Ir ao blog

Como montar um setup completo de Inbound Marketing

70
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra o quão atrativa é uma postagem de blog. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura de usuários ativos, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Saiba mais

Como montar um setup completo de Inbound Marketing

Nastacha de Avila
Como montar um setup completo de Inbound Marketing

O Investimento em Inbound Marketing vem crescendo no Brasil e muitas empresas identificaram essa metodologia como um ótimo caminho para mensurar ROI, gerar previsibilidade no funil e crescer sustentavelmente:

  • O custo de leads é menor para empresas que utilizam essa estratégia;

  • As empresas que investiram em Inbound Marketing esperam aumentar o orçamento do próximo ano;

  • As empresas que geram leads com Inbound demonstram ROI maior.

Dados do “Estado do Inbound”, maior pesquisa sobre o segmento, realizada pela Hubspot

Imagino que você já esteja convencido da eficácia da metodologia, tenha interesse em implementá-la, mas não saiba como começar, certo? É importante destacar: o Inbound é uma estratégia com resultados a médio/longo prazo, portanto, é essencial investir tempo para realizar um bom planejamento de forma a colher os frutos esperados no futuro. Na 360DBI, sempre reforçamos que o setup é uma das fases cruciais para atingir o sucesso. Desenvolvemos o passo a passo para realizar essa etapa de forma completa. Mas, se você deseja conhecer todos os itens de forma mais rápida, basta acompanhar o infográfico abaixo e/ou o detalhamento das etapas em seguida. Vamos lá:

Entenda o contexto

Para estruturar de forma correta sua estratégia de Inbound Marketing, você deve saber muito bem o contexto em que a empresa em questão está inserida. Procure entender qual o cenário atual de mercado e como os concorrentes atuam, por exemplo.

Veja quais são os seus objetivos, qual seu modelo de negócio e como ela atua no meio digital. Isso ajudará a direcionar de forma precisa as ações a seguir.

Defina o Smart Goal

Esta etapa é fundamental: defina metas para conseguir acompanhar o seu desempenho. Cada SMART Goal deve seguir os seguintes parâmetros:

Specific (específico): Escolha o que deverá ser trabalhado (exemplo: leads)

Mesurable (mensurável): Forneça um número para ser atingido.

Attainable (atingível):A meta deve ser viável de ser atingida.

Relevant (relevante): Precisa relevante/essencial para o projeto.

Timely (a tempo): Defina um timeframe para atingi-la.

Ou seja, determine o que deverá ser trabalhado:

  • visitas;

  • leads;

  • oportunidades;

  • clientes.

Em seguida, aponte um número a ser atingido para cada um dos itens a serem desenvolvidos e avalie a viabilidade de alcance desses objetivos:

  • é possível atingir essa meta?

  • qual será o investimento necessário?

  • como está o desempenho dos concorrentes?

  • quanto tempo será necessário para alcançá-los?

Cada um dos smart goals da sua estratégia ficará mais ou menos desta forma:

  • Gerar 50 novas oportunidades por mês até janeiro de 2018.

Buyer personas

Para definir as personas da estratégia, você pode dividir o processo em três partes. Na primeira delas, entreviste os responsáveis a lidar com os clientes diretamente: equipe comercial, gestores de marketing, etc.

Na segunda etapa, você deve entrevistar pessoas reais que representam a persona e assim checar se as informações passadas pela empresa conferem.

Na terceira e última parte da construção e validação das personas, compile todas as informações em um documento que descreva cada uma das personas.

Jornada de compra e dores da persona

Com o documento completo das personas, fica mais fácil para descrever como são as suas jornadas de compra: o que cada uma delas está pensando/procurando nas etapas de topo, meio e fundo de funil.

1) Descreva a etapa de atração: Em que momento a sua persona está quando ainda nem sabe que seu produto/serviço existe? Ela está apenas buscando soluções para seus problemas do dia a dia? O que a atrairia para seu site?

2) Descreva a etapa de consideração: A sua persona descobriu que poderia ter um produto/serviço como o seu para ajudá-la, como você pode aprofundar mais os conhecimentos dela a respeito?

3) Descreva a etapa de decisão: A sua persona entendeu sobre o que precisa e agora está escolhendo a melhor opção no setor. Como você está em comparação aos seus concorrentes? Que instrumentos a sua persona busca para a tomada de decisão?

Definição de formulário

No momento da conversão, você deve colher informações para avaliação da qualidade dos leads. Isso otimiza o fluxo de automação e evita a perda de tempo com pessoas que não possuam o perfil a ser atingido.

Entenda com a equipe comercial quais informações são necessárias para identificar se um lead é qualificado. Exemplos:

  • Quantidade de funcionários na empresa;

  • Cargo.

Definição de leads qualificados

Em parceria com a equipe de vendas, defina quais são os critérios para que um perfil seja considerado qualificado. Com base nessas informações, é necessário configurar a ferramenta de automação para segmentar esses leads (criamos um Checklist  para te ajudar a fazer isso).

Utilizando esta régua de venda que cruza os dados de interesse com o perfil do lead fica mais fácil identificar quem deverá ser abordado.

Estudo de palavras-chave

A partir da utilização da ferramenta SEMRush, faça um estudo de indexação atual do site da empresa. Verifique se nas palavras-chave relevantes ao produto/serviço há um bom posicionamento no Google.

Feito isso, determine em quais palavras-chave você irá focar sua estratégia de Inbound Marketing. Escolha palavras com equilíbrio entre:

  • volume de busca;

  • dificuldade de indexação;

  • relevância da palavra-chave.

Planejamento de mídia

A metodologia de Inbound precisa de algum tempo para começar a gerar acessos orgânicos e uma boa forma de impulsionar sua estratégia no período inicial é através de Adwords - mídia paga.

Após o estudo de palavras-chave você já sabe quais são aquelas mais relevantes e com maior potencial de alcance. Estude a possibilidade de patrocinar algumas delas, justamente para dar esse “empurrãozinho” no começo.

Mapas para fluxos de nutrição

Este é um passo um pouco mais complexo do que os anteriores: pense quais serão os conteúdos de isca e depois quais e-mails e conteúdos os leads irão receber durante o fluxo.

O Mindmeister é uma ótima ferramenta para você “ensaiar” como será a automação. Cuide também para respeitar o interesse dos leads nos materiais. Mantenha um fluxo ordenado, em que o lead passe por todas as etapas do funil, sem pular nenhuma delas.

SEO e validação de conteúdos antigos

Novamente a ferramenta SEMRush entra em cena para identificar falhas de SEO no site. É imprescindível corrigir os erros verificados de forma que a estratégia de conteúdo tenha uma velocidade maior.

Algumas empresas também já possuem um blog ativo e considero muito válido revisar estes conteúdos para poder aproveitá-los. Para isso, você deve:

  • revisar blog posts antigos;

  • fazer uma avaliação criteriosa de acessos, tráfego e links.

  • analisar materiais ricos;

  • revisar layout;

  • montar um plano de melhorias para esses conteúdos.

Definição de pautas

Com a definição de persona, keywords, jornada de compra e iscas de materiais ricos, você deve passar a definição de pautas de conteúdo. Ao delimitar quais serão os temas abordados em cada texto, pense no briefing para produzir de forma otimizada:

  • título;

  • palavras-chave;

  • foco do artigo;

  • referências;

  • autor da postagem;

  • CTA (call-to-action para um ou mais materiais ricos para download).

Respeite os prazos de entrega, utilizando planilhas com datas e responsáveis. Uma ferramenta ótima é o Google Drive, que permite a redação dos textos e também o acesso compartilhado para que mais pessoas possam ler.

Ajustes técnicos

Para finalizar a etapa de setup você tem de configurar sua ferramenta de automação. Defina, então, o subdomínio a ser trabalhado nas landing pages, autorize o disparo de e-mails e insira códigos de acompanhamento para lead tracking.

Também integre as contas de Google Analytics, Redes Sociais e CRM. Crie os campos personalizados necessários e aplique os critérios de lead scoring. Se você encontrar dificuldades para executar essas tarefas entre em contato com a sua agência ou diretamente com o suporte da ferramenta de automação contratada.

A cada dia mais empresas de diferentes portes estão aderindo ao Inbound Marketing para conquistar novos clientes. Com uma estratégia bem estruturada você pode educar sua audiência e público potencial sobre o segmento, influenciando assim na decisão de compra.

Gostou desta postagem? Siga-nos no RSS e leia mais postagens interessantes:

RSS
Com 10 anos de experiência, já trabalhou nos mercados de SP, RS e RJ, atua na gestão da equipe da 360DBI ajudando empresas B2B com soluções digitais para as áreas de Marketing e Vendas. Formada em Publicidade e Propaganda na UFRGS, com MBA na FGV Rio em Marketing Digital, contribui com conteúdo para blogs como Hubspot, RD Station, SEM Rush.
Compartilhar esta postagem
or

Comentários

2000 caracteres restantes
Gabriel Vianna
Conteúdo excelente! O blog BR do SemRush começou muito bem! =)
Marcelo de Araujo Simões
Muito bom Natasha!! Conteúdos cada vez mais completos e relevantes a cada post!!
Nastacha de Avila
Marcelo de Araujo Simões
Obrigada, Marcelo!
Abraços
Post perfeito!
Amei <3
Nastacha de Avila
Renata Amorim
Thanks! <3
Andre Tenenbaum
Muito completo!