pt
English Español Deutsch Français Italiano Português (Brasil) Русский 中文 日本語
Acessar o Blog
Elena Terenteva

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados

100
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra se uma postagem de blog gera envolvimento. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura ativa dos usuários, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Esta postagem está em Português
Elena Terenteva
Esta postagem está em Português
Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados

Links internos são indiscutivelmente uma das táticas de linkbuilding mais negligenciadas no SEO.

Usamos táticas que nos ajudam a criar links externos (backlinks), mas geralmente subestimamos o impacto de criação de uma estratégia otimizada de links internos. 

O que é um link interno? 

Links internos são aqueles que apontam de uma página do seu site para outra. Os links externos, por outro lado, são aqueles que apontam para uma página em outro domínio.

Por exemplo, um link para a página de Recursos da SEMrush neste artigo é um link interno e um link para a ferramenta Planejador de palavras-chave do Google é um link externo. 

Focamos tanto na construção de links naturais a partir de fontes externas que negligenciamos melhorias internas.

É uma área do SEO em que os erros geralmente são cometidos. Vamos dar uma olhada em como você pode evitar as armadilhas para criar uma estratégia robusta que funcione para você.

Neste artigo vamos abordar os seguintes pontos: 

  • A importância dos links internos para SEO

  • Diferentes tipos de links internos

  • Como fazer auditoria de links internos existentes no seu site

  • Principais erros de links internos e como concertá-los (Pesquisa da SEMrush)

  • Como criar sua estratégia de links internos

A importância dos links internos para SEO

Os links internos ajudam o SEO? A resposta curta é "sim" 

No entanto, se você deseja obter um impacto real de links internos no seu SEO, precisa se aprofundar um pouco para saber por que isso é importante.

Podemos dividir os benefícios de links internos em três pontos principais:

1. Links internos ajudam os mecanismos de pesquisa a entender a estrutura do seu site

Uma estrutura de links internos sólida em termos de SEO pode ajudar os mecanismos de pesquisa a encontrar e indexar as páginas do seu site. 

Nas palavras do Google: "Algumas páginas são conhecidas porque o Google já as rastreava antes. Outras páginas são descobertas quando o Google segue um link de uma página conhecida para uma nova página. ”

O uso de links internos otimizados é uma maneira infalível de permitir que o Google descubra conteúdos relevantes em seu site.

Um benefício adicional aqui é que os links internos podem ajudar a demonstrar o relacionamento contextual entre duas páginas.

Quando você usa os links internos corretamente, isso ajuda a enviar um sinal de que a página A está relacionada à página B.

Essa pode ser uma ótima maneira de provar sua expertise se você tiver vários conteúdos que podem ser interligados. 

Se você não mostrar ao Google as conexões entre seu conteúdo, seus usuários também não farão as conexões.

Mais tarde veremos como abordar isso estrategicamente para o bem do seu desempenho orgânico.

2. Links internos passam autoridade

A estratégia de links internos correta ajuda a passar a autoridade entre as páginas do seu site e a melhorar as classificações.

Isso é determinado por um algoritmo conhecido como PageRank (PR), que avalia a qualidade e a importância (ou a autoridade) de páginas individuais e aplica um valor a elas. A interligação é, obviamente, levada em consideração.

O Google fechou oficialmente a Barra de Ferramentas de PageRank em 2016 e parou de atualizar os resultados disponíveis para o público muitos anos antes. 

No entanto, o PageRank ainda faz parte do algoritmo de classificação, portanto, entender como ele funciona ajuda a mapear uma estratégia sólida de links internos.

Se a página a, por exemplo, tiver links externos de qualidade apontando para ela, isso ajuda a aumentar o PageRank dela. Essa autoridade pode ser passada para a página b por meio de links internos.

A identificação desses tipos de "páginas fortes" pode ajudar você a aproveitar ao máximo a autoridade que entra em seu site por meio de links externos para melhorar as classificações - vamos analisar isso mais tarde também.

3. Links internos ajudam os usuários a navegar entre páginas relevantes

Links internos também é uma ótima maneira de melhorar a experiência do usuário (UX), ajudando seus visitantes a encontrar conteúdo mais interessante. 

Isso pode levar o usuário a uma página de produto na qual ele pode comprar algo mencionado em um guia de compra ou a outro conteúdo para dar mais informações sobre um determinado tópico.

Desde o aumento do tempo médio no site até um incentivo para a compra, os links internos podem ser aproveitados para melhorar seu UX e o desempenho geral nos resultados de pesquisa.

Diferentes tipos de links internos

Existem dois tipos principais de links internos: navegacionais e contextuais. Eles são: 

Links Internos Navegacionais

Os links de navegação normalmente compõem a estrutura de navegação principal de um site.

Eles geralmente são implementados em todo o site e atendem ao objetivo principal de ajudar os usuários a encontrar o que desejam.

Você pode encontrará-los no menu principal de um site:

image.png

Ou no footer.

image.png

Ou, no caso da Amazon, no sidebar:

image.png

Eles estão lá para tornar as jornadas dos clientes o mais simples possível. 

Links Internos Contextuais

Links internos contextuais geralmente são colocados no conteúdo principal do corpo de uma página.

Os links no texto que apontam para outras páginas relevantes são conhecidos como links internos contextuais.

Em nosso guia de linkbuilding, você verá links para páginas relevantes na texto:

image.png

Certifique-se do que seus links contextuais são proeminentes e clicáveis e seus links navegacionais - intuitivos para oferecer o maior valor ao seu site.

Um link interno contextual claro e óbvio com o texto âncora natural, por exemplo, pode mostrar simultaneamente relevância entre as páginas e passar o PageRank se a página de origem tiver autoridade.

Uma compreensão das funções desses diferentes tipos de links e como elas aparecem para os usuários pode ajudá-lo a aproveitar ao máximo sua estratégia de links internos.

Como fazer auditoria de links internos existentes no seu site

Há uma chance grande, a menos que você esteja trabalhando em um site completamente novo, de que já exista pelo menos alguma base de links internos, mesmo que não tenha um pensamento estratégico.

Você precisa saber qual é a situação atual antes de tomar decisões importantes sobre sua nova estratégia de links internos.

Para fazer isso, vá para a ferramenta Auditoria do Site da SEMrush e digite seu domínio:

image.png

Um dos relatórios temáticos disponíveis na ferramenta de Auditoria do Site é o relatório de Links Internos:

image.png

Ele fornece as informações necessárias para auditar de maneira rápida e fácil seu status de links internos antes de começar a planejar uma estratégia completa. 

image.png

Ele consiste em cinco seções principais:

  • Profundidade do rastreamento de páginas: você pode obter informações sobre a profundidade de rastreamento do seu site aqui (Observação: as páginas mais importantes do seu site devem estar acessíveis a três cliques da página inicial).

  • Links internos: aqui você verá quantas páginas estão recebendo links internos, bem como quantas páginas estão internamente vinculadas a outras. Você também poderá identificar páginas órfãs.

  • Distribuição de links internos: você pode identificar as páginas que possuem um LinkRank interno fraco (ILR) e porquê.

  • Problemas nos links internos: você verá quaisquer problemas (separados em erros, advertências ou avisos) relacionados aos links internos relatados aqui.

  • Páginas que transmitem mais Internal LinkRank: Aqui, você pode ver uma lista de páginas que mais influenciam as outras páginas (ILR). Isso pode ajudar a identificar as páginas mais fortes do seu site. 

O relatório foi desenvolvido para fornecer informações sobre sua estrutura de links internos atual para que você possa planejar uma estratégia robusta.

Erros mais Frequentes de Links Internos

Recentemente usando a ferramenta de Auditoria do Site completamos um estudo que mostra que muitos sites não aproveitam seu potencial ao máximo por causa de erros que podem ser corrigidos de uma forma rápida e fácil.

Analisamos 150.000 sites aleatórios com 175 milhões de páginas e 15 bilhões de links exclusivos no total para descobrir a frequência dos problemas de links internos.

Para te ajudar a aproveitar ao máximo este estudo, completamos cada erro com uma explicação e atribuímos a ela um nível de gravidade e um nível de vantagem.

A severidade mostra o quão crucial um problema é para seu ranqueamento. Ela varia de 1 a 3, sendo 3 a mais crucial.

Vantagem mostra o que você pode ganhar corrigindo o problema. Essa métrica considera o quão comum e crítico é o problema, e varia de 1 a 3, sendo 3 o mais oportuno.

Nosso infográfico mostra a porcentagem de sites, páginas ou links afetados. Considerando o escopo dos dados que analisamos, esses números podem ser declarados representativos de como problemas específicos afetam a Internet como um todo.

Para ilustrar a extensão de um problema em um site típico afetado por ele, calculamos uma mediana. Ao excluir o valor mais alto e mais baixo, obtemos uma imagem que você provavelmente vai ver no seu site se tiver o problema.

internal-links-pt-01.png

O primeiro e mais óbvio problema que pode ocorrer com os links é que eles nem sempre funcionam. Isso pode acontecer por causa de um URL malformado ou porque a página a qual o link está levando está quebrada ou não existe mais. Isso afeta o fluxo de link equity em todo o site, o que afeta negativamente os rankings. Links quebrados sinalizam para o Google que o site é de baixa qualidade e decepcionam o seu público. A porcentagem de links afetados pode parecer baixa, mas é necessário lembrar que cada página pode ter facilmente de 20 a 100 links, e até mesmo um único link quebrado pode ser prejudicial.

internal-links-pt-18.png

Verifique se o URL do link está correto e corrige, se necessário. Se uma página retornar um erro, remova o link que leva à página de erro ou, de preferência, substitua-o por um link ativo. Se não for gerenciável, crie um redirecionamento a partir da página quebrada.

internal-links-pt-02.png

Links externos passam a autoridade da sua página para o site vinculado, se o link for quebrado, o recurso é desperdiçado. E, assim como nos links internos, os links externos quebrados afetam negativamente a qualidade de uma página, tanto aos olhos do Google quanto do seu público.

internal-links-pt-18.png

Mais uma vez, verifique se o URL está correto. Você não pode fazer alterações em outros sites, mas garantir que os links em seu próprio site estejam funcionando corretamente é de sua responsabilidade. Portanto, se a página à qual você está vinculando retornar um erro, entre em contato com o proprietário do site para corrigir a página, encontrar uma página que funciona e alterar o link ou apenas remover o link.

internal-links-pt-03.png

Muitos links fazem sua página parecer com o spam, o que pode afetar os rankings. Além disso, o PageRank é dividido entre os links, então quanto mais links houver, menos valor de SEO cada um passará. O relatório de Auditoria do Site da SEMrush signaliza esse problema para páginas com mais de 3000 links, o que é um exagero absoluto para a maioria das páginas.

internal-links-pt-18.png

Use menos links com mais ideias, isso ajudará os visitantes a navegar em seu site e levará a uma melhor distribuição do link equity.

internal-links-pt-04.png

A configuração de redirecionamentos de uma página para outra geralmente traz grandes benefícios, mas, quando feita incorretamente, prejudica seriamente a experiência do usuário e os rankings. Se um redirecionamento leva a outro redirecionamento, ele cria uma uma cadeia que pode terminar em um cíclo sem fim. Cadeias de redirecionamento longas reduzem o ritmo do seu site e confundem bots de pesquisa.

internal-links-pt-18.png

É melhor criar um link direto para as páginas de destino, mas, se você precisar redirecioná-lo, faça isso diretamente na página final. Entender o motivo dos problemas de redirecionamento ajudará você a identificar os padrões e corrigi-los. Geralmente, problemas com redirecionamentos aparecem quando páginas externas estão envolvidas. Para páginas internas, as correntes na maior parte são causados pelas migrações anteriores do site.

internal-links-pt-05.png

Para um usuário, não há diferença entre um redirecionamento 302 temporário e um redirecionado 301 permanente, mas, para um bot de pesquisa, um redirecionamento temporário sinaliza que as páginas novas e antigas devem ser indexadas, pois a página original será restaurada.

internal-links-pt-18.png

Como sugere o nome do redirecionamento 302, é uma medida temporária para casos especiais, e deve ser removida assim que o momento oportuno chegar. Se você tiver um redirecionamento temporário sem um bom motivo, você deve alterá-lo para um permanente ou para um URL da página de destino.

internal-links-pt-06.png

Os redirecionamentos permanentes podem parecer uma solução final sólida, eles passam o PageRank da página original e pedem aos mecanismos de pesquisa para removê-lo do índice. Mas qualquer redirecionamento consome o orçamento de rastreamento, o que significa que os robôs de pesquisa podem parar de rastrear seu site antes de indexar todas as páginas importantes. Além disso, os redirecionamentos acumulados podem sair pela culatra na forma de cadeias de redirecionamento se, no futuro, você precisar usar mais redirecionamentos, por exemplo, para migrar seu site.

internal-links-pt-18.png

Recomendamos manter o número de redirecionamentos no mínimo. Revise todos os URLs com um redirecionamento e altere-os para um URL da página de destino, sempre que possível.

internal-links-pt-07.png

Uma tag nofollow é uma maneira de impedir que os robôs de busca rastreiem links específicos. Há casos em que essa tag é útil, como impedir que bots de pesquisa rastreiam links para formulários de cadastro etc, mas, na maioria das vezes, não é necessário usar a tag nofollow para links internos.

internal-links-pt-18.png

Revise os links nofollow para ver se há uma boa razão para usar a tag, caso contrário, remova-a, pois você está perdendo seu PageRank. PageRank sculpting by Matt Cutts

Então, o que acontece quando você tem uma página com “dez pontos de PageRank ” e dez links de saída, e cinco desses links são nofollow? Vamos deixar de lado o fator de decaimento para nos concentrarmos na parte central da questão. Originalmente, os cinco links sem nofollow teriam conseguido dois pontos do PageRank cada um (em essência, os links nofollow não contavam para o denominador ao dividir o PageRank pelo índice da página). Há mais de um ano, o Google mudou a forma de como o PageRank flui, de forma que os cinco links sem o nofollow ganhariam um ponto do PageRank cada um. ”

internal-links-pt-08.png

Você pode usar a tag nofollow para evitar que bots de pesquisa acessem fontes não confiáveis de seu site, por exemplo, de comentários com spam. Uma boa pergunta é: por que você tem esses links tóxicos?

O Google recomenda o uso de uma tag nofollow em links pagos para que eles não afetem os resultados da pesquisa.

internal-links-pt-18.png

A tag nofollow impede que os robôs de pesquisa sigam um link, mas seus visitantes ainda podem usá-lo e você ainda está desperdiçando seu PageRank, por isso é melhor excluir os links não confiáveis.

internal-links-pt-09.png

Uma página órfã é uma página da Web que não possui links internos de entrada. Normalmente, essas páginas não têm conteúdo valioso, por isso não há motivos para pedir aos mecanismos de pesquisa de rastreá-las pelo sitemap.xml, pois isso é apenas um desperdício de orçamento de rastreamento.

internal-links-pt-18.png

Revise todas as páginas órfãs no seu sitemap. Se uma página tiver um conteúdo valioso e precisar ser indexada, encontre uma maneira de vinculá-la a outras páginas do seu site. Se uma página atender a uma necessidade específica e não exigir vinculação interna, pense se ela precisa de indexação; caso contrário, remova-o do seu sitemap.

internal-links-pt-10.png

A profundidade de rastreamento é o número de cliques necessários para acessar uma página a partir da página inicial. Quanto mais cliques precisar, menos provável é que os rastreadores e usuários vão alcançar a página. Ter páginas importantes a mais de três cliques da página inicial é ruim para SEO e para seus visitantes.

internal-links-pt-18.png

Reorganize sua arquitetura de links internos para que o conteúdo importante possa ser alcançado com o menor número de cliques possível.

internal-links-pt-11.png

Quanto mais links internos uma página tiver, maior a chance de que os usuários e os bots de busca a encontrem. Além disso, lembre-se de distribuição de PageRank - uma página aumenta seu valor aos olhos dos motores de busca se receber links de páginas de alta autoridade do seu site.

internal-links-pt-18.png

Coloque mais links de entrada para as páginas com conteúdo importante, mas certifique-se de que as páginas linkadas sejam relevantes entre si.


Você pode gerar o relatório de Auditoria do site agora e descobrir se algum desses erros está afetando o desempenho do seu site. Para isso digite seu nome de domínio no formulário abaixo:

Relatório de links internos

Crie um projeto de Auditoria de Sites da SEMrush para o seu site

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)

Como criar sua estratégia de links internos

O relatório de Auditoria do Site mostra onde e como resolver problemas existentes com links internos. Sua estratégia ajudará você a trabalhar essas informações para fornecer resultados para o seu site.

Vamos ver como você pode conseguir fazer isso.

Passo 1: identificar as páginas centrais do seu site

Sua estratégia de links internos começa com uma lista de páginas centrais que ajudarão você a criar o que é conhecido como agrupamento de tópicos para entender melhor a arquitetura do site. 

As páginas centrais geralmente segmentam palavras-chave amplas com altos volumes de pesquisa, em vez de palavras-chave de cauda longa mais específicas que recebem menos pesquisas mensais.

Elas também costumam direcionar o tráfego mais valioso, o que significa que geralmente elas segmentam suas palavras-chave principais com o melhor conteúdo.

Por exemplo, a categoria de máquinas de lavar da AO.com pode ser considerada uma de suas páginas mais importantes:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 29

Ela segmenta uma palavra-chave ampla ("máquina de lavar roupa") com um volume de pesquisa mensal de 246.000 no Reino Unido. 

Além disso, como você pode ver na parte de navegação, ela também funciona como uma página de categoria de nível superior com subcategorias para marcas e produtos abaixo dela.

A classificação para este termo de pesquisa pode ter um enorme potencial comercial nesse setor. Portanto, pelo que parece, é importante. 

As páginas mais importantes do seu site serão as que você otimizou para suas principais palavras-chave, sejam categorias, produtos, serviços ou simplesmente ótimos exemplos de conteúdo informativo.

Se as palavras-chave de destino de uma página tiverem valor para você, leve isso em conta na hora de formular sua estratégia de links internos.

Destacamos um exemplo de comércio eletrônico acima, por isso, adicionamos outros sites abaixo para fazer você pensar em suas próprias páginas principais. 

Página "CRM gratuito" da HubSpot:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 30

Páginas de localização da academia Ultimate Performance:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 31

Ou mesmo a página de financiamento de carros desta marca:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 32

Se uma página é importante para você como empresa, é provável que seja importante também para SEO e UX.

Compile uma lista de suas páginas mais importantes, a menos que você já as tenha identificado por meio de pesquisas como palavra-chave e desenvolvimento de estratégia de conteúdo.

Dica do especialista: de acordo com a Siege Media, "isso é um bom teste de detecção - se você está tentando classificar a página para uma palavra-chave de cauda longa, não é uma página central. Se a página em que você está trabalhando explora um tópico muito estreito em profundidade, não é uma página central. Se a página em que você trabalha aborda muitos aspectos de um tópico amplo, provavelmente é uma página central. "

Não caia na armadilha de identificar muitas páginas centrais, pois elas acabarão sendo muito de nicho. 

Planeje suas páginas centrais e grupos de tópicos com cuidado ou você terá dificuldade para identificar o conteúdo de suporte. 

Passo 2: Criar Clusters de Tópicos Usando Links Internos

Um projeto de links internos que mapeia clusters de tópicos de páginas relevantes (e não apenas as palavras-chave associadas) é uma maneira fantástica de gerar resultados positivos.

Os clusters de tópicos devem começar com uma página central, que você acabou de identificar. 

Essa é geralmente a página principal de um tópico específico. Todas as páginas relacionadas funcionarão como conteúdo de suporte para adicionar profundidade ao tópico. 

Essas páginas precisam ser vinculadas internamente à página do hub para mostrar relevância tópica e indicar que a página principal é a fonte de maior autoridade.

Confira a visualização do conceito de Matthew Barby da HubSpot:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 33

Você pode começar a mapear seus clusters de tópicos nesse estágio, acessando as páginas centrais e criando uma lista de páginas de suporte relevantes.

Uma maneira simples de fazer isso é criar uma planilha para cada cluster de tópicos.

Também pode fazer sentido empregar alguns links cruzados entre páginas no mesmo nível de um cluster de tópicos.

Isso pode ter impactos positivos no SEO e no UX. 

Dica do especialista: faça uma auditoria de conteúdo para identificar oportunidades para melhorar suas páginas de suporte e fortalecer ainda mais seus clusters de tópicos. 

Passo 3: Escolher o texto âncora certo

O próximo passo da estratégia envolve a escolha do texto âncora correto para seus links internos.

Uma pergunta comum aqui é se você deve ou não sempre usar sua palavra-chave de destino principal como o texto âncora do link interno.

Na verdade, você não será penalizado pelo uso de texto âncora de correspondência exata em links internos. 

Quando se trata de links externos, é claro, manipular textos âncora dessa maneira é uma violação das diretrizes para webmasters do Google, mas o mesmo não se aplica à sua estratégia de links internos.

Há algumas coisas a levar em conta para obter os melhores resultados:

  • Variedade: mesmo que você não seja penalizado se todos seus links tiverem as mesmas âncoras, isso não é natural. Tente diversificar seus textos âncora sempre que possível, mas isso não deve distrair você de seus esforços para otimizar determinadas palavras-chave.

  • Comprimento: o uso de variantes de cauda mais longa de suas palavras-chave pode ajudar a melhorar a classificação desse termo específico para sua página de destino, desde que seja escrito de uma maneira que as pessoas pesquisem ela.

  • Relevância: nunca force um link interno de texto âncora de correspondência exata em um conteúdo. Procure oportunidades naturais para colocá-lo sem perder a relevância.

Andy Drinkwater fez um bom resumo disso:

“Com os textos âncora, você precisa garantir que eles façam sentido para as páginas para as quais estão apontando. Isso é o mais importante. Se você tiver um texto âncora e estiver usando o mesmo repetidamente, pode pensar que isso só pode beneficiar o seu SEO. Mas não é bem assim. Você precisa ter mais variação. Portanto, convém usar quatro ou cinco variantes diferentes desse texto âncora específico. ”

Reserve um tempo para planejar cuidadosamente como você usa o texto âncora dos links internos. 

É uma maneira eficaz de indicar a relevância tópica e a conexão contextual entre duas páginas. 

Essa tática ajuda bastante a ter um impacto positivo nas jornadas de seus clientes.

Você tem controle total do texto âncora usado em todos os links internos em seu site, portanto, use-os de maneira a indicar adequadamente os tópicos das páginas de destino.

Dica de especialista: use o relatório de desempenho do Google Search Console para encontrar palavras-chave de cauda longa para as quais suas páginas estão recebendo impressões, apesar de não estarem nas primeiras posições. Atualize o texto âncora dos links internos apropriados para refletir os termos de pesquisa para obter algumas vantagens.

Passo 4: identificar as páginas de autoridade do seu site

Agora que estabelecemos um processo para os clusters de tópicos, é hora de entender como você pode aproveitar qualquer autoridade existente em seu site.

Algumas páginas têm mais autoridade do que outras e você pode usá-las para sua vantagem.

Suas páginas de maior autoridade terão links de fontes externas apontando para elas (lembre-se de que não se trata do número de links, mas da qualidade deles).

É possível transmitir estrategicamente esse patrimônio de link para outras páginas por meio de links internos.

A ferramenta Análises de Backlinks da SEMrush permite que você encontre essas páginas para começar a criar uma lista de táticas para repetir em todo o site.

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 34

Analise seu domínio na ferramenta e você receberá uma lista de URLs indexados que podem ser classificados pelo número de domínios de referência:

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 35

Essa classificação é preferível ao classificação por número de backlinks, já que ela fornece uma melhor indicação da autoridade de uma página.

Você pode exportar esses resultados para arquivos .csv ou .xls.

Passo 5: usar links internos para melhorar as classificações de páginas de destino

Depois de identificar essas páginas, você pode usar as páginas de autoridade do seu site para melhorar a classificação de outras.

Essa parte da estratégia pode ser tão simples quanto trabalhar em suas páginas de maior autoridade e identificar oportunidades para passar a autoridade de link para outras páginas.

Se você estiver trabalhando com um site que ganhou um grande número de links de boa qualidade, isso pode ser bastante fácil. 

Tudo o que você precisa fazer é trabalhar nas páginas com os links mais valiosos e identificar oportunidades relevantes para vincular às suas páginas mais importantes ou àquelas que precisam de um aumento nas classificações.

Dica de especialista: se alguma das páginas de autoridade que você identificou não contiver conteúdo relacionado, não vincule a elas. Crie esse conteúdo do zero, se fizer sentido como parte de sua estratégia de conteúdo mais ampla.

Links Internos: O que são e como criar uma estratégia que traz resultados. Imagem 36

Passo 6: usar links internos para otimizar conteúdos novos 

Se você estiver trabalhando com um site que não ganhou muitos links, pode pensar na otimização de conteúdos novos. 

Isso significa consultar uma lista de páginas de autoridade para identificar oportunidades de interligação relevante que beneficiem o desempenho na pesquisa. 

Uma maneira de fazer isso é realizar algumas pesquisas no Google com as palavras-chave usadas em seu conteúdo novo para encontrar outras páginas relacionadas às quais você pode vincular. 

Por exemplo, podemos procurar "links internos do site: semrush.com" para encontrar outros artigos relacionados a este guia e adicionar links recíprocos, quando apropriado, para se beneficiar de qualquer autoridade existente que eles possam ter ganho.

Essas abordagens podem ajudar a melhorar seus links internos, garantindo que mais páginas se beneficiem da autoridade compartilhada.

Dica de especialista: foque em incluir pelo menos dois ou três links internos para cada conteúdo novo. Eles devem vir de uma página de autoridade e daquelas do cluster de tópicos relevantes.

Passo bônus: maximizar o impacto das campanhas digitais de relações públicas com links internos

Se a criação de conteúdos envolventes para obter links externos fizer parte do seu mix geral de marketing, você também pode usá-los para melhorar seus links internos.

Pense como você pode usar as páginas de destino da sua campanha para passar autoridade para outras páginas relacionadas no seu site. 

Isso pode envolver links navegacionais básicos ou links contextuais no corpo do texto para melhorar o SEO e o UX. 

Conclusão

Uma estratégia sólida de links internos pode ajudar seu conteúdo a ter uma classificação mais alta no Google, seja ele novo ou antigo.

Você não precisa criar uma abordagem excessivamente complexa, pois, ao contrário do caso de links externos, você tem controle total de todas as etapas do processo. 

Com os dados, ferramentas e planejamento corretos, você pode implementar intuitivamente uma estratégia rápida que pode ter grandes resultados.


 Ficou com alguma dúvida ou pergunta sobre links internos e criação de clusters de links? Tem uma ótima oportunidade de fazer as suas perguntas para 5 melhores especialistas de SEO do Brasil.

Inscreva-se para participar da Mesa Redonda de Linkbuilding da SEMrush.

5 Horas de SEO

Um boost na sua estratégia (3 de Junho)

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)

Elena Terenteva
SEMrush

Colaborador da SEMrush.

Elena Terenteva, Product Marketing Manager at SEMrush. Elena has eight years public relations and journalism experience, working as a broadcasting journalist, PR/Content manager for IT and finance companies.
Bookworm, poker player, good swimmer.
Enviar comentário
Seu comentário deve ter pelo menos 3 palavras (10 caracteres).

Usaremos este e-mail unicamente para responder aos seus comentários. Política de privacidade

Agradecemos pelos comentários!