um usuário.

Existem quatro tipos de intenção de pesquisa:

  • De navegação: quando o usuário tenta encontrar algo
  • Informativa: quando o usuário tenta aprender mais sobre algo
  • Transacional: quando o usuário tenta concluir uma ação específica
  • Comercial: quando o usuário tenta aprender mais antes de tomar uma decisão de compra

Unir a intenção de pesquisa dos usuários com o conteúdo certo é um dos principais objetivos do Google.

Portanto, sempre certifique-se de que o conteúdo da sua página corresponde à intenção do usuário para a palavra-chave que você está enfocando.

Para encontrar rapidamente a intenção de uma palavra-chave, use nossa ferramenta Visão geral de palavras-chave.

Digite o termo, clique em "Pesquisar" e você verá uma caixinha chamada "Intenção".

intenção da palavra-chave

Se o seu conteúdo corresponder à intenção de pesquisa da palavra-chave, você provavelmente receberá mais tráfego e terá classificações mais altas.

13. Identifique as Perguntas Feitas Pelos Usuários

Conhecer as dúvidas do seu público é importante para criar conteúdos que as respondam. 

Você pode visualizar uma lista de perguntas relacionadas a qualquer palavra-chave na Keyword Magic Tool. Insira um termo, clique em "Pesquisar" e use o filtro "Perguntas" para ver os resultados.

keyword magic tool

Esse é um ótimo ponto de partida e pode oferecer muita inspiração, principalmente se você inserir palavras-chave mais específicas.

Você também pode encontrar as palavras-chave usando alguns recursos da SERP (página de resultados dos mecanismos de busca), como a seção "As pessoas também perguntam".

seção as pessoas também perguntam

Além disso, você pode usar a ferramenta AlsoAsked.com. Ela traz resultados com base no recurso "As pessoas também perguntam", do Google, e ajuda a encontrar ideias para a criação de conteúdo.

alsoasked.com

14. Entenda a Dificuldade para Ranquear para suas Palavras-Chave Alvo

Avaliar suas chances de classificação para uma palavra-chave ajuda a priorizar tarefas e definir expectativas ao iniciar sua estratégia de SEO.

Para uma estimativa rápida, use a pontuação de "Dificuldade de palavras-chave" (KD) na seção Visão geral de palavras-chave.

dificuldade da palavra-chave

A dificuldade de palavras-chave mostra o quão difícil seria para um site se classificar organicamente entre os 10 primeiros no Google para aquela palavra-chave.

Quanto maior a porcentagem, mais difícil.

Portanto, ao escolher uma palavra-chave para trabalhar, tenha em mente a dificuldade e o volume de pesquisa dela. Tente equilibrar oportunidades com facilidade de classificação.

Checklist de SEO Técnico

SEO técnico ajuda a garantir que seu site seja rastreado e indexado.

A seguir, veja como você pode aprimorar a parte técnica do seu site.

15. Confira se Está Usando HTTPS

HTTPS é um fator de classificação desde 2014. Não há desculpas para não usar a criptografia de HTTPS no seu site. Se você ainda usa HTTP, já é hora de migrar.

Você pode confirmar se seu site usa HTTPS verificando a barra de URL do seu navegador. Se houver um cadeado, você está no caminho certo. Se não houver, é preciso corrigir isso.

secure connection

Para obter um relatório mais detalhado sobre possíveis problemas, visite a ferramenta de Auditoria do site e acesse o relatório dedicado a HTTPS.

Comece adicionando um novo projeto, inserindo seu domínio e clicando em "Iniciar auditoria".

Uma vez no painel, vá para a seção HTTPS e clique em "Ver detalhes".

relatório de auditoria do site HTTPS

Você verá um painel com informações sobre o status HTTPS do seu site, como certificado de segurança, protocolos de servidor e arquitetura de site.

relatório de HTTPS

Resolva todo e qualquer problema nesta seção. É fundamental para a saúde do seu site.

16. Verifique Versões Duplicadas do seu Site no índice de Busca do Google

É muito importante garantir que o Google indexe apenas uma versão do seu site. Caso contrário, pode haver problemas de rastreamento, indexação e segurança

Por exemplo, todas as URLs a seguir são versões diferentes do seu site e devem apontar para uma única página:

https://www.dominio.com.br
https://dominio.com.br
http://www.dominio.com.br
https://dominio.com.br

Você pode escolher uma versão com www ou sem, mas a mais comum é https://www.dominio.com.br.

Em todas as outras versões deve ser usado o redirecionamento 301 para que elas apontem para a principal.

Você pode conferir se está funcionando digitando cada uma das versões do domínio no navegador. Se for redirecionado, não há problema, mas se isso levar você a diferentes versões, implemente o redirecionamento o quanto antes.

17. Encontre e Corrija Erros de Rastreamento

Um erro de rastreamento ocorre quando um mecanismo de pesquisa tenta rastrear seu site, mas encontra um problema. Isso pode ser contraproducente para seu sucesso com SEO.

Os problemas incluem erros 404, páginas canonizadas incorretamente e outros. É importante evitar esses erros a todo custo.

Você pode identificar rapidamente quaisquer erros de rastreamento por meio do Google Search Console.

Acesse o relatório "Pages" em "Indexing".

aba pages no google search console

Você verá duas categorias, "Indexed” e "Not indexed".

páginas indexadas e não indexadas

Os erros de rastreamento estarão na categoria "Not indexed".

Aproveite para resolver quaisquer erros que encontrar e explore a causa dos URLs excluídos com mais detalhes.

18. Melhore a Velocidade do seu Site

Sites lentos oferecem uma experiência ruim para o usuário. E a experiência do usuário (UX) é um fator de ranqueamento importante para o Google.

Por isso, você precisa garantir que seu site carregue rapidamente.

Afinal, ninguém quer navegar por um site lento.

Use a ferramenta PageSpeed ​​Insights do Google para avaliar o desempenho da página e as estatísticas do Core Web Vitals.

Insira a URL do seu site, clique em "Analisar" e role para baixo para ver a pontuação de desempenho do seu site e a lista de recomendações.

insights do pagespeed

Para um relatório mais detalhado, acesse a seção Auditoria do site na plataforma da Semrush e clique em "Core Web Vitals".

relatório da auditoria do site core web vitals report

Você verá um panorama do Core Web Vitals e recomendações para melhorias.

relatório core web vitals

Leia nosso guia sobre o PageSpeed Insights para mais informações.

Links quebrados são outro sinal de experiência ruim para o usuário. Ninguém quer clicar em um link e descobrir que ele não leva para a página esperada.

página 404

Para encontrar (e corrigir) links quebrados rapidamente, vá para a seção Auditoria do site, na Semrush.

Procure a caixinha "Links internos" e clique em "Ver detalhes".

relatório de links internos da auditoria do site

Você verá uma lista de links internos e externos quebrados.

relatório de links quebrados

Corrija todos os problemas atualizando a URL de destino ou removendo completamente o link.

A maioria dos sites já migrou de HTTP para HTTPS, mas ainda é comum encontrar links internos que levam para páginas HTTP, e não para a versão atual.

Mesmo quando há redirecionamentos para levar os usuários para uma nova página, o ideal é simplesmente substituir o link. Por isso, atualize-os assim que possível.

Dê uma olhada no relatório de implementação do HTTPS na seção Auditoria do site para identificar quaisquer problemas.

relatório HTTPS

Se houver apenas poucos links incorretos, atualize-os manualmente no seu CMS.

No entanto, se forem muitos, você precisará atualizar os templates das páginas ou fazer uma pesquisa e substituí-los no banco de dados.

Converse com seu desenvolvedor caso não tenha certeza de como fazer isso.

21. Confira se o seu Site é Compatível com Dispositivos Móveis

A compatibilidade com dispositivos móveis é um fator chave de ranqueamento. Desde meados de 2019, o Google adotou oficialmente a indexação mobile-first para todos os sites.

Você pode testar a compatibilidade do seu site com dispositivos móveis usando a ferramenta a do Google para esse fim.

Comece inserindo o URL da página que deseja testar e clicando em "Testar URL".

teste de compatibilidade para dispositivos móveis

Depois de alguns minutos, você verá os resultados do teste.

resultado do teste de compatibilidade com dispositivos móveis

Veja algumas práticas recomendadas para dispositivos móveis:

  • Escolha um tema/design de site que seja responsivo (compatível com dispositivos móveis)
  • Torne seu site fácil de navegar (e ler) em dispositivos móveis
  • Otimize títulos e meta descrições para SERPs de dispositivos móveis

Se quiser se aprofundar no assunto, confira nosso guia de SEO para dispositivos móveis.

22. Use URLs Amigáveis

Uma URL SEO-friendly ajuda os mecanismos de pesquisa a rastrearem suas páginas e entenderem seu conteúdo.

As URLs da sua página devem ser simples e descritivas, como no exemplo:

https://www.dominio.com.br/sapato-vermelho/

Agora, veja uma que não é descritiva:

https://www.dominio.com.br/category.php?id=32

Use hífens nas suas URLs para separar palavras, e não use sublinhados.

Crie URLs curtas – um estudo feito pelo Backlinko mostrou que URLs mais curtas tendem a ranquear melhor.

23. Adicione Dados Estruturados

Os dados estruturados são uma forma padronizada de fornecer aos mecanismos de pesquisa informações sobre uma página.

Eles requerem um vocabulário HTML especial chamado Schema (veja mais em Schema.org). O Schema apresenta o conteúdo de uma forma que os mecanismos de pesquisa possam entender.

Por exemplo, você pode usar dados estruturados para receitas, eventos, organizações, livros, empresas locais e avaliações.

O uso de dados estruturados ajuda seu conteúdo a se destacar nas SERPs.

Veja como é marcação Schema para avaliações: 

avaliação - schema

Confira nosso guia sobre dados estruturados para iniciantes para saber como você pode se beneficiar deles.

24. Verifique a Profundidade das Páginas do seu Site

Idealmente, as páginas do seu site não devem ter uma profundidade maior que três cliques. Isso quer dizer que um usuário deve precisar de no máximo três cliques para chegar a qualquer página do seu site.

Se esse não for o caso, é sinal de que você precisa trabalhar na estrutura do seu site para torná-lo mais "raso"; quanto mais profunda a página for, menor será a probabilidade de usuários e mecanismos de busca encontrá-la. 

Você encontra as páginas profundas em destaque na seção de 'Links internos' no relatório Auditoria do site.

profundidade do rastreamento de páginas

25. Confira os Redirecionamentos 302 Temporários

Os redirecionamentos 302 são temporários; já os 301 são redirecionamentos permanentes.

É muito comum encontrar um 302 sendo usado no lugar do redirecionamento 301. Embora o Google tenha confirmado que o redirecionamento 302 passa PageRank, se não você não pensa em removê-lo em algum momento, ele precisa ser atualizado para 301.

Você encontra os redirecionamentos 302 em destaque no relatório de Auditoria do site.

Acesse a guia "Problemas" e pesquise "redirecionamentos temporários".

Assim:

erro de redirecionamento temporário

26. Encontre e Conserte seus Redirecionamentos

Uma cadeia de redirecionamento ocorre quando uma página do seu site redireciona para uma página que já foi redirecionada.

redirect chain

Seu site não deve permitir que os usuários (ou mecanismos de pesquisa) tivessem acesso a vários redirecionamentos.

Além disso, redirecionamentos também não devem criar um loop.

redirect loop

Redirecionamentos devem ir apenas da página A para a página B.

A aba "Problemas" na seção Auditoria do site destaca qualquer cadeia de redirecionamento ou problemas de loop. Basta pesquisar "cadeia de redirecionamento".

Você pode resolver esses problemas atualizando todos os redirecionamentos em uma cadeia para apontar para o destino final ou removendo e atualizando o redirecionamento que causa o loop.

Checklist de SEO On-Page e Conteúdo

Sem um bom conteúdo e uma boa experiência, você terá problemas para ranquear seu site e aumentar seu tráfego orgânico. Isso se aplica às suas páginas e postagens de blog. Com tanta concorrência, é preciso aproveitar todos os recursos possíveis para superar outros sites.

Certifique-se de que o seu site cumpra todos os pontos a seguir e crie conteúdos focados nos usuários, e não nos mecanismos de pesquisa. 

Veja a checklist de SEO on-page:

27. Encontre e conserte title tags duplicadas, perdidas ou quebradas

Title tags ou tags de título otimizadas são parte fundamental dos esforços de SEO. Na verdade, elas muitas vezes são a primeira coisa que qualquer profissional de SEO deve analisar para otimizar a página.

As title tags informam aos mecanismos de pesquisa qual o conteúdo da página e influenciam na decisão do usuário em clicar nela ou não.

Evite:

  • Tags de título duplicadas
  • Tags de título longas (devem ter menos de 60 caracteres)
  • Não utilizar tags de título

Você pode auditar rapidamente suas tags de título em Auditoria do site, na aba "Problemas". Lá, pesquise "tags de título".

erros de tags de título

Você pode clicar em "Saiba mais" para ler mais sobre cada problema e obter dicas de como corrigi-lo.

28. Encontre e Conserte Metadescrições Duplicadas ou Ausentes

As metadescrições ou descrições meta não são um fator direto de classificação, mas elas ajudam os usuários a entenderem do que se trata sua página.

Veja um exemplo abaixo:

exemplo de metadescrição

Elas incentivam as pessoas a clicarem no seu conteúdo em vez de clicarem no de outra pessoa. Isso pode afetar positiva ou negativamente sua taxa de cliques orgânicos (CTR).

Da mesma forma que as tags de título, você deve evitar:

  • Metadescrições duplicadas
  • Metadescrições longas
  • Não utilizar metadescrições

Você pode auditar suas metadescrições na seção Auditoria do site na aba "Problemas". Lá, pesquise "descrição meta".

erros de descrição meta

Observação: o Google reescreve as metadescrições em mais de 70% das vezes para melhor corresponder à intenção de pesquisa. No entanto, você deve sempre elaborar uma que incentive os usuários a aprenderem mais.

29. Encontre e Conserte as Tags H1

A tag H1 de uma página é o título principal do seu conteúdo; cada página deve ter apenas uma dessas tags.

H1s são importantes porque melhoram a experiência do usuário, a acessibilidade e ajudam os mecanismos de pesquisa a interpretar o conteúdo.

Como regra geral, você deve evitar:

  • H1s duplicados
  • H1s longos
  • Não utilizar H1s

A aba "Problemas" da Auditoria do site sinaliza páginas com erros de tag H1. Basta pesquisar "h1".

erros de tags h1

Reserve um tempo para resolver quaisquer problemas relacionados aos seus H1s.

Observação: certifique-se de incluir a palavra-chave trabalhada no H1.

30. Melhore as Title e Meta Tags e o Conteúdo da Página

Se você não otimizar de forma adequada suas title tags e meta tags, perderá uma ótima oportunidade de ranquear não apenas para suas palavras-chave alvo, mas também para variações delas.

Comece acessando o Google Search Console e clicando em "Search results" em "Performance".

search results tab

Certifique-se de que "Average CTR" e "Average position" estejam marcados.

search performance report

Role para baixo e procure palavras-chave com um volume significativo de impressões, mas que recebam poucos cliques e tenham uma posição média baixa.

performance keywords

Isso geralmente significa que sua página é relevante para as consultas e está classificada, mas que você não a otimizou incluindo variações de palavras-chave em seu conteúdo ou nas tags.

Tenha em mente que simplesmente adicionar menções às palavras-chave não adianta muito.

Pense nessas palavras-chave adicionais como tópicos para H2s ou subseções.

Retrabalhe e otimize novamente sua página com isso em mente. Você provavelmente verá um aumento nos cliques e na classificação.

31. Faça uma Auditoria e Revisão de Conteúdo

Uma auditoria de conteúdo é a análise do seu conteúdo para encontrar oportunidades de melhoria.

Realizar uma auditoria é importante para ajudar a entender como você pode melhorar o SEO do seu site.

Você pode auditar seu conteúdo usando ferramentas como o Google Analytics.

Comece monitorando regularmente o tráfego e o envolvimento em suas páginas. Além disso, certifique-se de que seu conteúdo esteja atualizado e adicione alterações conforme necessário.

32. Garanta que Todas as Imagens Tenham ‘Alt Tags’

Alt text (abreviação de texto alternativo em inglês) é o texto incluído no código HTML de uma página para descrever uma imagem.

É muito importante porque ajuda os motores de busca e pessoas com cegueira ou visão limitada a identificarem sobre o que são as imagens.

Otimizar o alt text da sua imagem pode gerar mais tráfego a partir do Google e do Google Imagens.

Você pode encontrar rapidamente imagens sem texto alternativo usando a ferramenta Auditoria do site.

Basta ir até a aba "Problemas" e pesquisar manualmente por "atributos alt". A ferramenta mostrará rapidamente quantas imagens não possuem alt text.

falta de atributos alt

Os links internos são uma das táticas de link building que menos recebem atenção no marketing digital.

Dedicar-se a melhorar a estratégia de links internos do seu site pode trazer muitos benefícios. 

É possível colher resultados adicionando apenas um ou dois links internos de outras páginas do seu site que tenham autoridade alta.

O relatório "Links internos" da Auditoria do site mostra quais páginas possuem apenas um link interno.

Procure-o na seção "Avisos".

avisos sobre links internos

Adicione mais links internos a essas páginas (se e onde fizer sentido).

Saiba mais sobre como identificar quais páginas precisam de links internos com nosso guia sobre o assunto.

34. Encontre e Conserte os Problemas de Canibalização de Palavras-Chave

A canibalização de palavras-chave acontece quando várias páginas de um mesmo site ranqueiam para os mesmos termos, competindo entre si.

Um dos dois afeta a capacidade de classificação do outro. E nenhum dos dois terá o desempenho tão bom quanto poderia.

E você não quer isso, não é?

Afinal, caso isso ocorra, você terá dificuldade para classificar-se para essas palavras-chave porque os mecanismos de pesquisa terão dificuldade em determinar qual página mostrar nas SERPs.

Para descobrir se o seu site apresenta problemas de canibalização de palavras-chave, use a ferramenta Monitoramento de posição.

Comece criando um novo projeto.

Em seguida, selecione o mecanismo de pesquisa, dispositivo e país que deseja verificar.

página 1 configuração do monitoramento de posição

Em seguida, insira as palavras-chave que deseja rastrear. Clique em "Adicionar palavras-chave à campanha" e depois em "Iniciar o monitoramento".

página 2 configuração de monitoramento de posição

A guia "Canibalização" mostra quais palavras-chave e páginas são afetadas.

relatório de canibalização

Existem várias abordagens comuns para corrigir a canibalização de palavras-chave:

  • Remova e redirecione páginas canibalizadas
  • Canonização (diga ao Google qual URL prefere)
  • Reotimize páginas
  • Mescle páginas

Para saber mais sobre como detectar e corrigir a canibalização de palavras-chave, confira nosso guia.

35. Encontre e Conserte Páginas Órfãs

Uma página órfã é uma página que não recebe links internos.

Elas tendem a ter muito pouco valor porque os mecanismos de pesquisa só conseguem descobrir páginas a partir do arquivo do mapa do site ou por meio de backlinks.

E os visitantes só podem acessar a página se souberem o URL.

páginas órfãs

Portanto, todas as páginas do seu site devem ter um link de pelo menos uma outra página.

Para encontrar páginas órfãs, abra a ferramenta Auditoria do site, vá para a aba "Problemas" e pesquise "páginas órfãs". 

site audit orphaned pages

Coloque link para todas as páginas órfãs de pelo menos uma página relevante.

36. Certifique-se que o Conteúdo do seu Site Está Atualizado

Os conteúdos envelhecem e ficam desatualizados naturalmente.

Atualizar conteúdos antigos é uma das tarefas mais fáceis de implementar para trazer bons resultados.

Se o conteúdo na sua página tem informações desatualizadas ou pode ser atualizado de uma nova perspectiva, vale a pena atualizá-lo.

Conteúdos desatualizados normalmente não oferecem uma boa experiência para os usuários – então por que o Google deveria ranqueá-lo? 

Checklist de SEO Off-Page

Se você quiser impulsionar seu SEO, não pode ignorar os fatores de SEO Off-page.

E isso vai muito além do link building, como veremos adiante.

Se você não tem informações sobre o perfil de links dos seus concorrentes, não conseguirá planejar uma estratégia eficaz para superá-los.

Da mesma forma que é importante analisar o conteúdo dos seus concorrentes, você também deve investir na investigação detalhada do perfil de links deles.

É possível conferir qualquer URL nas ferramentas Análise de backlinks e Backlink Audit e você pode analisar o perfil dos concorrentes para entender a qualidade e autoridade geral dos links que apontam para o site deles.

Clique em "Análise de backlinks" e "Backlink Audit".

Os relatórios dão uma boa ideia da qualidade geral e da autoridade dos links que apontam para o site.

Você também pode realizar uma auditoria de lacunas de backlinks para encontrar sites com links para seus concorrentes, mas que não linkam para você.

Por que fazer isso?

Se eles estiverem direcionando links para seus concorrentes, provavelmente poderão direcionar links para você também.

Isto acontecerá sobretudo se seu conteúdo for melhor.

Comece acessando nossa ferramenta Lacunas nos backlinks, adicionando seu domínio e os domínios de seus concorrentes e clicando em "Identificar perspectivas".

A tabela lista todos os diferentes domínios que enviam backlinks para os sites que você inseriu.

lacunas nos backlinks

Uma menção não linkada ocorre quando um site menciona você ou sua empresa sem linkar para seu site.

Essa estratégia funciona muito bem porque já mencionaram você. Provavelmente, eles não terão problema em linkar para seu site.

Para encontrar rapidamente menções não linkadas, use os alertas da ferramenta Brand Monitoring.

Para cada menção não linkada que você encontrar, entre em contato com o proprietário ou autor da página e solicite um backlink.

Há sempre novas oportunidades de link building que você pode explorar e implementar, mas encontrá-las muitas vezes leva tempo.

É importante criar um perfil de backlinks de alta qualidade, e usar as ferramentas de SEO certas pode facilitar essa tarefa.

Link Building Tool é uma forma simples e direta de encontrar novas oportunidades e também sites com os quais você pode entrar em contato. 

Veja como é:

ferramenta de link building

41. Configure e Otimize o Google Perfil da Empresa

Se você administra uma empresa local, certifique-se de que sua empresa tenha um Google Perfil da Empresa (anteriormente conhecido como Google Meu Negócio).

É uma das melhores maneiras de alcançar clientes por meio da pesquisa Google e do Google Maps.

Caso contrário, você estará essencialmente entregando visitas a um concorrente.

Veja como é um perfil comercial do Google:

google perfil da empresa

Confira algumas dicas sobre o perfil da empresa:

  • Descreva seu negócio com a maior precisão possível
  • Destaque o que o torna único
  • Faça upload de fotos e vídeos e atualize-os com frequência

Para começar a melhorar a visibilidade local da sua marca, leia nosso guia Perfil da Empresa no Google.

Coloque sua Checklist de SEO em Prática

O SEO está em constante evolução. Portanto, é quase impossível incluir todos os aspectos sobre o assunto em uma checklist de SEO.

Mas, se você abordar os itens acima, estará no caminho certo para conseguir classificações mais altas. E bem à frente da concorrência.

Se você deseja cumprir esta checklist, cadastre-se para ter acesso a uma conta Semrush gratuita.

Ao se cadastrar, você poderá:

  • Realizar pesquisas de palavras-chave
  • Fazer uma análise da concorrência
  • Executar uma auditoria técnica do site
  • Auditar listagens locais
  • Gerenciar suas redes sociais

E muito mais!

img-semblog
Compartilhar
Author Photo
Trabalho como Marketing Manager Lead da Semrush no Brasil e sou responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Sou apaixonado por comunicação e por aprender cada vez mais sobre o universo do Marketing Digital.
Mais sobre isso