O que é Schema? Guia de dados estruturados para iniciantes

Luke Harsel

Nov 24, 20227 min read
O que é Schema

O que é Schema?

Schema markup (schema.org) é um vocabulário de dados estruturados que ajuda os mecanismos de pesquisa a entender melhor as informações no seu site.

Quando os buscadores compreendem o significado e os relacionamentos por trás do assuntos (entidades), eles podem exibir rich results ou rich snippets.

Um exemplo:

exemplo de marcação de receita na serp

Schema é uma linguagem usada para representar dados, chamados de dados estruturados.

Os dados estruturados organizam o conteúdo da sua página e facilitam a compreensão das informações pelo Google.

Por exemplo: você pode usar dados estruturados em uma página de receita de bolo de aniversário para informar ao Google o tempo de preparo, as avaliações que os usuários deram à receita e muito mais.

Neste artigo, abordaremos:

  • Diferentes tipos de schema markup;
  • Por que a marcação é importante para SEO;
  • Como gerar e testar seu próprio schema.

Tipos de marcações de Schema

Schema markup é um código que descreve elementos no seu site em uma linguagem que os principais mecanismos de pesquisa entendem. Dessa forma, eles podem apresentar aos usuários resultados além dos tradicionais links azuis.

Uma marcação de instruções, por exemplo, informa ao Google que um conteúdo específico é um guia passo a passo. O Google pode, então, mostrar uma prévia de cada etapa na página de resultados da pesquisa:

schema code

O Google compreende 32 tipos de schema. Alguns deles:

  • Artigos;
  • Livros;
  • Carrossel;
  • Cursos;
  • Eventos;
  • Checagem de fato;s
  • Perguntas frequentes;
  • "Como...";
  • Anúncios de emprego;
  • Filmes;
  • Salários;
  • Podcasts;
  • Perguntas e respostas;
  • Receitas;
  • Vídeos.

Abaixo, vamos ver cinco exemplos de schema e como eles aparecem na SERP:

A marcação de logo informa ao Google qual é o logotipo da sua marca. Dessa forma, ele aparecerá no Knowledge Graph sempre que alguém pesquisar sua empresa.

marcação de logo

Marcação de empresa local

A marcação de empresa local indica quais elementos do seu site contêm informações de contato, seu endereço e outros detalhes comerciais importantes. O Google exibe essas informações em um painel no lado direito de determinadas SERPs.

Essa marcação garante que o Google forneça a esses usuários as informações corretas.

marcação de empresa local

Marcação de avaliação

A marcação de avalição mostra uma nota na parte inferior dos links na página de resultados. Ela mostra aos usuários o que as outras pessoas pensam sobre sua empresa, produtos, receitas, entre outros.

marcação de avaliação

A marcação de sitelink adiciona links extras ao resultado de um site na página de resultados. Em vez de apenas um link para sua home, os usuários também veem links outras páginas importantes.

marcação de sitelink

Marcação de produto

A marcação do produto fornece ao Google mais informações sobre os mercadorias vendidas no seu site para que os usuários possam ver mais detalhes diretamente na SERP.

Ele também fornece uma imagem do seu produto que pode aparecer na pesquisa de imagens do Google. Esse tipo de busca compõe 22,6% de todas as pesquisas.

marcação de produto

O Google não exibe rich results para todas as páginas com dados estruturados.

No entanto, adicionar schema markup ao seu site aumenta as chances de obter um resultado que ocupe mais espaço na página de resultados.

Por exemplo: seu site pode aparecer simultaneamente como um resultado orgânico, como uma resposta a uma pergunta frequente e como um vídeo na mesma página de resultados, há uma possibilidade muito grande de um usuário clicar na sua página.

Por que Schema markup é importante para SEO?

O objetivo de estruturar seus dados é se comunicar melhor com os mecanismos de pesquisa. Quando o Google entende as entidades mais profundamente, ele oferece melhores resultados aos usuários.

Itens como rich cards, rich snippets e o painel de informações só aparecem nas SERPs após o Google coletar informações de dados estruturados.

Embora não haja nenhuma evidência de que o schema irá melhorar suas classificações, ele certamente representa oportunidades de ouro.

Por exemplo: um resultado de pesquisa sem sitelinks não fornece aos usuários nada além do título e a metadescrição da página:

resultado sem marcação de sitelink

Por outro lado, um resultado com algum tipo de sitelink exibe aos usuários a página principal juntamente com páginas que podem interessar:

marcação com sitelinks

Se o usuário não se sentir atraído a clicar no seu site por conta da title tag, ainda há chances de chamar sua atenção com os sitelinks.

Alguns schemas também funcionam como uma espécie outdoors digitais. O Pão de Açúcar, por exemplo, ocupa toda a parte acima da dobra da SERP por causa de todos os rich snippets que conquistou:

exemplo de site que ocupa todos os recursos da serp

Estudos mostram que rich results podem melhorar a taxa de cliques.

Na verdade, os usuários clicam nesses resultados 58% das vezes contra 41% para resultados comuns.

O Google também afirmou que dados estruturados podem melhorar a aparência geral dos resultados da pesquisa, proporcionando uma melhor experiência ao usuário.

Por exemplo: com a marcação de avaliação, o Google pode mostrar as receitas mais bem avaliadas no topo dos resultados.

duas marcações para o mesmo site

Ou, com dados estruturados sobre músicas e álbuns, o Google pode mostrar as músicas de um artista.

rich cards músicas de artista

Portanto, embora não haja evidências concretas de que os dados estruturados realmente afetem as classificações, eles melhoram muito a experiência de pesquisa. Os usuários podem ler as perguntas frequentes, ver avaliações, obter informações comerciais importantes e muito mais sem sequer visitar uma página.

Isso pode expandir o alcance da sua marca e melhorar as taxas de cliques.

Como gerar e testar seu próprio schema para seu HTML

Existem três linguagens que você pode adicionar ao seu HTML para informar aos mecanismos de pesquisa o que exatamente está em cada página: JSON-LD, microdados e RDFa.

JSON-LD (Javascript Object Notation for Linked Objects) 

JSON-LD é um script adicionado como um bloco de dados, separado do restante do código de uma página. O Google recomenda usar JSON-LD “sempre que possível” porque os blocos são mais fáceis de organizar e alterar ou editar, quando necessário.

json-ld exemplo

Neste exemplo, o código da página, <p> My name is Kelly </p>, está completamente separado do script JSON-LD abaixo dele.

Microdados

Basicamente, microdados fazem mesma coisa que JSON-LD, mas são formatados de forma diferente. O código precisa ser incorporado ao HTML de uma página, o que significa que é menos amigável para iniciantes.

Também é mais difícil de usar em escala para sites maiores (como e-commerces).

microdata exemplo

RDFa (Resource Descriptive Framework in Attributes)

O RDFa é semelhante aos microdados no sentido de que você o adiciona ao código da sua página por meio de tags e atributos HTML. No entanto, é um pouco mais antigo e mais complexo.

A vantagem é que pode ser mais fácil integrá-lo a outros aplicativos e plataformas que também o utilizam.

RDFa exemplo

Gerar Schema Markup para SEO

O Assistente de marcação de dados estruturados do Google facilita a geração de schemas. Para usá-lo:

1. Selecione o tipo de dados

Escolha um dos tipos de dados na lista fornecida. Para este exemplo, escolhemos “Artigos”.

tela inicial ferramenta Assistente de marcação de dados estruturados

2. Cole sua URL

Cole a URL da página à qual deseja adicionar a marcação. Você também tem a opção de colar o HTML. Em seguida, clique em “Começar a marcar”.

começar a marcar site

A ferramenta carregará sua página para que você possa marcá-la. Sua página aparecerá no lado esquerdo e os itens de dados aparecerão no lado direito:

resultado na ferramenta d emarcação

3. Marque sua página

Para começar, destaque algum elemento à esquerda. Para um artigo, você pode escolher o item “Autor” no menu que aparece ao selecionar uma parte do texto, por exemplo.

destacando um opção de marcação

A ferramenta pegará o nome do autor e o colocará ao lado de “Autor” nas opções do lado direito.

colocando tag

Você também pode marcar itens que não podem ser encontrados em sua página. No lado direito da sua, role para baixo até ver o botão “Adicionar tags ausentes”.

opção adicionar tags ausentes

Clique no botão para abrir um menu pop-up onde você pode adicionar tags manualmente. Por exemplo: adicionamos dados à tag da URL.

exemplo de tag adicionada

4. Gere o HTML

Quando terminar, clique no botão “Criar HTML” no canto superior direito da tela.

botão criar html

Você receberá o código para adicionar ao seu site. Clique no menu suspenso para escolher entre JSON-LD (recomendado) e microdados.

escolha de linguagem

5. Adicione a marcação ao seu site

Agora que você gerou um código atualizado, adicione-o ao seu CMS (sistema de gerenciamento de conteúdo).

Você tem a opção de copiar e colar ou pode baixar o arquivo HTML e carregá-lo no seu site.

fazer download

Quando terminar, atualize a página em que está trabalhando. Aperte o botão “Concluir” para obter uma lista de instruções se não tiver certeza de como concluir as próximas etapas.

Agora é hora de testar a marcação que você adicionou à sua página.

6. Teste seus dados estruturados

O Google recomenda usar a ferramenta Teste de pesquisa aprimorada para testar o schema markup:

tela inicial página de pesquisa aprimorada

Digite sua URL ou código. Erros e avisosaparecerão no lado direito da tela:

advertência de erro

Se precisar corrigir algum erro, você pode editar seu código diretamente no lado esquerdo da página. Depois de fazer as alterações, clique no botão "Executar teste" na parte inferior da página:

run test button

Você também pode testar todo o site em busca de problemas de schema markup com nossa ferramenta Auditoria de site.

Crie um novo projeto ou clique em um projeto existente na ferramenta..

Procure a seção "Marcação" na guia "Visão geral". Em seguida, clique no botão “Ver detalhes”.

opção marcação na ferramenta auditoria de site

Você obterá uma pontuação de marcação que indica quantos dados de schema são válidos ou inválidos. Quanto maior sua pontuação, menos erros seu site tem.

pontuação de marcação

Para ver uma lista completa de erros, role para baixo até a seção “Elementos de dados estruturados”. Clique no botão "Ver todos os elementos inválidos".

botão ver todos os elementos inválidos

Clique em qualquer entrada na coluna “Campos afetados” para ver erros específicos do problema identificado.

descrição do problema

Se algum erro aparecer no seu site, revise o Assistente de marcação de dados estruturados do Google para gerar nova marcação e, em seguida, validá-la novamente com a ferramenta Teste de pesquisa aprimorada

Se você quiser testar seu código para um mecanismo de pesquisa diferente, use o Schema Markup Validator do Schema.org.

Share
Author Photo
Content Writer. 6+ years at Semrush. Helping you understand how to use our SEO tools to solve your marketing problems.
More on this