Nofollow, sponsored e UGC: um guia sobre atributos de links

Semrush Team

Ago 04, 20236 min de leitura
Nofollow, Sponsored e UGC

ÍNDICE

Atributos Nofollow, Sponsored e UGC

Em 2019, o Google anunciava que o atributo “nofollow” receberia dois novos companheiros: o atributo “sponsored” e o atributo “UGC” (UGC significa “conteúdo gerado pelo usuário”).

Mas por que mudar algo que funcionava tão bem? Por que criar dois novos atributos? Vamos entender isso.

O atributo nofollow original foi introduzido em 2005. Eis um exemplo:

<a href="http://www.exemplo.com.br/" rel="nofollow">Texto do link</a>

O objetivo do atributo nofollow é indicar para o Google que um link não deve passar PageRank e, portanto, não deve influenciar a classificação da URL para a qual o link aponta.

Essencialmente, o uso do atributo nofollow permite aos webmasters impedir a análise do PageRank por meio de links internos ou externos que não eram endossados editorialmente.

No entanto, o Google introduziu dois tipos semelhantes de atributos, chamados de atributo sponsored e atributo UGC. Assim como o atributo nofollow original, esses dois novos valores rel também indicam para o Google que o link não deve passar PageRank. 

No entanto, a principal diferença é que os dois novos valores oferecem uma “dica” sobre o uso geral e a intenção do link. 

Vamos entender como cada novo atributo funciona.

Atributo sponsored

A introdução do atributo sponsored significa que os links patrocinados (publicidade) podem ser rotulados como tal, lembrando que, no momento, links não confiáveis devem usar o mesmo atributo (nofollow) que os links patrocinados.

Ambos podem não ter endosso editorial do webmaster, mas, pelo menos, com o novo atributo sponsored, o Google pode diferenciar o que é publicidade e o que é “não confiável”.

Atributo UGC

O atributo UGC (conteúdo gerado pelo usuário) também permite que os webmasters indiquem que não endossam hiperlinks específicos em seu site.

Além disso, a tag UGC faz com que o Google saiba que o link está dentro de um conteúdo gerado pelo usuário, como um comentário ou postagem em um fórum. 

Trata-se de mais uma camada de informação que deixa mais claro que o link não é nenhuma forma de publicidade.

Por que não continuar apenas com o atributo nofollow?

Embora o atributo nofollow tenha funcionado bem desde que foi introduzido, há vários motivos para a criação de novos tipos de atributo de link que impedem o fluxo do PageRank. 

Por exemplo: os novos valores “sponsored” e “UGC” ajudam o Google a criar uma arquitetura de links mais bem definida que pode ser usada como base de comparação para definir padrões de links não naturais.

Além disso, os novos atributos também ajudam o buscador a analisar o texto âncora, especificamente sua relevância em relação ao conteúdo de destino.

Por fim, os novos atributos protegem os proprietários de sites contra links que podem não ser totalmente confiáveis.

Como os webmasters são afetados pelas atualizações nofollow, sponsored e UGC?

Os links nofollow sempre foram vistos como o método definitivo para mostrar ao Google que um link não é endossado editorialmente.

Isso significava que o Google perdia informações mais granulares, como quais links eram de publicidade, quais não eram confiáveis, quais eram inseridos pelo webmaster e quais eram colocados pelos usuários.

Alguns conselhos sobre como lidar com os novos atributos.

Os webmasters devem

  • Usar uma combinação de novos atributos onde for relevante (por exemplo: rel=”nofollow ugc”);

  • Usar nofollow ou uma combinação de atributo nofollow+sponsored para links pagos;

  • Se já estiver usando o atributo nofollow em anúncios ou links patrocinados, nenhuma alteração de marcação é necessária, embora o Google recomende a troca de elementos futuros quando for conveniente fazê-lo.  

Resumindo: nenhuma ação imediata é necessária – o Google não dá nenhum incentivo (ou punição) para a atualização de links que tenham sido feitos antes dos novos atributos estarem disponíveis.

No entanto, sites grandes que usam o nofollow para evitar que o Google desperdice seu “orçamento de rastreamento” devem considerar a adoção dos novos atributos, mas ainda não há evidências que isso traga quaisquer benefícios.

Recapitulando – atributos nofollow, sponsored e UGC

Começamos com um exemplo de link regular:

<a href= "https://www.exemplo.com.br">Texto do link</a> 

Esse tipo de link padrão será rastreado, indexado e poderá afetar a classificação da página.

Agora vamos ver o novo trio de atributos de link (vale a pena notar que os atributos rel= são usados apenas com tags <a>):

Atributo nofollow

O atributo nofollow tem a seguinte estrutura:

<a href="http://www.exemplo.com.br/" rel="nofollow">Texto do link</a>

Os webmasters usam o atributo nofollow para impedir que o Google rastreie, indexe e analise um link que não eles não querem que seja associado ao seu site. 

Essa opção é ideal para marcar todos os links não aprovados no conteúdo bem como todas as páginas do site que não devem ser rastreadas.

Atributo sponsored

O atributo sponsored é assim:

<a href="http://www.exemplo.com.br" rel="sponsored">Texto do link</a>

Este atributo deve ser usado para marcar todos os links pagos/patrocinados (possivelmente incluindo também os links de afiliados; o Google não deixou isso claro). O sponsored deve ser o atributo preferencial a partir de agora.

Atributo UGC

O atributo UGC se parece com:

<a href="http://www.exemplo.com.br/" rel="ugc">Texto do link</a>

Este atributo deve ser usado para marcar todos os links postados em seções do site que sejam designadas ao conteúdo gerado pelo usuário (ou seja, links postados nos comentários).

As diretrizes do Google, no entanto, abrem exceções para a omissão do atributo UGC na marcação de links enviados por colaboradores confiáveis.

Quando as mudanças de nofollow, sponsored e UGC foram implementados?

Os novos atributos sponsored e UGC já estão funcionando desde 1º de março de 2020. Conforme mencionamos, as alterações nos links são algo recomendável.

Perguntas frequentes

Preciso alterar os atributos nofollow do meu site?

NÃO. O atributo nofollow é o método estabelecido há muito tempo para 'bloquear' um link pago/patrocinado no seu site, o que significa que o Google não o associará com o site de destino. Os links nofollow existentes continuam a funcionar como tal - nenhuma ação é necessária.

SIM. Onde um link é pago/patrocinado e faz parte do conteúdo gerado pelo usuário, você pode combinar o atributo sponsored e o atributo UGC para criar uma tag semelhante a esta: rel=”sponsored ugc”.

Uma consideração é que os novos atributos podem não ser suportados por todos os serviços. Em caso de dúvida, a inclusão de “nofollow” na tag (por exemplo, rel=”nofollow sponsored”) é recomendada para compatibilidade com versões anteriores.

NÃO. O uso do atributo nofollow para cobrir todos os casos de links pagos/patrocinados e UGC continua a ser suportado. No entanto, onde seus sistemas estão configurados para anexar a marcação, é recomendável alternar para o atributo relevante.

SIM. Esquemas de link (onde um link é usado estrategicamente na tentativa de afetar positivamente o PageRank e a posição do site nas SERPs) podem resultar em punições. Evite isso sinalizando links pagos/patrocinados com o atributo 'nofollow' ou 'sponsored'.

SIM/NÃO. As ferramentas de moderação e a análise humana já servem para impedir essa atividade de terceiros. Os novos atributos ajudam a bloquear links de spam quando houver uma tentativa.

Compartilhar
Encontre palavras-chave em segundos

Acelere seus resultados de SEO com poderosas pesquisas de palavras-chave

Pesquisa de palavras-chave grátis

Author Photo
From this account we share helpful ways to use the Semrush toolkit to achieve your SEO goals!
Mais sobre isso