10 experimentos de split testing em SEO para aumentar o tráfego orgânico

Brian Moseley

Jul 26, 20219 min read
split-testing SEO

Os profissionais de marketing conhecem bem os split testing ou os famosos testes A/B. Da experiência do usuário ao e-mail e texto do anúncio, essa é uma parte essencial para garantir que nossa atividade esteja de acordo com o público — tanto que 60% acreditam que ela é “altamente valiosa” para a otimização da taxa de conversão (CRO).vParece ótimo, mas e os experimentos de SEO?

Os mesmos princípios de aumentar as conversões testando e-mails, anúncios e a experiência do usuário devem ser aplicados ao aumento do tráfego orgânico, testando títulos, metas, adicionando, movendo e removendo elementos da página.

Nossa pesquisa mostra que 87% dos profissionais de marketing acham que o SEO é “muito importante” ou “crucial” para a estratégia de marketing. Para 35% deles, provar o valor do SEO para a liderança é o maior desafio.

O split-test de SEO ajuda a avaliar se você está perdendo dinheiro com sua estratégia. Com dados concretos, você pode dar feedback às partes envolvidas, o que prova que o SEO deve ser um canal no qual eles investem e levam a sério.

A melhor parte? Quase todas (96%) das empresas que fazem experimentos de SEO relatam um aumento no tráfego. Outras 92% notam aumentos nas taxas de cliques; mais da metade diz que novos clientes chegam até elas.

Criamos este guia para explicar por que e ilustrar a importância e o potencial do teste A/B com SEO com nove experimentos que poderiam ajudar a atrair mais tráfego orgânico.

O que é teste de SEO e por que ele importa?

Há toneladas de fatores de classificação que você precisa levar em conta ao otimizar seu site. Alguns são off-site ou em todo o site, como backlinks, reputação da marca e segurança.

No entanto, os rastreadores de mecanismos de pesquisa querem saber da otimização de cada página quando se trata de posicionar o conteúdo. Alguns dos fatores que importam são:

  • A inclusão de palavras-chave nos títulos meta e descrições da página
  • A colocação de tags de título
  • A presença de palavras-chave no texto âncora
  • A marcação Schema de uma página.

Com split-test de SEO, você pode fazer testes A/B com cada um desses elementos e muito mais sem esperar semanas pelo feedback de algoritmos de pesquisa. 

São necessárias três etapas simples:

  1. Divida um tipo de página em modelos, como posts de blog, produtos ou páginas de categoria, em dois grupos: Controle (que fica igual) e Variante (no qual a mudança é implementada)
  2. Faça alterações no grupo Variante
  3. Monitore a diferença no tráfego orgânico entre os dois grupos

Quando não fazem experimentos de split-test de SEO, sites com 100 mil sessões orgânicas mensais podem estar perdendo grandes oportunidades de tráfego orgânico, enquanto os com quantidades comparativamente pequenas podem estar perdendo oportunidades valiosas de crescimento. 

O teste A/B oferece mais controle sobre sua atividade de SEO, permitindo que você faça pequenas alterações de baixo risco no site antes de lançá-las em todo o site — e quem não gostaria disso?

10 experimentos de split testing em SEO

O split-test de SEO funciona de forma semelhante a outras práticas de teste A/B: você faz uma alteração no site e monitora a resposta a ela. A única diferença é que você está monitorando a resposta de um mecanismo de pesquisa para os ajustes que fez no grupo Variante de páginas, e não os usuários que as visitam. 

É por isso que o split-test de SEO monitora as melhorias em métricas como tráfego orgânico, taxas de cliques (CTR) e posicionamento orgânico, e não taxas de conversão na página.

Confira aqui mais de 10 experimentos de SEO que você pode testar para identificar melhorias a serem feitas na sua estratégia de pesquisa orgânica:

  1. Meta titles
  2. Meta descriptions
  3. Tags de título
  4. Texto alt da imagem
  5. Eliminar elementos
  6. Mover elementos
  7. Adicionar elementos
  8. Links internos
  9. Texto da âncora do link
  10. Marcação Schema

1. Meta titles

Os meta titles são uma das primeiras coisas que os usuários notam nos anúncios nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa (SERPs), por isso desempenham um papel importante na influência de cliques.

Embora não seja considerado um fator de posicionamento direto, o algoritmo do Google leva em consideração o CTR ao avaliar a qualidade dos resultados de pesquisa orgânica. Portanto, teoricamente, CTRs melhores devem contribuir para conseguir posicionamentos melhores, logo, os meta titles importam.

Você pode testar seus próprios meta titles monitorando as alterações nos posicionamentos e/ou CTRs quando:

  • Adiciona ou remove “frete grátis”
  • Adiciona ou remove o nome da sua marca
  • Usa palavras de ação como “comprar” ou “acesse”
  • Altera o número de caracteres

Lembre-se: as pessoas leem esses meta titles quando decidem entre diferentes conteúdos nas SERPs. Ao testá-las em páginas de produtos selecionadas em um grupo variante, você descobrirá como essas alterações podem afetar seus CTRs e posicionamentos em todo o site.

2. Meta descriptions

Meta descriptions aparecem abaixo do título meta e oferecem aos usuários uma explicação sobre o que uma página aborda. Elas existem para adicionar contexto e incentivar cliques, convencendo os usuários do por que devem clicar nos seus resultados e não nos do concorrente.

Você pode fazer vários experimentos de SEO nessas meta tags, como adicionar ou remover:

  • Avaliações por estrelas
  • Incentivos como “frete grátis”
  • Palavras-chave secundárias

Confira um exemplo desse teste em ação. Um varejista colocou “novos estilos adicionados” nas meta descriptions e notou um aumento consistente no tráfego orgânico:

Semrush Split Signal

Pense em como ajustes nas meta descriptions podem podem gerar mais identificação com clientes em potencial e, por sua vez, melhorar os CTRs.

3. Tags de título

As tags de título são elementos da página que ajudam o Google a entender sobre o que a página trata. Você terá um H1 principal para cada página e vários H2s ou H3s como subtítulos para dividir o conteúdo. 

Eles podem ser testados para ajudar você a melhorar a clareza do conteúdo do site para rastreadores de mecanismos de pesquisa para que eles melhorem a forma como encontram os resultados certos para os usuários.

Faça experimentos de split-test com os grupos Controle e Variante para descobrir se alguma das seguintes alterações afeta o tráfego orgânico:

  • Tag de título otimizada
  • Tamanho das frases
  • Uso de H2s ou H3s nos subtítulos
  • Inclusão de palavras-chave diferentes

4. Texto Alt da imagem

Os mecanismos de pesquisa dependem do text alt para interpretar imagens e encontrar resultados adequados para os usuários. A boa notícia é que você pode testar se o Googlebot altera ou não o posicionamento de uma página ou a imagem na pesquisa de imagens do Google com base nas alterações feitas nos textos alt.

Alguns experimentos de SEO relacionados a texto alt incluem: 

  • Uso de hífens x espaçamento
  • Adição ou remoção de caracteres
  • Troca palavras-chave

5. Eliminar elementos

Até agora, os experimentos de SEO que recomendamos estão relacionados a elementos específicos on-page, como meta titles e textos alto de imagem.

No entanto, é provável que haja elementos que não sejam essenciais para a página em si, mas que ainda podem fazer parte dos experimentos de split-test.

Você pode testar se a exclusão de certos elementos apresenta um impacto positivo ou negativo no desempenho da pesquisa, como:

Vamos colocar isso em prática. Imagine que você tem o seguinte formato de navegação estruturada nas páginas do produto: “Página inicial > Roupas femininas > Camisetas.” 

Exemplo de “Exclusão de uma parte da navegação estruturada"

Você quer testar se o Googlebot entende melhor uma página se ela tiver mais contexto sobre o produto por meio da navegação estruturada. Então, faz um teste de SEO que exclui a navegação estruturada do grupo Variante.

O resultado? O tráfego orgânico para essas páginas variantes diminui 6%. Nesse caso, o Googlebot parece preferir a presença de navegação estruturada. Assim, você pode pensar sobre o efeito que esse elemento pode ter se você implementá-lo em todo o site. 

6. Mover elementos

Claro, você não precisa remover elementos completamente ao conduzir experimentos de SEO. Basta testar se mover certos elementos afeta os resultados de SEO. Isso pode incluir:

  • Mover as imagens acima ou abaixo dos títulos e
  • Mover os blocos de conteúdo para outros locais na página

Lembre-se: embora essas alterações possam afetar as métricas de comportamento do usuário on-page, o objetivo do split-test de SEO é monitorar a resposta do Google a uma alteração. Você provavelmente precisará colaborar com as equipes de CRO para encontrar o equilíbrio ideal, combinando SEO e métricas da experiência do usuário para descobrir o layout de página ideal.

7. Adicionar elementos

A adição de um novo elemento alteraria o tráfego orgânico? Em alguns casos, adicionar uma imagem a uma página pode resultar em aumentos no tráfego — especialmente se ela aparecer na pesquisa de imagens. Um split-test de SEO ajuda a descobrir.

Faça experimentos de SEO para saber se a inclusão do seguinte em uma página afeta o tráfego de pesquisa:

  • Inserir uma imagem
  • Incluir um link interno para outra página
  • Adicionar um bloco de conteúdo diferente na parte superior da página

Links internos direcionam pessoas (e mecanismos de pesquisa) para outras páginas relevantes do site.

Eles podem melhorar as métricas de comportamento do usuário, como taxas de rejeição, tempo no site e páginas por sessão. Todos esses são indicadores-chave da qualidade do conteúdo e da experiência do usuário de um site. 

Você pode fazer testes A/B nesses links internos para determinar se as alterações em algum dos seguintes itens melhora ou não o desempenho de SEO:

  • Posição de um link na página (como a barra de navegação)
  • Analisar a página que recebeu o link
  • Links superficiais x profundos

O texto âncora fornece aos mecanismos de pesquisa uma descrição do link para o qual você direciona. Ele ajuda os rastreadores a determinar sobre o que a página trata, ou seja, para que deve se posicionar. 

Você pode fazer split-tests para descobrir como as alterações nos textos âncora podem afetar coisas como CTR, tempo no site e posicionamentos orgânicos. Teste:

  • Contagem de caracteres
  • Texto com correspondência exata X correspondência ampla
  • Formato (ou seja, hiperlink sobre uma imagem faz diferença?)

10. Marcação Schema

Uma análise rápida na SERP do Google mostra que os tempos de apenas 10 anúncios orgânicos já se foram. Agora, você encontra uma variedade de rich snippets na SERP, sejam avaliações por estrelas, ingredientes de receitas ou manchetes de notícias. 

Todos eles são criados usando a marcação Schema, que é uma maneira de usar dados estruturados para mostrar ao Google exatamente quais informações adicionais ele pode extrair das suas páginas para mostrar aos usuários nos resultados de pesquisa.

Na SERP abaixo, por exemplo, você nota uma página inteira de resultados ricos prevalecendo sobre os anúncios orgânicos:

SERP como fazer cookies

Qualquer coisa que seja mais útil e atraente do que anúncios orgânicos provavelmente chamará mais atenção. Assim, você pode fazer experimentos de SEO para testar:

  • Se a marcação Schema faz diferença
  • Diferentes tipos de dados estruturados
  • Código JSON-LD x Microdata

Se tiver resultados positivos em qualquer split-test com Schema, pode planejar uma implantação mais ampla em todo o site na esperança de conseguir resultados semelhantes, com mais testes, se necessário, para respaldar suas decisões.

Tudo pronto para iniciar o split-test de SEO?

Como você pode ver, há uma variedade de experimentos de SEO que pode conduzir no site para encontrar maneiras de melhorar o desempenho orgânico.

A boa notícia? SplitSignal faz o trabalho duro por você com esses experimentos. Ele divide as páginas selecionadas em grupos Controle e Variante, faz os split-tests de SEO com código Javascript e reporta os resultados usando dados do Google Analytics (GA) e do Google Search Console (GSC).

Não há risco de causar um impacto significativo nos seus Core Web Vitals, e você pode aproveitar o luxo de fazer pequenas alterações na sua estratégia de SEO sem arriscar os níveis de tráfego orgânico de todo o site.

Descubra rapidamente quais alterações de SEO podem aumentar o tráfego orgânico solicitando um período de teste do SplitSignal hoje mesmo.

Author Photo
Brian MoseleyGo-To-Market Lead for SplitSignal — Semrush’s new SEO split-testing tool which helps growth marketers understand which on-page SEO changes will drive the most organic traffic.
Subscribe to learn more about SEO
By clicking “Subscribe” you agree to Semrush Privacy Policy and consent to Semrush using your contact data for newsletter purposes