pt
English Español Deutsch Français Italiano Português (Brasil) Русский 中文 日本語
Acessar o Blog
Erika Varagouli

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos

98
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra se uma postagem de blog gera envolvimento. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura ativa dos usuários, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Esta postagem está em Português
Erika Varagouli
Esta postagem está em Português
SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos

Um dos motivos pelos quais você escolheu o WordPress como o CMS (sistema de gestão de conteúdo) do seu site pode ter sido o fato de você ter lido que ele é SEO-friendly.

É verdade, apenas olhando para a página inicial do WordPress com a lista de recursos você pode entender como eles se orgulham de que a plataforma é SEO-friendly: SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 0

Mas isso não significa que lançar um site no WordPress é suficiente para ficar no topo dos resultados de mecanismos de pesquisa. Você ainda precisa entender quais táticas de SEO usar e como implementá-las, mas a boa notícia é que o WordPress facilita isso e ajuda os iniciantes a aumentar o tráfego vindo do Google.

A plataforma possui muitos recursos que estão de acordo com às melhores práticas de SEO para facilitar sua vida e permitir que você foque nas tarefas que fazem uma diferença real em seus rankings e visibilidade orgânica. 

Neste artigo vamos abordar os seguintes pontos:

O que é o Wordpress?

WordPress é o sistema de gestão de conteúdo mais popular do mundo, que administra 35% de toda a Internet e alimenta muitos dos sites que você provavelmente navega todos os dias, incluindo BBC America, Time.com e TechCrunch. 

O WordPress começou como uma plataforma de blogs em 2003, mas rapidamente se transformou em uma solução poderosa e flexível para a criação de sites completos e, em 2020, ela também pode ser usada como uma solução para comércio eletrônico.

Por que o WordPress se tornou tão popular? 

Para muitos, é porque:

  • É simples e fácil de usar. Você não precisa ser um desenvolvedor para lançar um site no WordPress e é extremamente fácil de usar, mesmo para iniciantes.

  • É flexível e adaptável. Com literalmente milhares de temas disponíveis (incluindo muitas opções gratuitas), você pode adaptar o WordPress às ​​suas necessidades. Além disso você pode ampliar as funcionalidades principais com mais de 55.000 plugins disponíveis. A plataforma também pode hospedar temas personalizados, então se você é um desenvolvedor PHP experiente, quer aprender o idioma de programação ou optar por empregar os serviços de um profissional para criar um design personalizado, o Wordpress permite fazer isso.

  • Tem uma comunidade incrível. O WordPress é de código aberto, e a comunidade por trás da plataforma é simplesmente incrível. De fóruns de suporte à manuais fáceis de seguir, sempre há ajuda disponível, por mais simples ou complexo que seja o problema. 

Obviamente, não é a plataforma certa para todos, e há momentos em que pode haver outras opções de CMS mais adequadas às suas necessidades individuais.

As desvantagens do WordPress geralmente estão relacionados à necessidade de atualizações frequentes e possíveis vulnerabilidades de sites desatualizados.

Mas, na maioria das vezes, é uma plataforma extremamente poderosa que também oferece ótimas bases para ter sucesso no SEO. 

O que é SEO para Wordpress?

O WordPress por si só não substitui uma estratégia sólida de SEO e, embora o CMS economiza seu tempo e o ajuda a aderir às melhores práticas de otimização, você precisa se esforçar para ranquear seu site no Google.

O SEO pode ser muito técnico, mas o WordPress o torna fácil e acessível para os iniciantes ou para aqueles que não se dão bem com a parte técnica da otimização.

Só porque você está usando o WordPress não significa que as táticas de SEO usadas serão diferentes. Você ainda precisa criar conteúdo relevante, obter links de qualidade e garantir que seu site seja otimizado e livre de problemas técnicos que possam atrapalhá-lo.

Noções básicas de SEO para Wordpress

Antes de aprender como otimizar adequadamente o site WordPress e começar a aumentar o tráfego orgânico, existem alguns princípios básicos que você precisa conhecer.

1. Escolha um provedor de hospedagem confiável

Você precisa ter certeza de que está hospedando seu site com um provedor confiável - a velocidade, a disponibilidade e a segurança do site são os principais pontos para analisar na hora de escolher o seu host.

A velocidade do site tem um impacto direto no desempenho de SEO do seu site WordPress, e tanto a disponibilidade ruim quanto as vulnerabilidades de segurança podem resultar em problemas de qualidade do site. Não fique tentado a optar pela opção mais barata, pois é mais provável que sofra problemas de desempenho.

O próprio WordPress recomenda três provedores de hospedagem, e faz sentido considerar essas opções se você não sabe por onde começar. 

2. Opte por um tema SEO-friendly

Quando você instala o WordPress pela primeira vez, verá o tema "Vinte e vinte" padrão da plataforma. No entanto, é provável que esse tema não seja o que você deseje usar no seu site. 

Existem literalmente milhares de temas gratuitos disponíveis diretamente no painel principal e muitos outros temas premium, você precisa escolher com cuidado ou pode acabar usando um que não é SEO-friendly.

Embora muitos temas afirmam ser SEO-friendly, não é incomum que os temas venham com scripts e plug-ins que você não vai usar, piorando o desempenho do seu site. Antes de instalar um tema, faça uma demonstração na ferramenta web.dev do Google para obter informações sobre possíveis problemas de desempenho e SEO.

Isso deve, pelo menos, dar a confiança de que você está escolhendo um tema que não vai atrapalhar seu crescimento. 

3. Instale um plugin de SEO para WordPress grátis 

Antes de começar a otimizar seu site, você precisa instalar um plugin de SEO.

Felizmente, existem algumas opções principais que são geralmente recomendadas, e ambas são gratuitas para instalar:

Lembre-se que um plug-in não vai otimizar seu site por você, ele apenas facilita a adoção de práticas recomendadas.

Uma maneira de instalar um plug-in no WordPress é fazer login no painel de administração, escolher a opção "Plug-ins" no menu à esquerda e clicar em "Adicionar novo"

Feito isso, pesquise o plug-in que deseja instalar e clique em "instalar".

Uma vez instalado, você precisa ativar o plugin. 

4. Defina seu domínio de preferência

Você pode escolher entre uma das versões https://domain.com ou https://www.domain.com (você pode escolher qualquer uma das opções, isso não terá impacto no seu SEO, mas é importante garantir que seu site esteja acessível em apenas uma delas, já que o Google considera que são dois URLs diferentes).

Vá para: Configurações> Geral.

Aqui você pode escolher seu domínio de preferência:

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 1

A outra versão do domínio será redirecionada para o seu domínio de preferência.

Se você estiver lançando um site novo, escolhe qualquer uma das opções, mas se estiver substituindo um site existente, use a mesma versão que você usou historicamente. 

Lembre-se de verificar se você possui um certificado SSL para que o seu site possa usar HTTPS. Se você não possui um certificado instalado, fale com seu provedor de hosting ou desenvolvedor ou pesquise a solução gratuita Let’s Encrypt. 

5. Verifique as configurações de visibilidade do seu site

O WordPress oferece a opção de proibir os mecanismos de pesquisa de indexar o seu site, ou seja, evitar que o site seja ranqueado. Isso é útil para os desenvolvedores que querem impedir a indexação do site enquanto as páginas e o conteúdo ainda estão em desenvolvimento.

É mais comum do que você imagina descobrir que essa restrição não foi retirada após o lançamento do site. Verifique as configurações de visibilidade do seu site em: Configurações> Leitura.

Aqui, você verá uma caixa de seleção na parte inferior da página:

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 2

Se esta caixa estiver marcada, você precisa desmarcá-la.

6. Habilite Links Permanentes SEO Friendly

O WordPress oferece várias opções para estruturar os URLs, e você precisa escolher a opção mais SEO-friendly.

Por padrão, o WordPress usa URLs como este: https: //domain.com/?p=123.

Esses URLs não são amigáveis para os mecanismos de pesquisa e não permitem entender o contexto da página com apenas o URL.

Felizmente, você pode escolher uma estrutura de URL personalizada em: Configurações> Links permanentes

Para a maioria dos sites, convém escolher "Nome do post" como link permanente.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 3


7. Verifique seu site com o Google Search Console e envie seu sitemap XML

Se você ainda não o fez, precisa verificar seu site com o Google Search Console. 

Siga as etapas de verificação listadas e escolha o método "tag HTML". Depois vá para o plug-in do Yoast: SEO> Geral> Ferramentas para webmasters.

Em seguida, insira o conteúdo da tag HTML na caixa "Código de verificação do Google":

Depois de verificar seu site, você deve enviar seu mapa do site XML na aba "Sitemaps". (O Yoast gera um mapa do site XML padrão - verifique domínio.com/sitemap.xml)

5 Horas de SEO

3 de Junho, 5 horas, 5 especialistas em SEO, um boost na sua estratégia!

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)


Dicas de SEO para WordPress: Otimizando páginas e posts

Depois de implementar os conceitos básicos de SEO para WordPress, você está pronto para otimizar seu site e trabalhar com as coisas que farão uma diferença real nos seus ranqueamentos.

Primeiro, precisamos ver como implementar o SEO ao otimizar páginas e posts e depois vamos compartilhar várias dicas e táticas avançadas que você pode usar para elevar seu site ao próximo nível.

8. Faça pesquisa de palavras-chave

Sem a pesquisa de palavras-chave, você não vai saber para quais termos de pesquisa deve otimizar o conteúdo do seu site. De fato, a pesquisa de palavras-chave deve ser feita no início de qualquer projeto de SEO e ser usada para planejar o conteúdo do site e a otimização na página.

Você pode usar a nossa ferramenta Visão geral de palavras-chave para identificar as palavras-chave que você deve usar ao otimizar.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 4

Para aprender a usar a SEMrush para realizar pesquisas de palavras-chave com mais detalhes, consulte este guia.

Se você está começando a otimizar seu site do zero ou criando um conteúdo novo, é essencial conhecer as palavras-chave para as quais está tentando ranquear a página.

9. Instale o Plugin de SEO Writing Assistant da SEMrush para criar conteúdo de qualidade 

Antes de começar a criar ou otimizar o conteúdo em seu site, instale o nosso plug-in SEO Writing Assistant (também disponível como um complemento do Google Docs). À medida que você escreve (ou analisa) o conteúdo, o plug-in verifica o quanto o seu texto é SEO-friendly, oferecendo recomendações com base nos seus 10 principais rivais no Google para uma determinada palavra-chave.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 5

Basta digitar as palavras-chave de destino e clicar em "obter recomendações" para ver uma lista de sugestões para melhorar o conteúdo da sua página:

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 6

Com certeza você já sabe que para que o seu site apareça no topo do Google você precisa criar conteúdo otimizado e de qualidade. O SEO Writing Assistant ajuda a garantir que seu conteúdo seja otimizado e estruturado de uma maneira amigável ao mecanismo de pesquisa, e recomenda palavras-chave adicionais que você pode trabalhar em sua texto.

10. Defina URLs personalizados para páginas e posts

Por padrão, o WordPress usa o título da sua página para criar o URL, o que significa que eles podem acabar sendo longos impactando a apresentação deles nas SERPs.

Vamos supor que você criou um conteúdo chamado "As melhores camas para cachorros para comprar em 2020". Dependendo do tipo de links permanentes que você escolher, é provável que a sua URL apareça como https://domínio.com/as-melhores-camas-de-cachorro-para-comprar-em-2020

No entanto, você sabe que a principal palavra-chave que você está segmentando com o conteúdo é "melhores camas para cachorros". A boa notícia é que você pode substituir o URL padrão e escolher um link permanente personalizado para a página. 

Basta clicar no botão "editar" e inserir o URL da sua preferência.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 7

11. Use títulos de página otimizados

O título da página influencia o URL padrão da sua página e define o título H1. 

O título H1 de uma página tem como objetivo fornecer um contexto sobre o conteúdo da sua página para usuários e mecanismos de pesquisa. Como se fosse o título de um livro.

As práticas recomendadas geralmente exigem o uso de um título H1 (o título da página), mas você também deveria usar os títulos H2 - H6; eles dão estrutura ao seu conteúdo e permitem dividir o texto e facilitar a leitura.

Se o H1 for o título do livro, os H2s são capítulos, e as tags subsequentes - subtítulos.

Os títulos das páginas são um ótimo local para incluir as principais palavras-chave e as versões delas, mas não exagere e nunca force a inclusão de uma palavra-chave em algum lugar onde ela não se encaixe naturalmente. 

Você pode adicionar tags H2 - H6 ao seu conteúdo clicando em um bloco, selecionando o estilo "título" e escolhendo o tipo:

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 8

12. Crie Tags de Título e Meta Descrições Otimizadas e Únicas

A tag de título da sua página informa aos usuários e aos mecanismos de pesquisa sobre o que é a sua página. Essa tag geralmente é considerada um importante fator de ranqueamento. Esse texto vai aparecer no título da página clicável que você vê nos resultados de pesquisa do Google.

O Yoast define automaticamente a tag de título da sua página usando o título da página, mas você também pode substituí-lo para otimizá-lo e trabalhar com variações de palavras-chave que você não incluiu no título da página.

Você pode usar variáveis ​​de snippet, adicionar texto personalizado como sua tag de título ou usar ambas as opções.

Você pode reescrever sua tag de título para incluir variantes que definem o local ou a intenção (Por exemplo, "Melhores camas para cachorros no Brasil, comprar online".

Use a pesquisa de palavras-chave para obter orientações de como otimizar a tag de título de cada página e confira este guia para saber mais sobre como estruturar esse elemento importante da página. 

Embora as meta descrições não são consideradas um fator de ranqueamento direto, elas afetam indiretamente o desempenho orgânico do seu site devido à CTR (taxa de cliques). Vale a pena dedicar tempo escrevendo descrições atraentes. A quantidade de palavras nas descrições não é limitada, mas recomendamos focar em 160 caracteres, já que o Google tende a encurtar as descrições maiores. Você pode adicionar meta descrições na mesma seção que as tags de título.

13. Use links internos

Você precisa usar links internos em seu conteúdo para ajudar a estabelecer relevância tópica entre diferentes páginas do site, transmitir a autoridade obtida por meio de links externos e ajudar os usuários a navegar com eficiência.

Adicionar links internos a outras páginas do WordPress é realmente simples. Tudo o que você precisa fazer é destacar o texto que deseja vincular (este será o texto âncora do seu link) e clicar no botão 'Link' na barra de ferramentas, que permite colar um URL ou pesquisar páginas dentro do seu site.

Confira nosso guia de como criar uma estratégia de links internos para aprender a escolher as páginas mais adequadas para vincular. 

14. Use nomes de arquivos otimizados para imagens

Recomendamos usar imagens em seu conteúdo. De fato, um estudo da Backlinko encontrou uma correlação entre o uso de pelo menos uma imagem em uma página e os ranqueamentos altos dela.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 9

É fácil fazer upload de um screenshot ou imagem com um nome de arquivo padrão, e não é algo em que normalmente reparamos, mas dessa forma acabamos perdendo oportunidades para otimização.

Antes de enviar uma imagem para a biblioteca de mídia do WordPress, verifique se você está usando nomes de arquivos otimizados - isso ajuda a dar mais contexto a uma página. Em vez de título /image123.jpg para uma imagem de uma cama de cachorro grande, use /cama-de-cachorro-grande.jpg. É simples; verifique se o nome do arquivo da imagem reflete o que ela mostra.

Se você precisar renomear imagens após o upload, você pode seguir esses passos. 

15. Adicione texto alt às imagens

Ao usar imagens em seu conteúdo, certifique-se de adicionar texto alt a cada uma delas. As tags alt servem para ajudar os usuários com deficiência visual que usam os leitores de tela, mas também ajudam a fornecer contexto e uma descrição das imagens aos mecanismos de pesquisa.

Verifique se as tags alt refletem uma descrição clara do que a imagem mostra. Você pode adicionar texto alt a qualquer imagem no WordPress na seção "Configurações de imagem" do menu "blocos".

Planeje bem o você vai escrever no seu texto alt.

Se esta é sua imagem:

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 10

um exemplo de texto alt poderia ser "cama quadrada estrelada" em vez de usar "cama para cachorros" como padrão. Seja o mais descritivo possível e use texto alt exclusivo para cada imagem. 


Dicas avançadas de SEO para WordPress: Levando o desempenho do seu site ao próximo nível

Se você seguir as dicas e conselhos acima, vai dominar rapidamente os conceitos básicos do SEO para WordPress. Esses passos são um checklist para todas as páginas e posts criados.

Mas existem algumas outras coisas que você pode fazer para melhorar o desempenho do seu site e ajudá-lo a ficar acima dos concorrentes nos resultados de pesquisa. Aqui estão algumas táticas avançadas de SEO para WordPress. 

16. Instale um plug-in de cache para melhorar a velocidade do site

Embora o WordPress providencie um desempenho acima da média de seus sites, há melhorias na velocidade do site que quase todos os sites podem fazer, especialmente levando em conta que a velocidade de um site é um fator importante de ranqueamento.

Você pode implementar medidas muito técnicas tentando melhorar a velocidade do seu site, mas uma das maneiras mais eficazes de fazer isso é usar um plug-in de cache para armazenar em cache seus posts e páginas na forma de arquivos estáticos. Esses arquivos estáticos são exibidos aos seus usuários em vez de serem gerados dinamicamente a cada vez, e podem melhorar significativamente o desempenho.

O WordPress recomenda usar o W3 Total Cache, o WP Super Cache ou o Cache Enabler.

17. Otimize imagens

Outra maneira comprovada de melhorar a velocidade e o desempenho do site é otimizar as imagens, que são um dos fatores mais comuns que influenciam a velocidade.

Se você estiver usando muitas imagens em seu conteúdo, o tamanho da página pode aumentar bastante, mas isso geralmente ocorre porque as imagens não estão sendo otimizadas adequadamente. Um erro comum de uso de imagens é usar um tamanho muito maior que o tamanho do espaço onde a imagem será exibida - isso é um sinal de que a imagem não foi otimizada.

A boa notícia é que você pode otimizar rapidamente toda a biblioteca de mídia do site WordPress, bem como todas as imagens futuras que você enviar usando o plug-in Smush.

18. Páginas de tags Noindex e outros conteúdos de baixo valor

O WordPress usa várias taxonomias de página diferentes, incluindo categorias e tags. As categorias ajudam a agrupar o conteúdo:

Exemplo: você lançou uma coleção de receitas e deseja usar categorias para diferentes cozinhas.

As tags são menores e geralmente focadas em tópicos específicos.

Exemplo: Uma receita pode conter tags de queijo parmesão, macarrão e manteiga. 

Do ponto de vista de SEO, essas páginas raramente oferecem valor, e você pode não querer que essas páginas sejam indexadas e recebam tráfego do Google (a qualidade do tráfego é baixa).

E o mesmo se aplica a páginas de mídia e outros formatos de posts. que o WordPress usa. Para as páginas que você não quer que sejam indexadas pelo Google você pode adicionar tags "noindex" diretamente no Yoast.

Vá para: SEO > Search Appearance > Taxonomies

Aqui, você pode optar por mostrar ou não o tipo de taxonomia nos resultados da pesquisa.

SEO para Wordpress: 20 dicas para melhorar seus ranqueamentos. Imagem 11

Certifique-se de selecionar "não" para taxonomias, tipos de conteúdo ou arquivos, que você não deseja que o Google indexe.

19. Use marcação Schema para suas páginas

A marcação Schema pode ajudar em seus esforços de SEO adicionando contexto ao seu conteúdo e dados. Ela ajuda o Google a entender seu conteúdo e apresentá-lo de maneiras diferentes e úteis, o melhorando a experiência de um usuário.

Simplificando, ao adicionar contexto às suas páginas, você aumenta a probabilidade de ter um ranqueamento mais alto e receber cliques quando sua página recebe impressões.

Felizmente, desde o Yoast 11.0, um gráfico de dados estruturados é criado para cada post ou página do seu site, mas há casos em que você pode querer marcar blocos específicos no WordPress.

Você pode fazer isso ao criar um novo bloco escolhendo um "Bloco de dados estruturados Yoast", sobre o qual você pode ler mais aqui.

20. Use as datas da "última atualização"

Você deve atualizar regularmente o seu conteúdo para garantir que ele seja sempre atual e relevante. Uma pergunta frequente é se você deve alterar a data de publicação original de suas páginas e posts ou remover a data.

Uma sugestão é usar ‘modificado pela última vez 'ou' atualizado 'para mostrar aos usuários e mecanismos de pesquisa a data da última atualização do seu conteúdo, dando a eles a confiança de que as informações são atuais e relevantes no momento.

Felizmente, você pode adicionar facilmente informações da última modificação / atualização às suas páginas e posts do WordPress usando o plugin WP Last Modified Info.

5 Horas de SEO

3 de Junho, 5 horas, 5 especialistas em SEO, um boost na sua estratégia!

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)

Boa Sorte na Otimização

Não há como argumentar que o WordPress é um dos CMS mais SEO-friendly, e essa é uma das razões pelas quais é tão popular. Além de ser fácil de usar, é fácil implementar uma série de táticas de SEO usando apenas um pequeno número de plugins fantásticos.

Se você estiver trabalhando com o WordPress, fez uma boa escolha. Seguindo os passos acima, você tem todas as ferramentas para superar seus concorrentes.

Erika Varagouli
SEMrush

Colaborador da SEMrush.

I create local and global content marketing strategies here at SEMrush. I started my career as a journalist, but gradually the world of SEO and content marketing won me over. I am obsessed with creating content people love, Nick Cave, and Italian films. Fueled by caffeine.
Enviar comentário
Seu comentário deve ter pelo menos 3 palavras (10 caracteres).

Usaremos este e-mail unicamente para responder aos seus comentários. Política de privacidade

Agradecemos pelos comentários!