Opções de A a Z — como escolher a melhor para o meu conteúdo?

Martina Antunes

Sep 23, 20198 min read
Opções de A a Z — como escolher a melhor para o meu conteúdo?

Vivemos na era do conteúdo digital e todo dia temos aquela explosão de anúncios, posts e timelines repletas de atualizações. Mas isso você já sabe e você não chegou até esse texto para eu te contar isso de novo.

img-semblog
Como fazer escolhas quando há muitas opções?

Hoje é o dia em que irá descobrir como escolher os melhores canais de distribuição do seu conteúdo ou da sua empresa, usando os dados analíticos e insights obtidos no seu dia a dia e subir o nível da distribuição do seu conteúdo. Como utilizar a análise de dados e entender quais as categorias de texto mais lidos no seu site? Quem são as pessoas que mais comentam nas páginas das suas mídias sociais? Quem são seus clientes e seus embaixadores? Você sabe de onde eles vêm?

O que tudo isso tem a ver com saber divulgar o conteúdo no canal correto? Venha descobrir agora o que analisar em cada uma dos canais abaixo!

1. Website

O site corporativo ou de um freelancer continua sendo um cartão de visitas e fonte confiável de informação sobre a empresa. Com certeza é o local onde devem ser concentradas todas as informações, desde press releases, vídeos, materiais de marketing, contatos. Ao ter uma ferramenta de análise de tráfego configurada no site, é possível identificar de onde veio aquele usuário, quanto tempo ficou no site, quais páginas consumiu, tempo em que ficou navegando, dentre muitas outras métricas. Entendendo se ele veio por meio de mídia paga, tráfego orgânico, mídias sociais, ou por outra forma, você saberá exatamente onde investir energia e dinheiro para divulgar seu conteúdo. Esse pode ser o seu pontapé inicial e 99,99% das empresas possuem um site na web nos dias de hoje!

New Ebook

0

2. Blog

Complementar ao site da empresa, o blog é uma ótima ferramenta de divulgação de materiais mais explicativos e colaborativos, talvez menos formais e, por terem uma estrutura voltada ao SEO, auxilia no tráfego orgânico e podem ajudar ainda mais na captura de leads, por exemplo. É importante saber desenvolver um conteúdo que a sua persona esteja buscando, usar a linguagem do seu nicho e as palavras-chaves corretas. Além de tudo isso, posts de blogs podem ser facilmente compartilhados nas redes sociais da empresa e, assim, ser feita uma análise do tráfego para saber qual das redes em que foi divulgado funciona melhor para o seu público.

Seu conteúdo é SEO friendly?

Descubra com SEO Writing Assistant da SEMrush

ADS illustration

Aqui vai uma dica de um blog que não necessariamente “acompanha” um site (sim, este está entre os 0,0001% que não têm site), mas sim, acompanha um canal no YouTube com o mesmo nome: MePoupe! É o maior portal de finanças do Brasil e seu blog que oferece não somente textos, mas planilhas para calcular investimentos, simuladores, planilhas, e-books, etc… de uma forma muito simples. E, caso você queira acompanhar as últimas novidades, ainda é possível se inscrever para receber newsletter, função importantíssima no marketing digital da atualidade!

3. Mídias sociais

Em linha com os dados analíticos que você observou no tráfego do seu blog e no seu site, é possível identificar o que veio pelas mídias sociais e por qual delas. Desta forma, unir os insights de quem está sempre frente a frente com os clientes com data analytics, além da pesquisa feita para entender quem é sua persona, você entenderá no resultado final qual é o canal social que mais combina na distribuição de conteúdo. Outro ponto relevante que você pode listar também é identificar o nível de engajamento das mídias sociais em que está presente, pois é o engajamento que pode proporcionar informações ainda mais valiosas sobre quem está de olho no conteúdo que você está divulgando.

Social Media Tracker

Melhore sua estratégia de marketing no Pinterest

ADS illustration

Há exemplo incríveis de empresas que tiram o máximo das funcionalidades das mídias sociais e colocam toda a sua criatividade por meio de seus editoriais e campanhas. Veja alguns exemplos para se inspirar:

  • Ovomaltine e a batalha entre Mc Donald’s e Bob’s nas mídias sociais foi basicamente uma discussão entre as duas marcas sobre a bebida. O Giraffa’s, Pizza Hut e Burger King também se aproveitaram da conversa online. Clique aqui e confira os posts da época. 
  • Para a Nestlé a experiência do cliente não é apenas um desafio de atendimento ao cliente. Eles usam o digital como uma estratégia fundamental para superar seus concorrentes e construir relacionamentos valiosos com os consumidores. A Nestlé, criou uma organização de atendimento ao cliente chamada Customer Engagement Services com o objetivo final de criar relacionamentos diretos rentáveis.

4. Mídia paga

Se você chegou aqui e é responsável pelo conteúdo divulgado pela sua empresa e entende do business, você já deve ter corrido para olhar os últimos reports de analytics e tráfego para ter certeza de onde vem seu clientes e o que os usuários estão buscando na sua empresa. Sendo assim, a mídia paga é o reforço que você pode utilizar para impulsionar ainda mais aquele canal de tráfego para poder divulgar conteúdos relevantes.

A chave da mídia paga é a análise do tráfego e das palavras-chaves corretas para direcionar de forma mais assertiva o seu conteúdo e/ou campanha para, inclusive, aumentar sua base de contatos. Essa ação vem sendo amplamente utilizada por pequenos empreendedores até grandes marcas por meio de posts patrocinados nas mídias sociais até campanhas no Google Ads.

Descubra o tráfego de qualquer site

Fontes, Regiões, Dispositivos, Comportamento, e Engajamento

ADS illustration

5. E-mail marketing

E assim, vem o nosso próximo canal de distribuição: o e-mail marketing. Será que continua sendo um bom canal de distribuição? As pessoas nem sempre abrem e-mails de pessoas próximas, quem dirá abrir um e-mail comercial!! Sempre tem aquelas caixas lotadas, a rotina é frenética... deixa esse e-mail aí que um dia eu leio! Digo novamente que, ao usar análise de tráfego e entender os resultados de uma campanha bem estruturada de captura de leads para aumentar sua base de contatos, saber o que a sua persona busca é essencial para chamar a atenção de quem você quer que abra aquele e-mail. Lembrando que a taxa de abertura de e-mails desse tipo é de 1%, o importante é trabalhar muito bem as campanhas de inbound para que o outbound também funcione como você gostaria. Somente com a análise da taxa de cliques de um e-mail por meio de uma ferramenta específica de automação de marketing é que será possível entender o grau de assertividade desse tipo de comunicação que não, o email não vai morrer.

E uma empresa que sabe muito bem disso é a Dafiti, por exemplo. Para quem já acessou o site ou já realizou alguma compra, a Dafiti envia e-mails marketing com campanhas atrativas para quem gosta de fazer compras online. Os títulos são realmente tentadores para quem não resiste a um desconto!

6. Push notification e pop-ups

Essa funcionalidade trabalhar muito bem, desde que não seja invasiva e a comunicação não seja excessiva. Ninguém mais vive sem celular no ano em que estamos e as notificações são frenéticas no meio da nossa rotina. É importante equilibrar o que e quando enviamos conteúdo desta forma para que o seu alvo não apague a mensagem ou simplesmente coloque no modo silencioso. Se isso acontecer, tchauzinho!!

Marcas do mundo da moda e do varejo costumam utilizar bem essas ferramentas. Um exemplo é a Steal the Look que, além de atrair usuários interessados por meio de mídia paga no Instagram, abre um pop-up logo ao acessar o site que é muito bem construído para assinatura de newsletter e push para desktop. Para quem se interessa pelo assunto, nunca vai ficar por fora das novidades!

7. Offline

Ainda se deve considerar TV, rádio, impressos, outdoor, etc. como canais para distribuição de conteúdo? Mesmo sendo canais offline, a resposta é a praticamente a mesma das opções mencionadas acima: depende! Você sabe mensurar esses canais? Você tem insights suficientes para fazer uma boa estratégia de divulgação neles? Enquanto estava desenvolvendo a persona, o que ela "te disse" sobre esses formatos?

O offline é ainda bastante utilizado pelo varejo e marcas B2C (exemplo: Marabraz, Casas Bahia), pois a TV aberta, por exemplo, ainda tem uma grande audiência e o horário nobre ainda existe!

img-semblog
Canais offline - ainda funcionam? A resposta é: depende!

Chegou até aqui e:

Opção A) Ahhh, agora eu sei exatamente o que eu devo fazer e para qual canal de distribuição direcionar meus esforços.

Opção B) Nossa... agora o bicho vai pegar!

Se você escolheu a opção B, eu poderia dizer "É simples". Poderia até ser realmente simples, mas no final acaba sendo algo trabalhoso, que demanda energia. Atuar na frente de conteúdo e marketing digital exige que você organize o seu tempo em estar perto de clientes. Converse com eles, com time de vendas e pós-vendas se você está no segmento industrial, por exemplo. Converse com clientes, time de atendimento, projetos, se você está em uma agência. Independentemente do mercado em que você trabalha, se é microempreendedor ou se está em uma multinacional de grande porte, converse com as pessoas e traga os insights obtidos e mescle-os com seus reports de analytics. Assim você entenderá não somente como escolher os melhores canais de distribuição de conteúdo, mas pode até mesmo subir bandeiras vermelhas para ações em andamento ou surgir ideias para outras ocasiões.

Plataforma de Conteúdo da SEMrush

Dê Força à sua Estratégia de Conteúdo com Dados

ADS illustration

Conclusão

Ao entender como escolher os melhores canais de distribuição de conteúdo, você perceberá melhores resultados das ações, pois uma análise bem feita de como o seu cliente ou potencial chega até você, ajudará no alcance de metas, assim havendo aumento da produtividade ao perceber que essas metas estão sendo atingidas. A energia será canalizada no esforço correto, o tom de voz correto será melhor aplicado para o público versus canal em que aquele conteúdo está sendo divulgado, porque você está falando a linguagem do seu nicho e está levando o material que eles estão de fato buscando, no canal correto.

A pesquisa de mercado pode ser feita da forma mais formal e complexa, mas como eu disse diversas vezes no decorrer deste texto, a sua pesquisa de mercado pode ser ainda mais válida obtendo os insights dos clientes internos e externos. Ah, estar atento aos cliques de uma forma geral é ótimo também. Tudo é uma forma de análise e irá complementar seu trabalho para que o conteúdo seja divulgado sempre no canal correto.

Assista o Webinar "Como monetizar seu site utilizando o marketing de afiliados?"

Author Photo
Martina AntunesA entrepreneur, curious, digital savvy, mother-to-be. This is me.
Subscribe to learn more about Marketing de Conteúdo
By clicking “Subscribe” you agree to Semrush Privacy Policy and consent to Semrush using your contact data for newsletter purposes