pt
English Español Deutsch Français Italiano Português (Brasil) Русский 中文 日本語
Acessar o Blog
Maria Chizhikova Marques

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena

38
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra se uma postagem de blog gera envolvimento. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura ativa dos usuários, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Esta postagem está em Português
Maria Chizhikova Marques
Esta postagem está em Português
Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena

Na semana em que o COVID-19 foi oficialmente declarado uma pandemia, várias plataformas digitais ofereceram uma resposta global para ajudar as pessoas a permanecerem seguras, informadas e conectadas. 

Vamos ver como as principais plataformas digitais, incluindo o Google, estão lidando com a quarentena e quais são as principais novidades digitais nos tempos de pandemia.

Google

Portal de Informações e Experiência de Pesquisa Atualizada

O Google diz que o coronavírus se tornou o principal tópico de pesquisa este ano e, para continuar a aproveitar essa atenção da melhor maneira possível, na sexta-feira a empresa lançou um novo portal de informações dedicado à pandemia e atualizou a experiência de pesquisa.

image.png

O novo portal de informações fornece as informações básicas e úteis (por exemplo, sobre sintomas), e muitos links e opções para explorar o tema ainda mais.

A experiência de pesquisa agora também inclui links para um carrossel no Twitter com perfis de organizações de saúde locais e uma nova seção de “perguntas mais comuns” relacionadas à pandemia, fornecidas pela Organização Mundial da Saúde e Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

O portal está sendo lançado primeiro nos EUA em inglês, mas o Google disse que em breve estará adicionando mais idiomas e regiões.

Google Removendo Informações Enganosas sobre COVID-19

O Google está removendo informações enganosas sobre COVID-19 no YouTube, Google Maps e em plataformas de desenvolvedores como o Play. 

No YouTube, ele já removeu milhares de vídeos relacionados à COVID-19. Ele continua a remover vídeos que promovem métodos medicamente não comprovados para prevenir o coronavírus sem procurar tratamento médico. '

No Google Maps o mecanismo de pesquisa está removendo conteúdo nocivo, como avaliações falsas e detalhes enganosos sobre locais de assistência médica, por meio de seus sistemas de revisão automatizada e manual.

Atualizações de fechamento de estabelecimentos no Google Search e Maps

Google Search e Google Maps agora vão mostrar se um local (como uma empresa ou escola local) está temporariamente fechado. Eles também anunciaram que as empresas vão poder indicar facilmente que estão "temporariamente fechadas" usando o Google Meu Negócio.

Promoção da campanha "Do the Five"

Na página inicial do Google os usuários podem ver a campanha "Do the Five", que foi promovida para conscientizar sobre as ações simples que as pessoas podem tomar para ajudar a reduzir a disseminação do COVID-19. A campanha é baseada nos conselhos dados pela Organização Mundial da Saúde.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 1

Google Meu Negócio oferece conselhos para empresas locais que podem ser afetadas pelo COVID-19

O Google Meu Negócio publicou conselhos para empresas afetadas pelo COVID-19, recomendando que eles atualizem seu perfil do Google Meu Negócio para que os clientes tenham as informações mais precisas. As atualizações vão aparecer no seu Perfil comercial no Google Search e no Google Maps. 

Lembre-se de que o Google pode revisar suas alterações antes da publicação para confirmar a qualidade delas, o que significa que as alterações podem não aparecer nos resultados imediatamente.

As sugestões de atualizações para empresas afetadas pelo coronavírus incluem:

  • Alterar os horários comerciais: se houver alterações, atualize os horários em que você está abrindo e fechando a empresa. Esses horários serão visíveis para o cliente quando ele visitar o seu perfil comercial.

  • Gerenciar informações: informe se as operações comerciais foram afetadas ou não pelo COVID-19, comunique a possibilidade de atrasos ou avise que as precauções adicionais estão sendo tomadas.

  • Criar um post: forneça informações atualizadas sobre as últimas notícias da empresa.

  • Atualizar o número de telefone: verifique se o seu número de telefone está correto para que os clientes possam entrar em contato com você.

Analise a saúde do seu site

com SEMrush Site Audit

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)

O suporte para Google Ads e Google My Business pode estar indisponível ou demorar

O Google atualizou o Google Ads Help Section para informar aos usuários que, por causa dos desenvolvimentos do COVID-19, as opções de suporte para o Google Ads e o Google Meu Negócio podem estar temporariamente indisponíveis ou demorar.

Google Ads tem uma proibição temporária de publicação de anúncios de respiradores e máscaras médicas

O Google anunciou que desde janeiro " bloqueou centenas de milhares de anúncios tentando capitalizar a pandemia de coronavírus e, na semana passada, anunciou uma proibição temporária de todos os anúncios de máscaras médicas e respiradores ".

A política do Google que não permite publicidade que possa tentar capitalizar eventos trágicos, como mortes, conflitos ou desastre natural.

Aplicativo de videoconferência disponível para todos os clientes do G Suite, sem custo por tempo limitado

Em resposta a popularização de trabalho remoto, o Google tornou seu aplicativo de videoconferência gratuito para todos os clientes do G Suite até 1º de julho de 2020.

O Google disse: “À medida que mais empresas pedem que os funcionários fiquem em casa para ajudar a diminuir a disseminação do COVID-19, estamos vendo mais pessoas usandoos recursos premium do Hangouts Meet, nosso aplicativo de videoconferência, que disponibilizamos para todos os clientes do G Suite sem nenhum custo até 1º de julho de 2020. "

Marcação Schema

O Schema.org 7.0 adicionou algumas opções para ajudar a divulgar informações atualizadas nos tempos de pandemia.

As opções atualizadas incluem o recurso "SpecialAnnouncement" para atualizações textuais simples e marcação para associar o anúncio a uma situação (como a pandemia de Coronavírus) e indicar URLs para vários tipos de atualizações, como fechamento de escolas, transportes públicos, diretrizes de quarentena, proibições de viagens e informações sobre como fazer o teste.

Outras melhorias incluem os recursos para ajudar na migração mundial para trabalhar on-line e trabalhar em casa, por exemplo, ajudando os organizadores de eventos a indicar quando um evento passou de um local físico para ser realizado on-line, e se o "eventAttendanceMode" do evento está online ou offline.

A lista de todos os recursos adicionados pode ser encontrada aqui.

Viber

Viber permite até 20 participantes em chamadas em grupo 

Devido à crescente preocupação com a pandemia de coronavírus, a Viber anunciou que dobrará o número de participantes permitidos em chamadas de grupo por meio do aplicativo de mensagens Viber. 

A partir desta semana, até 20 pessoas poderão ser incluídas em chamadas de grupo, em um esforço para manter as comunicações entre famílias e colegas de trabalho atualizados e acessíveis.

Whatsapp

Whatsapp testa recurso novo para combater desinformação

WhatsApp, uma das plataformas de mensagens instantâneas mais populares do planeta, está testando um recurso que poderia facilitar para seus 2 bilhões de usuários saber se a afirmação feita nas mensagens recebidas é verdadeira.

Na versão beta mais recente do aplicativo para Android, o serviço deu aos usuários a capacidade de pesquisar a web com o texto ou o vídeo que receberam para verificar e entender se é verdadeiro ou falso.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 2

Alerta de saúde da OMS traz fatos do COVID-19 a bilhões via WhatsApp

A OMS está lançando um serviço de mensagens para WhatsApp e Facebook para manter as pessoas protegidas contra o coronavírus.

Esse serviço de mensagens fácil de usar tem potencial para atingir 2 bilhões de pessoas e permite à OMS passar as informações diretamente nas mãos das pessoas que precisam.

De líderes governamentais a profissionais de saúde, familiares e amigos, este serviço de mensagens fornece as últimas notícias e informações sobre o coronavírus, incluindo detalhes sobre os sintomas e como as pessoas podem se proteger. Também fornece os últimos relatórios e números sobre a situação em tempo real para ajudar os tomadores de decisão do governo a proteger a saúde de suas populações.

O serviço pode ser acessado através de um link que abre uma conversa no WhatsApp. Os usuários podem simplesmente digitar “oi” para ativar a conversa, solicitando um menu de opções que podem ajudar a responder suas perguntas sobre o COVID-19.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 3

Siri

O assistente de voz Siri da Apple agora fornece conselhos sobre coronavírus

Apple atualizou o Siri para fornecer informações às pessoas preocupadas com o COVID-19. 

Os usuários podem fazer ao assistente de voz perguntas como "Como sei se tenho coronavírus" ou "Tenho coronavírus?" para receber conselhos com base em seus sintomas. 

Os usuários começaram a reparar na nova funcionalidade no sábado.

Quando você pergunta à Siri sobre o vírus, o assistente de voz pergunta se você está tendo sintomas relacionados.

As respostas da Siri estão sendo fornecidas pelo Serviço de Saúde Pública dos EUA e pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), observa a CNBC.

No momento, as respostas parecem ter mais foco nos usuários dos EUA. 

Youtube

YouTube destaca vídeos confiáveis ​​sobre COVID-19 na página inicial

O YouTube está tomando medidas para limitar a disseminação de notícias falsas.

A plataforma de streaming de vídeo introduziu uma linha de vídeos relacionados ao COVID-19 em sua página inicial, exibindo conteúdo de agências de notícias de boa autoridade e organizações de saúde em uma tentativa de fornecer aos usuários informações mais confiáveis ​​sobre o vírus. A seção será lançada inicialmente em países como EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Índia, Japão e Brasil.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 4

"Queremos que todos tenham acesso a conteúdo de confiança durante esse período difícil, por isso estamos lançando uma seção de notícias sobre COVID-19 em nossa página inicial em 16 países", twittou o YouTube. "Vamos expandir para mais países."

Para combater as informações enganosas, o YouTube está dando prioridade às fontes confiáveis ​​em seus resultados de pesquisa e sugestões e está mostrando painéis de informações com vídeos em destaque.

 

YouTube permite gerar receita com vídeos relacionados ao COVID-19.

YouTube anunciou uma mudança de política por causa do coronavírus (COVID-19). Anteriormente, as diretrizes de publicidade do YouTube impediam a monetização de vídeos que incluíam mais do que uma menção passageira ao coronavírus, como parte de sua política que protege os anunciantes de aparecer nos vídeos relacionados a atos terroristas, crises globais de saúde, tiroteios em massa e conflitos armados. Agora, o YouTube anunciou a mudança de política para permitir que alguns criadores de vídeos gerem receita com vídeos sobre o vírus.

"Agora é claramente a questão que é uma parte contínua e importante da conversa cotidiana", disse Wojcicki, em referência ao coronavírus: "E queremos garantir que associações e criadores de notícias possam continuar produzindo vídeos de qualidade de maneira sustentável".

Nem todo criador de vídeos poderá gerar receita com vídeos relacionados ao coronavírus. O YouTube diz que os anúncios serão ativados em "um número limitado de canais", incluindo aqueles pertencentes à parceiros e criadores de notícias "que passaram com sucesso pelo processo de autocertificação"..

O sistema de autocertificação é onde os criadores usam um painel para informar ao YouTube se seus vídeos estão em conformidade com as diretrizes da revisão automática de conteúdo. 

Instagram

Instagram coloca dicas de coronavírus no topo do feed

Instagram está aproveitando seu potencial de fonte de notícias, usando sua onipresença para distribuir técnicas de prevenção de coronavírus por meio de uma nova seção de destaque na parte superior do feed da tela inicial. 

image.png

Em alguns países, o Instagram vai mostrar um link para informações da Organização Mundial da Saúde e dos ministérios da saúde locais, juntos com uma mensagem como esta: “Ajude a prevenir a disseminação do coronavírus: veja as informações mais recentes da Organização Mundial da Saúde para ajudar a prevenir a disseminação do COVID-19. - Vá para who.int ”. 

 

Lançamento de novos efeitos de realidade aumentada adiado

O Instagram e o Facebook não irão introduzir novos efeitos de realidade aumentada no futuro imediato. Em uma atualização publicada em seu grupo no Facebook para as pessoas que fazem filtros, a empresa disse que está enviando seus funcionários para casa por causa de preocupações com a infecção por COVID-19, dificultando o processo de aprovação de novos efeitos.

"Estamos explorando ativamente maneiras de compensar essa interrupção e permitir que os criadores voltem ao trabalho", diz o comunicado. "Ainda não podemos informar o tempo exato de quando isso acontecerá". 

Facebook

Facebook lança um centro de informações sobre coronavírus

O Facebook lança um Centro de Informações sobre Coronavírus no topo dos Feeds de Notícias dos usuários para apresentar as últimas notícias e informações sobre a pandemia, além de recursos e dicas para manter a saúde e apoiar a família e a comunidade.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 6

O Centro de Informações sobre Coronavírus inclui atualizações em tempo real das autoridades nacionais de saúde e organizações globais, como os Centros de Controle e Prevenção de Doenças e da Organização Mundial da Saúde, além de artigos, vídeos e publicações sobre distanciamento social e prevenção da disseminação do Covid-19.

Anúncios gratuitos para a OMS

O Facebook fornece anúncios gratuitos para a Organização Mundial da Saúde (OMS), na tentativa de garantir que os usuários não sejam mal informados sobre o vírus, seus riscos e como reagir a ele, disse o CEO Mark Zuckerberg na terça-feira.

"Estamos dando à OMS quantos anúncios gratuitos forem necessários para a campanha de conscientização sobre o coronavírus, além de outros tipos de suporte", disse Zuckerberg no post do Facebook.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 7

Os usuários que pesquisam sobre o vírus no Facebook agora veem um pop-up que os direciona à OMS ou à autoridade de saúde local para obter as informações mais recentes, disse Zuckerberg.

 

Tecnologia automatizada analisando conteúdos durante a pandemia

Como o distanciamento social limita a equipe presente no escritório, as plataformas sociais contam mais com a IA para moderar o conteúdo.

Um dia após o Facebook anunciar que vai usar a moderação de conteúdo com inteligência artificial, alguns usuários estão reclamando que a plataforma está cometendo erros e bloqueando uma grande quantidade de posts e links legítimos, incluindo posts com notícias relacionadas à pandemia de coronavírus, e sinalizando-os como spam.

Ao tentar fazer o post, os usuários parecem estar recebendo uma mensagem de que seu conteúdo - às vezes apenas um link para um artigo - viola os padrões da comunidade do Facebook. 

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 8

O vice-presidente de integridade da Facebook, Guy Rosen, twittou que "este é um bug em um sistema anti-spam, não relacionado a alterações no trabalho de nossos moderadores de conteúdo". Rosen disse que a plataforma está trabalhando para restaurar os posts.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 9

O Facebook proíbe anúncios de máscaras médicas

O Facebook está banindo temporariamente os anúncios destinados a vender máscaras médicas. Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 10

Twitter

Atualização de regras de segurança

O Twitter divulgou uma atualização das regras de segurança relacionada à coronavírus na quarta-feira à noite.

A rede social disse em um tweet do Twitter Safety que as pessoas serão obrigadas a remover os tweets que aumentam a chance de alguém contrair ou transmitir o vírus, incluindo os tweets que: negam as orientações fornecidas por especialistas; incentivam as pessoas a usar tratamentos prevenções e técnicas de diagnóstico falsos ou ineficazes; e contém conteúdo enganoso que pretende ser de especialistas ou autoridades.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 11

Linkedin

LinkedIn oferece curso para ajudar quem faz home office

Com o objetivo de auxiliar as pessoas que estão trabalhando em casa, o LinkedIn disponibiliza vários cursos do LinkedIn Learning, que ensinam a manter o foco trabalhando em casa. 

On-line e gratuitas, as atividades incluem dicas de como usar ferramentas de teleconferência para estabelecer relacionamentos nesse novo modo de trabalhar.

Com 11 horas de conteúdo, o curso também ensina formas de otimizar as tarefas diárias de forma, além de técnicas para delegar tarefas, entre outras abordagens. 

Tik Tok

Parceria com a OMS 

Com todas as plataformas sociais analisando como eles podem ajudar a manter seus usuários informados com informações precisas e oportunas sobre a pandemia do COVID-19, esta semana a TikTok anunciou um novo programa de parceria de conteúdo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 12

O novo recurso de informações pode ser acessado na tela Descobrir do aplicativo. Ele também vai aparecer entre os principais resultados quando os usuários pesquisarem tópicos relacionados ao coronavírus. 

Além disso, a OMS vai fazer uma transmissão ao vivo no TikTok, por meio de sua página oficial no TikTok, a fim de compartilhar informações atualizadas e criar espaço, onde os usuários poderão fazer perguntas a especialistas.

Marketplaces

Logotipo novo do Mercado Livre 

O famoso logo do Mercado Livre, apresentando um aperto de mão, foi alterado na iniciativa de promover as ações simples de proteção contra o coronavírus. Com o mote “Juntos. De mãos dadas, ou não”, o logo novo traz um contato entre cotovelos, forma de cumprimento alternativa.

Coronavírus: como o Google e outras plataformas digitais estão lidando com a quarentena. Imagem 13

Conscientizando os usuários, o marketplace criou uma página específica para produtos de higiene e respondeu as principais dúvidas dos consumidores sobre como se proteger na hora de entrega. Por exemplo, os usuários foram aconselhados de manter a distância de pelo menos um metro do entregador. 

Amazon e eBay rejeitam anúncios relacionados à coronavírus

Gigantes de e-commerce estão se opondo à vendedores que estão tentando se aproveitar do surto do coronavírus.

Amazon declarou guerra à anúncios com preços abusivos de produtos como máscaras, desinfetantes etc. e o eBay está proibindo todos os anúncios de máscaras faciais, desinfetantes e anúncios que contenham as palavras “COVID-19” e “coronavírus”.

Conclusão

Nos tempos quando qualquer cuidado é pouco, a atenção das principais plataformas digitais está focada em oferecer informações atualizadas, combater os fake news e oferecer espaços mais confortáveis de comunicação para os usuários.

Aproximando os usuários e dando apoio informacional das autoridades as plataformas nos dão ferramentas poderosas para combater o coronavírus e lidar com algumas limitações que a quarentena impôs. 

Juntos e informados estamos mais fortes e mais preparados para sair dessa situação!

Se esquecemos de algumas atualizações que você considera importantes, por favor nos avise. Se você tem comentários que gostaria de compartilhar sobre qualquer uma das notícias acima, deixe o seu comentário na seção abaixo.


Quarentena é um período de oportunidades. Que tal aproveitar o tempo em casa e aprender a usar a SEMrush para alcançar os objetivos da sua empresa? 

Inscreva-se para o nosso curso SEMrush para Iniciantes!

Durante uma semana você vai se transformar de Iniciante para Guru: aprender a analisar facilmente seus concorrentes, impulsionar seu SEO, melhorar sua estratégia de marketing digital e usar as principais ferramentas da SEMrush.

Curso SEMrush para Iniciantes

de Iniciante à Guru em 1 semana

Digite o seu domínio (ex. www.exemplo.com)

Maria Chizhikova Marques
SEMrush

Colaborador da SEMrush.

Apaixonada por viagens, música e marketing digital, represento a SEMrush no mercado brasileiro e português.
Enviar comentário
Seu comentário deve ter pelo menos 3 palavras (10 caracteres).

Usaremos este e-mail unicamente para responder aos seus comentários. Política de privacidade

Agradecemos pelos comentários!