Guia para fazer brainstorming: 9 técnicas para criar conteúdo que engaja

Erich Casagrande

Sep 08, 202113 min read
Técnicas de brainstorming

Brainstorming: muitos de nós temos uma relação de amor e ódio com ele. É muito gratificante quando você tem uma ideia tão incrível que quer gritá-la aos quatros ventos. Mas, da mesma forma, você pode sentir exatamente o oposto quando não consegue ter ideias. Há muitas técnicas diferentes de brainstorming experimentadas e testadas e que comprovadamente inspiram criatividade.

A verdade é que atuamos de formas diferentes, e uma técnica de brainstorming que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Embora possamos questionar se é possível ensinar criatividade, uma coisa que com certeza podemos fazer é encorajar e inspirar o pensamento criativo. 

Use este guia de brainstorming para encontrar uma nova forma de ter ideias melhores quando for atingido por um bloqueio criativo ou para simplesmente experimentar formas diferentes e ver o que funciona para você. Não há nenhuma técnica certa ou errada, e você deve usar o que quer que funcione para você. Mas, se está buscando inspiração, estamos aqui para ajudar você:

  • O que é brainstorming e quando você deve usá-lo?
  • As regras de ouro de um brainstorming eficaz
  • A necessidade de uma mudança de mindset para o brainstorming
  • Brainstorming em grupo vs. brainstorming individual
  • 9 técnicas de brainstorming para ter ideias de conteúdo melhores
  • Qual é a técnica de brainstorming certa para você?

O que é brainstorming e quando você deve usá-lo?

O que é brainstorming? E quando você deve usá-lo como profissional de marketing?

Conforme a MindTools:

O brainstorming une uma abordagem descontraída e informal para a resolução de problemas ao Pensamento Lateral. Ele encoraja as pessoas a expressarem pensamentos e ideias que podem, a princípio, parecer um pouco absurdos. Algumas dessas ideias podem ser trabalhadas até se tornarem soluções originais e criativas para um problema, enquanto outras podem despertar ainda mais ideias. Isso ajuda as pessoas a se soltarem, fazendo-as "desviar" de suas formas comuns de pensar.

O brainstorming é uma forma de expressar ideias criativas ou resolver um problema, tanto em grupo quanto individualmente.

No contexto do marketing, especialmente do digital, significa pensar em ideias de conteúdo, seja para escrever um blog post, criar uma campanha digital de RP ou mesmo criar algo que as pessoas vão querer compartilhar ou na qual vão querer se engajar nas mídias sociais.

O brainstorming é uma maneira de encontrar uma forma eficaz de gerar ideias novas.

As regras de ouro de um brainstorming eficaz

O brainstorming não é uma forma já estabelecida de propor ideias. Longe disso.

Ele é somente um processo de usar alguma técnica que ajude você a sugerir ideias que, de outra forma, você provavelmente não teria. De certa forma, pode ser considerado uma "criatividade forçada".

Contudo, a criatividade não é algo que possa ser forçado - especialmente quando a pessoa está sob pressão. Por essa razão, é preciso seguir as regras de ouro para um brainstorming eficaz:

  • Quanto mais ideias, melhor. Estamos todos acostumados a fazer mais com menos. Mas, quando se trata de ter ideias e de brainstorming, quanto mais ideias e "sementes" de inspiração plantarmos, melhores são as chances de que se possa transformá-las em algo incrível.
  • Não existe isso de ideia ruim. Não critique as opiniões de outras pessoas e evite guardar ideias para si só porque você acha que elas são fracas. Outra pessoa pode ver algo nela que você não tinha visto e basear-se nela para construir uma nova ideia. 
  • Nenhuma ideia é ambiciosa ou absurda demais. É sempre melhor ter que diminuir o escopo de um plano que não seja realista do que ter dificuldade de torná-lo maior.
  • Nenhuma ideia nasce pronta. As melhores ideias surgem quando as pessoas trabalham juntas para oferecem suas contribuições e melhorarem e refinarem um conceito inicial. Até que isso tenha acontecido, todas as opiniões devem ser consideradas.

Encare a criação de ideias com esses conceitos em mente e isso ajudará você a manter um foco que não limite a sua capacidade de deixar as ideias fluírem. 

A necessidade de uma mudança de mindset para o brainstorming

Um brainstorming eficaz está intimamente relacionado ao seu mindset e à forma como você o encara.

Embora algumas pessoas acreditem que a criatividade é algo com que você nasce, qualquer um pode ser criativo. Mesmo aqueles que não se veem como verdadeiramente criativos podem propor ótimas ideias para conteúdos. Mas você precisa se preparar para "pensar fora da caixa" e encontrar os métodos de brainstorming que funcionem para você.

Quando pensamos em brainstorming, supomos automaticamente que é um processo que reúne um grupo de pessoas sentadas em frente a um quadro branco, tentando sugerir ideias que brotam das suas cabeças.

Mas isso não poderia estar mais longe da verdade. O brainstorming pode ser feito de forma eficaz tanto em grupo como individualmente, e essa abordagem tradicional que citamos anteriormente raramente é prática.

Afinal, poucos de nós conseguem ser criativos sob demanda...

Brainstorming em grupo vs. brainstorming individual

Brainstorming em grupo vs. brainstorming individual: é auto-explicativo, mas há formas certas e erradas de tocar um brainstorming individual e um em grupo.

Você pode fazer um brainstorming eficaz e ter ótimas ideias individualmente; algumas pessoas trabalham melhor assim. Não deixe que ninguém lhe diga o contrário.

Mas uma das abordagens mais eficazes para muitas equipes é combinar os benefícios e táticas dos dois, começando com um brainstorming individual para ter as ideias iniciais, e depois se reunindo em grupo para refiná-las e desenvolvê-las até os conceitos finais. 

img-semblog

9 técnicas de brainstorming para ter ideias de conteúdo melhores

Quando precisar criar boas ideias de conteúdo, pode ser necessário testar algumas técnicas de brainstorming diferentes para se sentir inspirado e levar sua criatividade ao limite. Embora você não possa forçar essa criatividade, há formas de estruturar a criação de ideias para seguir um processo que ajudará a ativá-la.

Veja a seguir 9 das nossas técnicas preferidas:

1. Mapa Mental

O mapa mental é muitas vezes o ponto inicial de sessões de brainstorming, e pode ser usado tanto para a geração de ideias individual ou em grupo.

Muito parecida em diversos aspectos com a associação de palavras, é uma abordagem de fluxo livre que faz com que você anote ideias, pensamentos e observações que podem surgir a partir de um ponto inicial e de subtópicos posteriores. 

O conceito é simples de entender e fácil de seguir:

  • Comece com uma folha de papel, um quadro branco ou uma ferramenta de mapa mental on-line (como a Lucid Chart).
  • Coloque o tópico central bem no meio do espaço e escreva suas ideias em volta dele.
  • Trace linhas partindo do tópico principal e crie pelo menos quatro subtópicos (por exemplo, coisas que se encaixem em seu tópico principal).
  • Amplie cada um deles com ideias que vierem à sua cabeça em relação a esses subtópicos. Podem ser, títulos, tópicos mais restritos, fatos interessantes etc.: qualquer coisa que você pense em escrever. 

Assim que você tiver completado o mapa mental, dê-se um tempo ou trabalhe nisso até não ter mais nada a acrescentar. Depois desse processo, você terá um página (ou quadro) inteira com ideias iniciais a serem refinadas e transformadas em ideias de conteúdo incríveis. 

Você está tendo dificuldades para começar? Então assista a este vídeo de passo a passo do processo.

2. Swipe File (Arquivo de Furto) de Conteúdo

É preciso sentir-se inspirado para ter grandes ideias.

Quando você está tentando gerar ideias iniciais de conteúdo por conta própria (talvez para levar à sessão de refinamento em grupo), um método comprovado é gastar um tempo percorrendo seu swipe file. É importante lembrar que isso não é algo que você possa simplesmente fazer da próxima vez que precisar de ideias; é necessário construir um swipe file de conteúdo ao longo do tempo.

O que é um swipe file?

Se você não sabe o que é um swipe file ('arquivo de furto' em tradução literal), ele é basicamente um apanhado de conteúdos que você acha que são muito bons e que inspiram você. Quando você está começando a fazer brainstorming, passe alguns minutos analisando (navegando) pelo swipe file para se lembrar desses conteúdos que você gosta e reflita por que você os acha tão inspiradores.

Parece simples, mas funciona. É uma abordagem para a geração criativa de ideias que muitas pessoas conheceram por Mark Johnstone, e criar o seu próprio swipe file é simples.

  • Você precisa de um espaço para reunir esse apanhado de conteúdos que você gosta. O Pinterest é excelente para isso, especialmente se você quer salvar conteúdo de forma visual, mas há alternativas como o SwipeFile.com ou até mesmo o Google Sheets.
  • À medida que for encontrando conteúdos incríveis, adicione-os ao seu swipe file e construa seu banco de conteúdos inspiradores.
  • Antes de começar seu processo de geração de ideias, analise seu swipe file e mergulhe neste fluxo criativo. 

3. Análise de Lacunas

Há um equívoco comum de que as ideias de conteúdo sempre precisam ser novas e únicas - mas isso não é verdade.

Se a razão de você estar planejando conteúdo é parar criar blog posts ou páginas para ranquear na SERP, seu foco deveria ser identificar as oportunidades de agregar valor e superar a concorrência. Você não precisa reinventar a roda sempre.

E uma das formas mais eficientes de gerar ideias de conteúdo é realizar uma análise de lacunas.

Gap Analysis

John Reinesch escreveu um ótimo guia de como " roubar o tráfego de seus concorrentes com a análise de lacunas", que explica exatamente como fazer isso e como identificar palavras-chave e oportunidades de conteúdo para os quais a concorrência ranqueia, mas você, não. Este guia do Zazzle mergulha ainda mais profundamente nesta tática.

Uma lição importante é que o brainstorming e a geração de ideias nem sempre precisam ser super criativos. Em poucas palavras, às vezes você só precisa reunir os dados corretos e transformá-los em grandes ideias.

4. Brainwriting 6-3-5

Se você gosta de fazer brainstorming em equipe mas já percebeu que sentar em frente ao quadro branco e fazer todos compartilharem suas próprias ideias em voz alta não é produtivo, experimente o brainwriting 6-3-5.

Pode ser que você ainda não tenha tido contato com esse método, mas ele remonta à década de 1960, e seu início pode ser atribuído a Bernd Rohrbach, um profissional de marketing alemão. O brainwriting 6-3-5 trabalha com um grupo de seis pessoas, todas na mesma sala. Veja um passo a passo do processo:

  • Dê a cada participante uma folha de papel que tenha sido dividida em grade deste jeito.
  • Comece com uma primeira rodada de sugestão de ideias (durando 5 minutos), sendo que cada pessoa deve escrever 3 ideias em sua folha.
  • Depois disso, todos passam suas folhas para a pessoa à sua esquerda.
  • Cada pessoa lê as ideias da pessoa anterior e as usa para se inspirar e acrescenta outras 3 ideias durante uma segunda rodada de 5 minutos.
  • Continue esse processo por 6 rodadas até que você tenha um total de 108 ideias. Algumas podem ser repetidas, mas isso não é problema; a questão é desenvolver ideias e ter uma sessão de brainstorming produtiva.

Em seguida, essas ideias podem ser levadas a uma discussão em grupo para serem refinadas e desenvolvidas.

5. As ideias ruins primeiro

Uma das maiores críticas que as pessoas fazem ao brainstorming em grupo é que os participantes muitas vezes hesitam em compartilhar suas ideias com a preocupação de que outras pessoas possam pensar que elas são ruins. É claro que não existe isso de ideia ruim neste caso. Entretanto, a síndrome do impostor existe, e nem todos se sentem confiantes o suficiente para compartilharem suas ideias na frente dos outros. 

Então, por que não quebrar o gelo e começar a tentar propor ideias ruins propositalmente?

É uma abordagem testada (também conhecida por alguns como brainstorming reverso), e pode facilitar a entrada de todos na sessão e ajudar a iniciar o fluxo de criatividade. Ao expor uma rodada de ideias ruins, é possível chegar a ideias melhores e criar algo a partir delas.

Não é apenas na formulação de ideias de conteúdo que essa abordagem funciona, e ela já foi usada até mesmo na Galeria Nacional de Arte de Washington, nos EUA.

Mas como ideias ruins levam a ideias boas?

  • Porque a pressão de propor algo incrível diminui consideravelmente.
  • Isso "nivela" o ambiente, já que todos precisam ter ideias ruins intencionalmente.
  • É uma ótima forma de ajudar a criar confiança e segurança nos indivíduos dentro da equipe.
  • Constrói um espaço confortável para que as boas ideias fluam.

6. Explorando e buscando inspiração

O pensamento criativo muitas vezes parece improdutivo, e isso é normal.

Como mencionamos acima, a criatividade é algo que não pode ser forçado, e é praticamente impossível ter ótimas ideias sob demanda. Mesmo se você está tentando ter ideias para um trabalho relativamente fácil, como um conteúdo de blog, ainda é difícil propor uma ideia brilhante em questão de minutos. 

Então, dê um tempo do pensamento forçado e gaste um tempo navegando na web.

Faça buscas relacionadas ao tópico que você está tentando ter ideias e leia notícias; vá ao Google Trends para ver quais são as tendências atuais e ver o que outras pessoas estão escrevendo ou dizendo sobre o assunto. Use também as técnicas de pesquisa de palavras-chave para encontrar mais ideias.

Certifique-se de tomar nota de qualquer coisa que você ache interessante ou que se destaque. Depois, você pode levar os tópicos que anotou adiante e transformá-los em ideias mais sólidas usando nossa ferramenta Topic Research.

Basta inserir um tópico e navegar pelas ideias de conteúdo que são mostradas:

Topic Research exemplo

Encontre termos para tópicos relevantes

com a ferramenta Topic Research

ADS illustration

7. Brainstorming caminhando e conversando

Não é difícil perceber que algumas das melhores ideias que temos surgem enquanto estamos correndo, tomando banho, viajando, na cama ou em situação parecida. 

Embora não possamos realmente prever se teremos ideias, podemos tentar replicar esse ambiente tranquilo que ajuda a promover o pensamento criativo. É o que se chama de 'brainstorming caminhando e conversando'. Saia do escritório e vá caminhar, tanto com um grupo pequeno como com uma equipe grande. Esse método de brainstorming foi inspirado no conceito cada vez mais popular de reuniões feitas enquanto as pessoas estão caminhando (walking meetings, em inglês). Muitas pessoas, de Steve Jobs a Mark Zuckerberg, defendem as "reuniões caminhando". Este artigo argumenta que a razão pela qual reuniões de brainstorming "caminhando e conversando" são tão eficazes é:

A natureza e as mudanças de cenário estimulam novos caminhos neurais em nossos cérebros, que geram novas ideias e novas soluções para problemas

— Marissa Levin, Inc.com

Da próxima vez que você estiver planejando uma reunião, veja se pode fazer uma sessão de brainstorming "walk-and-talk" com sua equipe; além de tudo, você também vai respirar um ar fresco!

8. Criação rápida de ideias

Às vezes, o problema que temos quando estamos fazendo brainstorming é que empregamos esforço demais para ter ideias. Por isso, remova essa barreira.

É simples assim: individualmente ou em grupo, ligue um cronômetro (5 minutos já funcionam), e anote a maior quantidade de ideias que puder nesse tempo. Não existe isso de ideia ruim, e mesmo que algo que você anotou não se relacione contextualmente ao tópico sobre o qual estão pensando, não tem problema.

O exercício aqui é semear ideias em grande quantidade; depois, você pode pegar as mellhores e desenvolvê-las mais.

9. Análise de concorrentes

Analisar os concorrentes e acompanhar as ações deles é uma das melhores formas de começar a ter ideias e fazer brainstorming em relação a um tópico. Pode parecer simples e não lembrar uma técnica de brainstorming tradicional, mas é útil por duas razões:

  • Poucas coisas vão inspirar tanto você a ter ótimas ideias do que um conteúdo da concorrência que tenha um bom desempenho. É assim que funcionamos.
  • Você pode aprender com os erros e conteúdos de baixo desempenho deles e trabalhar isso em suas próprias ideias. Por que cometer você mesmo um erro quando pode aprender o que não funcionou com outra pessoa e descobrir como fazer melhor?

Qual é a técnica de brainstorming certa para você?

Não há forma certa ou errada de fazer brainstorming, e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra, mesmo que elas trabalhem na mesma equipe.

Algumas pessoas trabalham melhor sozinhas, enquanto outras terão suas melhores ideias fazendo brainstorming com a equipe. E, de muitas maneiras, usar métodos diferentes em uma mesma equipe de marketing pode ser muito eficaz. Pessoas diferentes podem ter ideias totalmente diferentes apenas por causa da abordagem que usaram.

Nossa dica?

Se você está tendo dificuldades de se sentir inspirado para ter grandes ideias, experimente uma abordagem nova. Não se contente com o que você sempre fez. Agite as coisas, faça algo diferente e veja o que surge como resultado.

Encontre tópicos e ideias relevantes

com a ferramenta Topic Research

ADS illustration
Author Photo
Erich CasagrandeTrabalho como Marketing Manager Lead da Semrush no Brasil e sou responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Sou apaixonado por comunicação e por aprender cada vez mais sobre o universo do Marketing Digital.
Subscribe to learn more about Marketing de Conteúdo
By clicking “Subscribe” you agree to Semrush Privacy Policy and consent to Semrush using your contact data for newsletter purposes