Como Fazer Email Marketing: O Guia Definitivo

75
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra o quão atrativa é uma postagem de blog. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura de usuários ativos, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Saiba mais

Como Fazer Email Marketing: O Guia Definitivo

Hugo Pascoal
Como Fazer Email Marketing: O Guia Definitivo

Toda a gente fala que o email marketing está morto mas a verdade é que o email marketing continua sendo um tema incontornável quando falamos de marketing digital porque a verdade é que a cada dólar investido, teremos, em média, 38 dólares de retorno. 

Se tem um ecommerce com certeza sabe o quanto isso pode impactar nas suas vendas e no relacionamento com os seus clientes.

Então vale a pena investir em email marketing? Claro que sim!

É fácil fazer email marketing? Nem por isso.

E a verdade é que há muitos negócios que já entenderam que o email marketing funciona, mas não sabem como começar e por isso, estão deixando dinheiro na mesa.

Na E-goi, temos estudos de caso, onde clientes como o Caio, especialista em arquitetura 3D chegou a uns incríveis 65% de taxa de aberturas únicas! Quem trabalha com email marketing sabe o quanto é difícil conseguir atingir esse nível. Mas nós vamos ajudar você e as recomendações que vamos passar vão te colocar no caminho certo.

1. Defina o seu objetivo

Pensava que ia começar já a enviar a sua newsletter?

Existe uma parte muito importante de qualquer estratégia que muitas vezes é deixada de lado: qual é o problema que quer resolver? Existe uma oportunidade de negócio que quer explorar? E qual é o seu objetivo?

Alguns dos seus objetivos para uma ação de email marketing poderão ser: aumentar as visitas ao seu blog ou site, aumentar as suas vendas, obter feedback através de um inquérito, aumentar a sua base de dados ou simplesmente se relacionar com o seu público. Existem dezenas de tipos de email marketing.

Tenha isso claro antes de iniciar a sua campanha de email marketing. E principalmente estabeleça metas e tenha números em mente. Exemplo: Quero realizar 50 vendas ou quero obter mais 200 leads para a minha base de dados.

2. Defina a sua estratégia

Agora que já definiu o seu objetivo, vamos alinhar a estratégia para a sua campanha. Imagine que quer recuperar clientes inativos.

Qual será a melhor estratégia? Oferecer um desconto? Comunicar aquela funcionalidade nova que o cliente reclamou que não o seu serviço não tinha e fez ele desistir? Colocar os portes grátis?

Mas e se quiser vender mais a clientes atuais? Vai enviar uma seleção de produtos complementares ao que comprou?

E se quiser ter mais clientes? Vai realizar um webinar gratuito sobre os benefícios daquele produto? Fazer um sorteio?

Acho que já deu para entender a ideia. Defina claramente aquilo que vai impactar os resultados que você definiu como objetivo.

3. Escolha o serviço de email marketing

Escolha cuidadosamente o serviço de email marketing que vai usar. 

Tenha atenção a serviços self-hosted em que é disponibilizado o serviço de envio, mas onde você vai precisar fazer a configuração dos servidores de envio e optimizá-los para email marketing, o que vai gerar mais custos e consumir mais recursos.

Nós aqui na E-goi usamos o nosso próprio software de email marketing que é um SaaS, sigla inglesa para Software as a Service e que é justamente o oposto dos softwares self hosted, ou seja, a E-goi disponibiliza o serviço e toda a infraestrutura técnica de servidores de envio para que se foque somente na sua estratégia, nos seus objetivos e na realização da campanha.

4. Já tem uma base de dados?

Já escolheu o seu serviço de email marketing? Ótimo! Mas antes de começar precisa de uma base de dados. E pode começar por comprar uma, certo? Errado! Deixe-se disso. Só lhe vai dar chatices. É como entrar na casa de alguém e só depois de já lá estar perguntar se pode entrar.

Não está cansado de receber na sua caixa de correio emails de quem nunca sequer ouviu falar? Então não faça o mesmo! Confira estas 21 dicas para aumentar a sua base de dados.

aumentar-base-de-dados.jpg

5. Como fazer email marketing: Boas práticas

5.1. Comece pelo remetente

Qual é uma das primeiras coisas em que repara quando recebe um email? O remetente da mensagem, certo?

Quanto maior for a notoriedade da marca e o engajamento do seu público, maior tende a ser a taxa de abertura. Mas se tem uma startup, ou uma empresa pequena é natural que o orçamento em comunicação e branding seja curto ou inexistente e se priorize a publicidade ou somente a força de vendas.

Mas não desespere. Não é impossível ter excelentes resultados.

Uma das coisas que aprendemos com os vários testes que realizamos é que a pessoalização da comunicação tende a gerar melhores resultados. Se usar o email [email protected] é normal que obtenha melhores resultados  do que se usar [email protected]
 

email-pessoal.jpgExemplo de email com remetente pessoal

5.2. Crie assuntos apelativos

O importante é ter noção do que pode fazer para chamar a atenção do leitor. Qual destas opções considera ser o assunto mais apelativo?

- Novo artigo do blog e-goi
- 8 Dicas Incríveis para iniciar a sua jornada no email marketing

É lógico que o segundo é mais apelativo.

Nos últimos meses venho fazendo experiências e percebi que umas das técnicas que vai lhe garantir maior taxa de abertura é a utilização de emojis.

Personalizar os emails com o nome da pessoa é outra estratégia que chamada à atenção do leitor aumentando as hipóteses de abertura.

Repare que são centenas os emails que recebemos todos os dias, por isso, deve incluir sempre um elemento diferenciador dos demais emails.

Não se esqueça também que dispomos cada vez de menos tempo, por isso quanto mais curto for o assunto, maior será também a probabilidade de o leitor absorver a informação.

newsletter-e-goi.jpgExemplo de email com personalização e utilização de emojis

5.3. Imagens

Quando entrega a realização de uma campanha de email a um webdesigner a probabilidade de ter uma newsletter bonita com várias imagens bem trabalhadas do ponto de vista gráfico é grande, mas isso não significa que vai ter bons resultados.

Imagens demasiado grandes serão bloqueadas pelos ISPs. Além do mais é importante ter um equilíbrio entre imagens e texto, caso contrário, os ISPs interpretarão como tentativa de esconder a mensagem e irão entregar os seus emails diretamente no SPAM.

5.4. Call to action

O call to action ou chamada à ação é justamente o elemento que vai fazer com que o leitor siga ou não o caminho até ao objetivo que você traçou.

Pelas experiências que venho realizando, a taxa de clique é sempre maior quando o botão é colocado nos primeiros 300px de altura do email.

É possível que em resoluções mais baixas, quando o email é visualizado no desktop o botão deixe de ser visível. Esse pormenor pode fazer a diferença no impacto que a sua campanha pode ter, então se possível, sempre teste a sua campanha em várias resoluções, particularmente em mobile para que o receptor da mensagem possa ter a melhor experiência leitura. 

Lembrando que o ideal é que defina somente um objetivo, seja uma página de captura, uma landing page de vendas ou simplesmente um artigo como este que está lendo.

call-to-action.jpgExemplo de campanha com call to action nos primeiros 300px do email

5.5. Remoção

Leve os pedidos de remoção muito a sério. Se tiver muitas remoções, repense de imediato a sua estratégia. A sua base de dados está a reagir negativamente ao seu conteúdo e é provável que comece a receber várias queixas de spam.

A recomendação que vou passar pode parecer estranha para você mas acredite que é altamente eficaz. Coloque o botão de remoção no início da sua newsletter e deixe bem claro que só quer continuar enviando emails a quem realmente tiver interesse. E aí você me pergunta: mas as remoções não vão aumentar bastante? 

Vão sim, mas as queixas de SPAM deixarão de existir, as suas taxas de abertura vão aumentar e os ISPs vão passar a confiar em você e a entregar seus emails no inbox.

6. Planejamento

Tão importante como conhecer as boas práticas de email marketing é saber enviar na medida certa. Quantas vezes não ficou com uma sensação negativa em relação a determinada empresa e desabafou: "Esta empresa me envia tantos emails! Que saco!".

6.1. Horário de Envio

Por mais interessantes que sejam as mensagens, precisa rapidamente apurar qual é a frequência e o horário ideal para enviar. Pela experiência que tenho, geralmente em B2B os dias preferenciais de envio são de 3ª a 6ª entre a 8h e as 9h da manhã. Isto acontece porque na 2ª feira, as caixas de correio têm emails acumulados do fim-de-semana e a primeira coisa que você faz quando chega no escritório é ler os seus emails, não é mesmo?

Já em B2C, os horários de almoço, 6ª feira depois de jantar ou o fim-de-semana tendem a ser os horários preferenciais de abertura dos emails, porque as pessoas têm mais tempo livre. Lembrando que isso não é uma ciência exata e cada caso é um caso.

6.2. Frequência

Relativamente à frequência recomendo que comece por fazer um envio por semana e depois vá aumentando o números de envios, diversificando os dias e horas de envio. Compare e comece a obter padrões para chegar aos dias e horas ótimos para o disparo. Mais uma vez, cada caso é um caso.

6.3. Organização

Utilize uma ferramenta que o ajude a organizar os seus envios e faça o seu próprio calendário editorial. Pode ser o seu CRM ou até uma ferramenta de trabalho colaborativo como o Trello ou o Slack.

Se está faltando criatividade pode sempre usar calendário de marketing e redes sociais para 2017 da E-goi com dezenas de datas comemorativas que pode consultar para se inspirar. 

calendario-marketing-e-redes-sociais-2017.pngCalendário de Marketing e Redes Sociais 2017 da E-goi no MAC

7. Segmentação

Menos é mais! No momento de enviar, provavelmente o pensamento mais tentador é sempre este: para quanto mais pessoas eu enviar, maiores serão os meus resultados, verdade? Mentira!

A tentação é grande, eu entendo, (até porque lá idos no meu percurso no marketing digital eu também já pensei assim) mas procure sempre segmentar a sua base dados e enviar para menos pessoas. Acredite, vale o trabalho! Além do mais estará evitando remoções ou queixas de SPAM desnecessárias que prejudicam a sua entregabilidade.

Isso pode parecer óbvio, mas aqui na E-goi já realizamos vários testes que comprovam isso mesmo.  

8. Análises e Testes

Depois de passar por estas etapas chegou a hora de analisar os resultados. Há vários critérios de análise: números e taxas de aberturas e de cliques, bounce rate, queixas de SPAM e conversões.

Depois de analisar os dados deve fazer algumas perguntas como:

- Houve algum problema de entregabilidade num ISP específico?
- A oferta foi a mais adequada?
- Qual foi o comportamento do email em mobile?
- Segmentei corretamente a minha lista?

No fundo, precisa entender se configurou corretamente a sua campanha do ponto de vista técnico (a maioria dos softwares de email marketing já lhe dizem tudo o que precisa fazer) e se segmentou devidamente a campanha. Se está tudo ok, então realmente se trata de uma questão estratégica que você tem que mudar rapidamente para não persistir no erro. 

Os testes A/B, por exemplo, são uma ferramenta poderosa que está perfeitamente ao seu alcance e que lhe permite fazer várias versões da mesma newsletter, testando com uma amostra da sua base de dados para apurar qual a que lhe pode trazer os melhores resultados.

Tudo pode ser testado: desde o assunto, a posição do call do action, o copy ou simplesmente o horário de envio.

Teste A/B

Neste teste que realizamos enviámos 3 newsletters diferentes aleatoriamente para uma amostra de 15% da base de dados. A newsletter vencedora seria a que tivesse a maior taxa de abertura e seria enviada para os restantes 85% do segmento de envio que definimos. Tivemos um claro vencedor, o que nos levou inclusive a alterar a forma como estávamos comunicando, por isso é uma técnica mais do que recomendada.

Conclusão

Se você tinha dúvidas quanto à eficácia do canal email marketing, acredito que mudei a sua opinião e ficou com uma ideia mais clara de tudo o que pode fazer para melhorar os seus resultados. Aplique as estratégias que apresento neste artigo e com certeza terá resultados a curto prazo.

O alcance do email marketing vai muito além e pode até impactar os seus resultados do seu SEO, como explico neste estudo de caso que escrevi para a SEMrush, ferramenta que usamos aqui na E-goi e recomendamos muito.

E você? Tem algum caso de sucesso no email marketing? Compartilhe connosco nos comentários!

Gostou desta postagem? Siga-nos no RSS e leia mais postagens interessantes:

RSS
Licenciado em Relações Públicas e Publicidade, tem desenvolvido o seu percurso profissional ao longo dos últimos 10 anos na área do Marketing Digital, tendo-se especializado em email marketing e marketing automation. Participou no arranque do projeto E-GOI tendo sido Gestor de Comunicação e Marca durante vários anos. Atualmente é Growth Hacker na E-GOI. É ainda consultor, formador e autor de vários artigos em Portugal e no Brasil nas suas áreas de especialização.
Compartilhar esta postagem
or

Comentários

2000 caracteres restantes

Inscreva-se no Blog da SEMrush para receber conteúdo útil direto na sua caixa de email.

Digite um e-mail válido
Confirme que você aceita nossos Termos e condições e Política de privacidade.

Obrigado!

Você se inscreveu no nosso blog com sucesso.