Como calcular e controlar seu Custo por Clique (CPC) para obter melhores resultados

Erich Casagrande

Fev 16, 20237 min de leitura
Custo por Clique (CPC)

ÍNDICE

O Custo por Clique (CPC) é uma das métricas mais relevantes para que as suas campanhas de mídia paga tenham um retorno eficiente e sustentável, especialmente no longo prazo. Entender esse indicador é o primeiro passo para ter um maior controle das estratégias e performance das suas campanhas.

Para quem trabalha com o Google Ads, conhecer algumas métricas é fundamental para avaliar a eficiência de uma estratégia. Algumas são mais e outras são menos importantes, mas poucas têm um impacto tão significativo quanto o Custo por Clique (CPC).

Afinal, como saber quais são os retornos dos seus investimentos? O número bruto de cliques pode ser excelente, mas será que essa performance é viável de ser alcançada no médio e longo prazos com valores altos, por exemplo? Monitorar o CPC, portanto, se torna uma tarefa fundamental para o seu trabalho.

Vai ser a partir do monitoramento dessa estratégia que os seus resultados tendem a melhorar ou piorar, especialmente na relação de custo-benefício. O que acha, então, de tirar todas as suas dúvidas sobre como funciona o Custo por Clique e as estratégias para melhorar as suas campanhas? Confira!

Youtube video thumbnail

O que é o CPC e como ele funciona?

O Custo por Clique (CPC) é uma métrica que mostra quanto um anunciante paga por cada clique recebido em um anúncio pago específico. 

Ou seja, para receber um clique, a empresa precisou investir uma quantia determinada de valores, um indicador essencial para o marketing digital.

Uma campanha pode ter uma excelente taxa de cliques, mas se o seu CPC for muito elevado, não vai se tornar uma campanha sustentável. Em resumo, esse é o indicador necessário para avaliar a relação de custo-benefício de cada campanha, garantindo o melhor uso dos recursos disponíveis.

Sendo assim, um CPC mais baixo significa que o seu investimento foi mais certeiro e eficiente. 
Enquanto isso, quando essa métrica está muito elevada, isso significa que aquele anúncio é muito caro e, dependendo do retorno obtido com a venda de um produto ou serviço, pode não ser sustentável.

O CPC funciona da seguinte maneira: quando você quer se destacar em uma SERP, precisa definir uma palavra-chave específica e, consequentemente, o seu valor máximo a ser pago por cada clique, ou seja, o seu CPC máximo. Acima desse valor, o seu anúncio nunca será veiculado naquela página.

Se trata de um fluxo parecido com o de um leilão. Dessa forma, se o seu valor não for tão elevado, o seu anúncio não vai ter tanto destaque. Consequentemente, esse cenário vai afetar diretamente as possibilidades de que o seu anúncio receba um clique.

Como calcular o CPC ideal para uma campanha de marketing?

Para calcular o CPC, a fórmula é muito simples: basta dividir o total investido naquele anúncio pelo total de cliques recebidos. 

Como calcular o CPC ideal para uma campanha de marketing?

Isso significa que uma mídia paga, que não custou tanto, e ainda assim rendeu inúmeros cliques é uma campanha de marketing bastante eficiente.

A definição de um CPC ideal é complexa, afinal, depende de uma série de fatores, como os recursos disponíveis para aquela campanha e até mesmo o segmento de atuação da sua empresa. 

Especialmente em mercados B2B, a jornada de compra pode ser mais longa e não tão simples de se converter.

Dessa forma, mais importante do que descobrir o CPC ideal, é preciso conhecer as métricas de Custo por Clique mais específicas:

  • CPC máximo: como falamos anteriormente, funciona como uma trava, ou seja, sempre que o seu anúncio receber um clique, ele nunca vai ser maior do que o valor estipulado neste indicador;
  • CPC médio: já o CPC médio representa o custo de variados cliques em uma mesma campanha, já que em algum momento o clique pode ser mais caro, ou pode diminuir em outros momentos. A ideia aqui é entender, ao longo daquela campanha, quanto foi investido em média;
  • CPC real: esse é o valor final de um clique, já que nem sempre você vai pagar, por exemplo, o CPC máximo,. Este indicador representa quanto, de fato, você gastou para conseguir um maior número de cliques.

Para chegar ao número ideal do CPC, portanto, você deve considerar todos esses fatores e as particularidades do seu negócio. Com isso, você passa a ter todas as informações necessárias para criar campanhas que tenham a melhor relação de custo-benefício.

6 dicas para melhorar o CPC das suas campanhas de marketing

Mas, afinal, como melhorar o Custo por Clique das suas campanhas de Marketing? Separamos algumas dicas, confira!

1. Melhore o Índice de Qualidade dos seus anúncios

O Índice de Qualidade é uma das métricas mais relevantes para o Google e afeta diretamente o seu CPC. 
Afinal, é o indicador utilizado para comparar o seu anúncio com outros competidores pela mesma palavra-chave. Ou seja, pode ser um diferencial relevante para as suas campanhas se destacarem.

Ele é determinado em uma análise de CTR esperado, relevância do anúncio, relevância da landing page.
Apesar de parecer simples, essa é uma das tarefas mais difíceis dentro do Google Ads, já que exige melhorias em diferentes áreas. Um primeiro passo é usar estratégias para melhorar a relevância do anúncio, a experiência oferecida na página e o CTR (taxa de cliques) dos seus anúncios.

Índice de Qualidade dos seus anúncios

Para fazer tudo isso, algumas dicas fundamentais para os seus anúncios:

  • Não engane os seus usuários: a primeira regra é a mais importante para que as suas campanhas sejam relevantes. Ao tentar enganar os usuários, a tendência é que a sua taxa de rejeição aumente e, consequentemente, afete a relevância dos seus anúncios e prejudique a experiência, o que impacta diretamente no seu Índice de Qualidade;
  • Escreva mensagens simples e diretas: outra questão relevante, e mais prática, e se refere a qualidade dos conteúdos e como você desenvolve os copys dos seus anúncios. Garanta que a mensagem seja atraente e adequada para convencer o seu público-alvo a clicar, o que aumentará o seu CTR ao longo do tempo;
  • Entregue uma experiência positiva: você já levou o usuário até a sua página, mas ainda é preciso fazer com que ele queira passar tempo ali. Por isso, você deve garantir que ele tenha uma experiência positiva ao entrar na página destino do seu anúncio, o que significa analisar os mínimos detalhes, desde questões como experiência mobile até o tempo de carregamento;
  • Utilize CTAs atrativos e simples: também é muito importante que você desenvolva CTAs eficientes, pensados especificamente para conversão, o que estimula diretamente o aumento de cliques nas suas páginas.

2. Foque em termos de cauda longa

Uma dica para melhorar o seu CPC é focar em termos de cauda longa, que geralmente são palavras-chave com um volume de busca menor, mas que também têm uma competitividade melhor para o rankeamento. 
Na prática, isso representa maiores chances de gastar menos para receber mais cliques.

Outra característica importante das palavras-chave de cauda longa são que elas têm taxas de conversão mais altas. Sendo assim, a tendência é que o seu ROI acabe sendo impactado positivamente também, afetando diretamente os retornos que você vai obter com cada campanha.

Quando você consegue um lugar de maior destaque nesses termos menos concorridos, você também está fortalecendo a sua relevância para o Google. Isso não significa simplesmente abandonar outros termos, mas o interessante é mesclar essas opções para conseguir reduzir o CPC.

Para encontrar as palavras-chave de cauda longa, você pode contar com a ajuda da ferramenta Keyword Magic Tool, da Semrush. Basta digitar o termo head tail e ver as variações de busca dos usuários, junto de suas estatísticas:

print da ferramenta magic tool

3. Crie estratégias em cima das palavras-chave negativas

Alguns termos são considerados palavras-chave negativas pelo Google por serem termos pouco relevantes. 
Ao criar estratégias que excluam essas palavras, a tendência é que as suas páginas não apareçam em buscas por esses termos, o que não vai afetar negativamente o seu Índice de Qualidade, por exemplo.

Afinal, por que desperdiçar os seus esforços em SERPs muito competitivas e pouco valiosas para o seu negócio em geral? No próprio Google Ads você consegue configurar os termos negativos e tirá-los das suas campanhas.

4. Utilize o recurso ad scheduling

Outro recurso valioso que o Google Ads oferece para os seus usuários é o Ad Scheduling, que nada mais é do que a possibilidade de planejar melhor os momentos em que os seus anúncios são exibidos.

Com essa ferramenta, você pode definir, por exemplo, a exibição do anúncio em horas do dia em que a sua persona costuma ficar online. Além disso, consegue personalizar a sua oferta por clique de acordo com o momento do dia. 

5. Personalize de acordo com o dispositivo

O Google Ads também permite que você faça a personalização dos seus anúncios de acordo com o dispositivo utilizado. 

Ou seja, você pode aumentar ou reduzir o seu CPC máximo para smartphones, tablets ou desktop. A partir da análise do comportamento do seu público, fica fácil entender o que pode ser alterado.

Dessa forma, as suas campanhas se tornam ainda mais personalizadas e você pode excluir dispositivos que não fazem parte da realidade da sua persona e que acabam influenciando negativamente no seu CPC.

6. Altere a abrangência dos seus anúncios

Também é importante analisar qual é a melhor estratégia no que se diz respeito à abrangência dos termos pesquisados. 

Por exemplo, algumas palavras-chave de correspondência ampla podem representar mais oportunidades de cliques, mas também significa uma competição maior.

Da mesma forma que você pode alternar as suas estratégias de cauda longa e cauda curta, você deve fazer o mesmo por aqui. Em algumas situações, por mais que o CPC seja mais alto em casos de correspondência exata, dependendo da área de atuação do seu negócio, essa estratégia pode ser válida.

Com essas dicas e um monitoramento constante da performance das suas campanhas de mídia paga, a tendência é que você consiga potencializar a eficiência e a performance das suas ações, especialmente no longo prazo.

Além do Custo por Clique, é importante ficar de olho em outros conceitos e estratégias que fazem parte da rotina de quem atua com mídia paga. Que tal, então, tirar todas as suas dúvidas sobre o que é remarketing no Google Ads e 5 estratégias avançadas para potencializar as suas campanhas?

Compartilhar
Encontre palavras-chave em segundos

Acelere seus resultados de SEO com poderosas pesquisas de palavras-chave

Pesquisa de palavras-chave grátis

Author Photo
Trabalho como Marketing Manager Lead da Semrush no Brasil e sou responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Sou apaixonado por comunicação e por aprender cada vez mais sobre o universo do Marketing Digital.