Envie um artigo
Ir ao blog

7 Técnicas de SEO para 2017 e além...

84
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra o quão atrativa é uma postagem de blog. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura de usuários ativos, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Saiba mais

7 Técnicas de SEO para 2017 e além...

Felipe Bazon
7 Técnicas de SEO para 2017 e além...

Todo ano é a mesma coisa no mundo do SEO, ou ele vai acabar ou alguém lança uma lista de técnicas infalíveis para chegar ao topo dos resultados orgânicos do Google da noite para o dia. Fiquem tranquilos, essa não é mais uma dessas listas. As estratégias e ações aqui listadas são atemporais e trarão resultados de médio a longo prazo.

Antes de começarmos é importante deixar claro que a otimização para motores de busca é um trabalho que deve ser feito de forma contínua, respeitando as diretrizes de qualidade do Google e outros buscadores, com foco no usuário, ou seja, a lista de técnicas a seguir é apenas um ponto de partida e não a formula mágica do SEO.

1 – Entenda seu público-alvo e como suas personas pesquisam

Antigamente essa técnica era conhecida como pesquisa de palavras-chave. Hoje a definição dos termos que iremos utilizar na otimização do conteúdo de uma página não se resume apenas ao volume médio de pesquisas mensais de uma palavra.

É claro que é importante determinar a frequência de pesquisas mensais de uma determinada palavra, mas não é só isso. Devemos nos preocupar com a intenção de busca, ou como o Google classificou, os micro-momentos da pesquisa: I want to know, I want to go, I want to do e I want to buy (Quero saber, Quero ir, Quero fazer e Quero comprar).

Além disso, é preciso entender o que os resultados de pesquisa. para um determinada vertical de busca, nos mostram. Quantos de vocês analisam as SERPs (páginas de resultados de pesquisa) das palavras que desejam obter um bom posicionamento?

Basicamente o que devemos fazer é uma engenharia reversa no Google, se os resultados para uma determinada pesquisa retornam verticais de imagens e vídeos entende-se que usuários que pesquisam por aquele assunto estão interessados nesses formatos de conteúdo.

Ao trabalhar imagens e vídeos no conteúdo mostramos ao Google que entendemos o que os usuários estão buscando e somos recompensados com a melhora de posicionamento.

2 – Implemente o certificado de segurança SSL/HTTPs

Essa é bem básica e se não fez ainda está perdendo uma grande oportunidade de ganhar posições preciosas no Google. Sim, estou falando da instalação ou habilitação do SSL, o famoso HTTPS.

Em 2014 o Google confirmou que sites que passassem a utilizar o SSL/HTTPS seriam beneficiados nos resultados orgânicos. Para quem é veterano no SEO sabe que não é sempre que o Google vem a público e confirma um fator de ranqueamento.

Hoje existem várias empresas oferecendo certificados de segurança a preços bem acessíveis e outras são gratuitas como o caso da Let’s Encrypt e da CloudFlare.

Independente de qual escolherem basta seguir esse passo a passo para uma migração segura e sem riscos de queda de performance orgânica:

  • Redirecionamento 301 HTTP para HTTPS;
  • Testar o site com a ferramenta: https://dev.ssllabs.com/ssltest/;
  • Alterar todos os links internos do site para HTTPS (requests de scripts, estilos, imagens, etc.) ;
  • Atualizar todas as Tags Canonical para HTTPS;
  • Alterar para HTTPs no Google Analytics (Configurações da propriedade);
  • Criar novo Search Console com endereço HTTPS;
  • Criar novo Sitemap com URLs em HTTPS;
  • Enviar o novo Sitemap no Search Console;
  • Verificar se robots.txt está bloqueando alguma página importante;
  • Integrar do Analytics com o novo Search Console;

3 – Otimize para Mobile First

Em novembro de 2016, o Google anunciou que passará a considerar o conteúdo da versão mobile de uma página para atribuir seu posicionamento, mesmo no desktop. Bem vindos a otimização on-page 3.0!

No webinar que ministrei recentemente para a empresa dona deste blog, apresentei algumas técnicas de otimização para mobile first. Lembrando que a mudança para o mobile first index ainda não ocorreu e deve acontecer no segundo semestre de 2017 de forma global.

Em suma, garantam que o conteúdo no mobile seja tão completo quanto o da versão desktop e otimize os elementos já conhecidos da otimização on-page tradicional como: títulos, meta descrições, heading tags, imagens, tempo de carregamento entre outros.

4 – Google AMP (Accelerated Mobile Pages)

O projeto Accelerated Mobile Page (AMP) tem como principal objetivo o rápido carregamento de páginas em dispositivos móveis, mesmo em conexões de baixa velocidade. Páginas AMP têm um código livre de scripts e outros elementos que geralmente retardam o carregamento.

Nos resultados mobile do Google, páginas em AMP estão cada vez mais em evidência, sejam nos carrosséis no topo dos resultados ou nos ícones nas descrições no snippet.

Desenvolver páginas em AMP para seu site ou de seus clientes é uma das maneiras mais rápidas de chegar ao topo das buscas nos resultados mobile.

5 – Invista em UX (user experience)

Desde que comecei a trabalhar com SEO, há uns 10 anos, uma das primeiras coisas que aprendi era que deveria focar no usuário. Na época confesso que não dava muita atenção ao tema.

Mas de uns anos para cá, mais precisamente desde que o Rank Brain foi incorporado ao algoritmo em outubro de 2015, focar no usuário nunca foi tão importante para atingir bons resultados com SEO.

Layouts modernos, diagramação do conteúdo, navegação concisa e objetiva, arquitetura de informação entre outros elementos devem fazer parte do trabalho de otimização para motores de busca.

Recentemente realizamos um teste em um dos nossos clientes onde alteramos apenas o layout, aprimoramos a experiência mobile e reduzimos o tempo de carregamento. Observem como o “visibility trend” salta de menos de 20% para a casa dos 40%. Em número de posições estamos falando de um salto da 4ª para a 1ª posição, para palavras extremamente competitivas e de alta relevância para o negócio do nosso cliente.

Fonte: semrush.com

6 – O conteúdo ainda reina

“O conteúdo é rei”, é outro jargão que escuto desde que comecei a trabalhar com marketing digital. E continua sendo um dos pontos mais importantes para o sucesso de um trabalho de SEO.

Mas afinal, que tipo de conteúdo faz sucesso nos resultados orgânicos?

Eu poderia prolongar essa resposta por parágrafos a fio, mas serei sucinto. O tipo de conteúdo que faz sucesso nas buscas é aquele que foi redigido com foco nos usuários e responde todas as dúvidas em relação a um determinado tema.

Uma dica bem simples para produzir conteúdo de qualidade é analisar os 10 primeiros resultados orgânicos. Se o conteúdo que pretende redigir não for melhor que eles, nem perca tempo. 

7 – Links, Links, Links

Links, Backlinks, Hiperlinks, não importa como você os chamem, eles continuam sendo o principal fator de ranqueamento do Google. Sejam eles internos ou externos, o primeiro sendo menos relevante que o segundo, mas ainda sim muito importante.

Uma estrutura de links internos bem elaborada faz uma diferença enorme no posicionamento orgânico das páginas de um site. Portanto, se você ainda não utiliza trilhas de navegação (breadcrumbs) ou não aponta links de dentro do conteúdo para outras páginas é melhor começar.

Links externos, são mais difíceis de conquistar, mas são eles que fazem a diferença. Existem várias maneiras de se conquistar um link externo, como:

  • Guest Blogging
  • Infográficos
  • Parceiros comerciais e fornecedores (excelente para B2B)
  • Releases

Enfim, são tantas as técnicas de link building que poderia escrever um artigo só sobre isso. Aliás o farei, meu próximo artigo aqui no blog da SEMRUSH será sobre conquista de links.

Para fechar, evitem infringir as diretrizes de qualidade para esquema de links do Google. Vocês não vão querer que o seu site ou de seus clientes desapareça dos resultados orgânicos, certo?

Conclusão

O SEO não é uma caixa preta e como podem perceber não há necessidade de ter conhecimentos de programação para ter um site bem otimizado. SEO é mais uma das várias disciplinas do marketing digital e deve ser encarada como tal. Foque no público-alvo, na comunicação e promoção de seus produtos e serviços, que terão sucesso nos resultados orgânicos do Google e outros buscadores.

E aí quais as suas estratégias e/ou técnicas de SEO para 2017 e além?

Gostou desta postagem? Siga-nos no RSS e leia mais postagens interessantes:

RSS
Sócio na agência de Marketing Digital Hedgehog Digital onde atua como Direto de SEO e Content Marketing. Desde 2015 listado entre os top 3 SEOs do Brasil, tendo ganho o prêmio no mesmo ano. Há mais de 10 anos apaixonado por SEO, Content Marketing e Marketing Digital em geral. Já liderou mais de 100 projetos de SEO e Content Marketing em empresas no Brasil, Reino Unido e Europa.
Compartilhar esta postagem
or

Comentários

2000 caracteres restantes
Cursos de Brigadeiro Gourmet
Artigo muito interessante.
Obrigado.
Rafael Neaime
Bem completo o artigo, principalmente do Google AMP. Parabéns!
Marjorie
Excelente artigo Bazon!
Estamos usando bem essas dicas e já estamos colhendo resultados aqui na empresa.

Outra implementação que fizemos foi reduzir ao máximo issues de desempenho do PageSpeed insights, fizemos isso aplicando diversas melhorias como: implementação do formato WEBP para imagens, uso do HTTP 2.0 (paralelismo de requests), reestruturação total de JS e CSS (bloqueio de renderização de conteúdo acima da borda), Cacheamento para arquivos usando Metadados (CacheControl/Expires), Compactação HTML e JSON usando GZIP entre várias outras técnicas. Hoje em algumas páginas internas já conseguimos uma pontuação acima de 90 no PageSpeed Insights. Só temos a agradecer pela inspiração pois hoje eu e a minha equipe encaramos SEO como um trabalho contínuo e repleto de desafios técnicos, assunto que qualquer bom programador adora :) - André Agostinho e equipe SNET
Gabriel Vianna
Dicas excelentes e atemporais! O Google AMP é uma excelente sacada. Vou correr atrás disso para meus clientes. Thanks! =)
Ótimas dicas.
Parabéns pelo artigo Felipe, gostaria de saber mais sobre o AMP (Notícias) enviei o cadastro para o Google a mais de um mês e não tive resposta para avaliação do site de um cliente. Sabe me dizer se essa é a forma correta de se fazer o pedido.
Abraços
Felipe Bazon
James
Obrigado James.
Sobre páginas AMP, você validou suas páginas https://validator.ampproject.org/? Verificou se o Google já está exibindo o relatório no Google Search Console?
Se quiser me passa o site do cliente e as páginas AMP para dar uma analisada.
Muito bom o Artigo bem que poderia falar um pouco mais sobre a nova atualização do Google o FRED abraços.
Felipe Bazon
Mauricio Castro
Obrigado Mauricio.
Ta ai um bom tema, confesso que ainda estou processando essa atualização, não sentimos o impacto dela em nossos clientes aqui na SEO Marketing. Mas vou aprofundar meus estudos e trazer mais informações sobre FRED para vocês.
Show de bola o artigo!Faz um artigo falando um pouquinho do Black Hat SEO.
Abraços.
Felipe Bazon
João Victor Barreto
Valeu João.
Esse é rápido, simplesmente não façam ... :D
ajudou muito
muito bom
Parabéns Excelente conteúdo!
Felipe Bazon
Vinicius Lima
Valeu Vinicius.
Anderson Amorim
Parabéns Felipe! Ótimo Conteúdo.
Felipe Silva
Ótimas dicas, Felipe!
Principalmente pra quem entende pouco de SEO, está bem claro com os exemplos mostrados.
Pra gente, tá mais que na cara, não precisamos inventar muita coisa pra dar resultados orgânicos. É pensar no usuário e fazer as coisas como sempre aprendemos, seguindo boas práticas.
Rafael
Excelente artigo Felipe. Parabéns!!!

Enviar feedback

Your feedback must contain at least 3 words (10 characters).

Só vamos utilizar este email para te enviar a resposta para o seu feedback. Política de Privacidade

Thank you for your feedback!