pt
English Español Deutsch Français Italiano Português (Brasil) Русский 中文 日本語
Acessar o Blog
Erich Casagrande

Auditoria de Backlinks: Especialistas em SEO Explicam Como Gerenciar uma Estratégia de Sucesso

79
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra se uma postagem de blog gera envolvimento. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura ativa dos usuários, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Erich Casagrande
Auditoria de Backlinks: Especialistas em SEO Explicam Como Gerenciar uma Estratégia de Sucesso

Realizar uma auditoria de backlinks eficiente é um trabalho digno de especialista ou grande conhecedor de SEO. É preciso equilibrar uma análise quantitativa dos links e dados apresentados com uma perspectiva qualitativa dos sites que estão direcionando tráfego e referência ao seu projeto.

Por isso entrevistamos 7 grandes especialistas da área sobre como realizar essa tarefa de modo eficaz e saudável. E de fato, as dicas aqui, distribuídas em 5 perguntas, valem muito.

Sabemos que uma estratégia de linkbuilding sem boas diretrizes pode gerar complicações sérias de penalidades do Google - como apresentado em pesquisa recente da SEMrush. Por isso, além de levar em conta os dados que resultam em penalizações, é preciso fazer auditorias com certa frequência, garantir a qualidade dos links de referência e, se necessário, pedir reavaliação ou rejeição dos backlinks.

Nessa área, como em todas as demais de SEO, não há mágica ou fórmula pronta - é preciso atenção. Mas como fazer isso tudo, quais fatores seguir, como encontrar os dados?

Algumas dicas são unânimes entre todos os 7 especialistas de SEO que consultamos: priorize a produção e entrega de conteúdo de qualidade. Crie informação e valor que mereça receber um backlink, que mereça ser referenciado. Esse é o melhor caminho para uma estratégia de backlinks de qualidade.

Agora, para saber em detalhes e pelas palavras dos maiores especialistas no assunto como fazer uma auditoria de backlinks, basta navegar pelas perguntas abaixo:

Você encontrará dicas precisas, exemplos práticos e alguns conceitos que só quem entende do assunto pode dar.


P1: A qualidade dos backlinks influencia o sucesso de uma estratégia de SEO? É o ponto mais importante para ranqueamento nos resultados de busca? Por quê? 

John Martin

John Martin

Consultor, Especialista e Professor de SEO e Marketing Digital

Com certeza ter um perfil de backlinks de qualidade pode auxiliar muito seus esforços de SEO.

Muito embora seja um dos pontos mais importantes, considero um dos top 3 inclusive, não vejo como “o mais importante”.

Prefiro ver os links como potencializadores do conteúdo de qualidade, por isso a recomendação é sempre criar primeiro um conteúdo com qualidade e depois aumentar a visibilidade através de uma construção natural e bem realizada de links, que dentre outros benefícios, vai melhorar os posicionamentos.

Pedro Dias

Pedro Dias

Diretor de SEO e Desenvolvimento apis3

Sim, influencia e é um dos pontos mais importantes, mas não o mais importante.

É frequente ver sites com menos reputação (e links) ranqueando em boas posições. Porque o mais importante é ser relevante e entender a intenção de busca do usuário. E isso vai além de links.

Marco Gouveia

Marco Gouveia

Google Regional Trainer, Digital Board Advisor no Pestana Hotel Group e CEO Marco Gouveia - Digital Marketing Training & Consulting.

Sinto-me sempre reticente em afirmar que um fator em específico pode assumir o estatuto de maior importância entre tudo o que entra em jogo, quando se trata de uma estratégia de SEO.

A verdade é que o algoritmo de posicionamento das webpages do Google é extremamente mutável, pelo que a tomada de assunções absolutistas poderia induzir-nos em erro e levar-nos a negligenciar outros aspectos igualmente importantes.

Não obstante, a qualidade dos backlinks é, de facto, algo incontornável para um bom desempenho das páginas web no seu posicionamento nas SERP. Tal prende-se com o fato de, sendo tão focado na user experience e seu aprimoramento, o Google procurar beneficiar as páginas web onde identifica uma maior credibilidade e um caráter de autoridade evidente.

É muito nesse sentido que os backlinks são tão fundamentais, por serem indicadores bastante fortes desses traços caracterizadores, tanto do ponto de vista quantitativo (já que denotam uma amplitude da rede de referências com que as webpages contam), como do qualitativo (já que nem todas as páginas web, como entendemos, não possuem o mesmo estatuto, isto é, nem todos os backlinks valerão o mesmo).

Rosana Amaral

Rosana Amaral

Especialista SEO na Growth House

Sim, pode influenciar para o sucesso e para o fracasso de uma estratégia, não só de SEO, mas, da marca em si.

Mas não vejo como o ponto mais importante para ranqueamento, vejo como um dos meios para se ganhar visibilidade de forma eficaz. 

Ewerton Silva

Ewerton Silva

Head de SEO na Resultados Digitais

Com certeza, acredito que uma boa fórmula para backlinks é um equilíbrio entre qualidade, quantidade e relevância.

É um ponto extremamente importante para gerar resultados orgânicos, como já temos vários experimentos que comprovam o critério de links como principal diferencial dos conteúdos que estão no topo do Google, mas não é o único: um conteúdo raso, que não atende a intenção de busca do usuário, mas com mais links que os concorrentes pode até chegar ao topo dos resultados, mas dificilmente vai se manter lá.

Daniel Imamura Fernandes

Daniel Imamura Fernandes

CEO da Consultoria Digital e Professor de SEO

Os backlinks são importantes, porém acredito que não sejam tão importantes quanto o conteúdo.

Nas estratégias de Link Building, é importante ficar atento não só para a quantidade, mas também para a qualidade dos backlinks conquistados.

Rodrigo Friano

Rodrigo Friano

Gerente de Digital e Operação, na Yooper Digital Marketing

Sim, a qualidade do backlink é vital para uma estratégia.

Sempre que o algoritmo do Google observar um novo backlink apontando para o seu site, ele vai levar em consideração alguns fatores:

  1. Trata-se de um spam?
  2. A página de origem desse backlink tem sinergia com a página de destino?
  3. Qual a reputação da página de origem do link? E qual a autoridade do domínio?

O algoritmo vai levar em consideração centenas de fatores automáticos para tentar entender essas três questões acima. E acreditem, a cada ano o Google se torna mais sensível nessa auditoria.

Agora, não acredito que o backlink seja o fator mais importante para o rankeamento. Na minha opinião, o backlink é um diferencial, mas o que vai mesmo importar em uma estratégia de SEO são fatores on-page, como conteúdo, carregamento, estruturação, usabilidade e crawl budget.

No fim das contas o Google sempre vai procurar uma página que gere engajamento, e o backlink é apenas uma das formas de medir isso.


P2:Como você faz análise do perfil de backlinks? Que fatores você observa e com que frequência você recomenda essa auditoria? 

John Martin

John Martin

Consultor, Especialista e Professor de SEO e Marketing Digital

A análise varia muito conforme o perfil da organização e tamanho do projeto, mas de maneira geral gosto de trabalhar com materialidade, vendo os dados sintéticos para me direcionar para os principais pontos de atenção que devem ser analisados de forma manual e personalizada.

A automatização do processo com certeza vai lhe auxiliar a encontrar os backlinks que precisa revisar de forma mais detalhada. Analisar as métricas de páginas como a autoridade de página e do domínio é uma prática recomendada mas a inspeção visual para tomar a decisão é fundamental em pontos críticos.

Se automatizar todo o processo, você pode perder links preciosos ou deixar passar alguns maliciosos, por isso que ferramentas como Backlink Audit da SEMrush fazem a grande parte do serviço mas ainda permitem que o usuário decida o que fazer com o link, seja manter ou enviar para a lista de rejeição.

Pedro Dias

Pedro Dias

Diretor de SEO e Desenvolvimento apis3

Normalmente uso mais que uma ferramenta, incluindo a Search Console, de onde coleto links de forma contínua, pois a amostra de lá varia. Mas o mais importante é entender porque certos links surgem, e a razão da sua existência e contexto. Sem isso, e analisando apenas de forma ferramental, resulta num trabalho muito pouco eficaz ou mesmo útil.

Não uso métricas de ferramentas proprietárias, nem costumo fazer uso delas para qualquer tipo de report off-page. Analisar links deve ser visto com um viés qualitativo, e não quantitativo.

Em geral, auditoria de links apenas se justifica caso o site em questão tenha algum problema relacionado. Ou tenha recebido uma ação manual. Dependendo do problema, a frequência de análise varia. Para um site que nunca tenha tido um problema, e a título de análise competitiva, acredito que olhar o perfil a cada 6 meses (ou mais) é suficiente.

Caso esteja sendo feito algum esforço paralelo de outreach; a cada 3 ou 4 meses seria o ideal, mas apenas para verificação e garantir que nada está saindo dos trilhos. Mais frequente que isso é perda de tempo e uso desnecessário de recursos.

Marco Gouveia

Marco Gouveia

Google Regional Trainer, Digital Board Advisor no Pestana Hotel Group e CEO Marco Gouveia - Digital Marketing Training & Consulting.

Para as minhas análises de perfis de backlinks é ótimo se valer de boas ferramentas que ajudam no processo e tornam tudo mais estruturado.

Para isso, é necessário a escolha de uma ferramenta que dê resposta a essas necessidades de informação quantitativa, com uma apresentação do número de backlinks das páginas web, além de mostrar quais que estas possuem a apontam para elas. A ferramenta também deve proporcionar uma ótica de análise qualitativa, com uma pontuação que parte da relação entre o número de links que direcionam as pessoas para a página web em análise e a qualidade dos mesmos.

Para além disso, também é pertinente perceber de que tipo de links se trata (isto é, se estamos a falar em links associados a imagens ou a texto) e, nesse sentido, o anchor text - que consiste no texto a que se associa o backlink para uma outra webpage, precisamente.

Neste caso, importa que os anchor texts sejam feitos com base nas palavras-chave para as quais a página referida procura posicionar-se nas SERP. Quando verificamos, na nossa análise, que os textos-âncora que direcionam os utilizadores para a nossa página web não o fazem (e, por isso, estão prejudicá-la em termos de SEO), podemos sempre contactar a empresa ou gestor da webpage, pedindo para alterar esse texto para algo que nos seja produtivo.

A não esquecer, igualmente, os backlinks colocados em imagens: se as mesmas não visam um ‘alt’ com o anchor text adequado, esse backlink não tem nenhum valor (por exemplo, o “aqui” é o texto-âncora mais inútil de sempre, porque vai posicionar-nos para a palavra-chave “aqui”).

Rosana Amaral

Rosana Amaral

Especialista SEO na Growth House

Costumo utilizar ferramentas como a própria SEMrush.

Levo em consideração principalmente os links de entrada, o grau de toxicidade dos mesmos, textos âncora, atributos como ‘nofollow’ e outros. Costumo realizar a auditoria quando inicio um projeto de SEO e dependendo do perfil do projeto, uma vez por mês ou a cada 3 meses. 

Ewerton Silva

Ewerton Silva

Head de SEO na Resultados Digitais

Hoje avaliamos os perfis de links que recebemos usando a SEMrush, para entender os links naturais que recebemos, seja por menção à marca ou para conteúdos, se estamos recebendo links considerados tóxicos e qual o volume disso e também para monitorar os resultados de ações de link building.

Também usamos a ferramenta para identificar menções sem links e assim fazer a solicitação de inclusão. Exceto pelo acompanhamento das menções à marca, que estamos incluindo semanalmente na nossa rotina, o acompanhamento é feito de forma mensal. 

Daniel Imamura Fernandes

Daniel Imamura Fernandes

CEO da Consultoria Digital e Professor de SEO

Os principais pontos, ao se analisar o perfil de backlinks, são os sites de origem, a autoridade do domínio e os textos âncora que foram utilizados.

A frequência pode variar: para sites maiores, recomenda-se analisar os novos backlinks adquiridos semanalmente; já para sites menores, podemos analisar mensalmente.

Rodrigo Friano

Rodrigo Friano

Gerente de Digital e Operação, na Yooper Digital Marketing

Essa é uma auditoria que deve ocorrer todo o mês.

É importante sempre analisar quais os novos backlinks que apontam para suas páginas, e entender os 3 fatores citados acima (Spam ou conteúdo de qualidade; relevância da página que deu o backlink para a página de destino e a reputação da página de origem do link)

A ideia é sempre entendermos com quem estamos nos relacionando. Fazendo uma analogia, os backlinks são como o nosso círculo de amizades.

Quanto mais pessoas interessantes rodeiam você, mais interessante subtende-se que você é. Quando você deixa pessoas com má reputação se aproximar, automaticamente sua imagem também pode ser manchada. O backlink funciona da mesma forma.

Mensalmente temos que certificar com quais páginas o nosso domínio está se relacionando.


P3: Entre os projetos ou auditorias de backlinks que você já trabalhou, quais são os fatores mais comuns que geram penalidades? Algum exemplo prático?

John Martin

John Martin

Consultor, Especialista e Professor de SEO e Marketing Digital

Acredito que os fatores mais comuns sejam a falta de conhecimento e a delegação das tarefas para colaboradores não confiáveis.

Recentemente realizei uma auditoria de backlinks em que o cliente jurava não ter criado backlinks artificiais, no entanto identificamos que a agência anterior trabalhava dessa forma sem o conhecimento do mesmo. Felizmente após utilização da ferramenta de rejeição de links do Google, tivemos uma resposta positiva aos esforços, o que nem sempre ocorre.

Outro exemplo é o case da capila.com.br. O cliente iniciou os trabalhos em janeiro assim como uma estratégia de anúncios e guest posts em alguns blogs sem a devida utilização do nofollow ou sponsored, principalmente pela falta de conhecimento. Felizmente o trabalho de SEO se iniciou logo depois e conseguimos ajustar os backlinks sem prejuízo para o mesmo.

Pedro Dias

Pedro Dias

Diretor de SEO e Desenvolvimento apis3

Trabalhos de outreach completamente isolados e desligados de toda a operação de Marketing da empresa.

Um trabalho de link building bem feito deve ser sempre "360", e envolver todos os departamentos que, de alguma forma, têm influência no site e visibilidade do produto.

Não quero apontar nomes, nem casos. Já resolvi muitos problemas, criados pelas mais variadas empresas no mercado. Basta identificar quem vende serviços de link building de forma isolada. Nunca é uma boa abordagem.

Um exemplo clássico, é criar textos que poderiam se aplicar a qualquer outro site/produto/marca. Esperando que links criem o valor que você se esqueceu de incluir nas páginas do seu site.

Marco Gouveia

Marco Gouveia

Google Regional Trainer, Digital Board Advisor no Pestana Hotel Group e CEO Marco Gouveia - Digital Marketing Training & Consulting.

Existem vários comportamentos a evitar em SEO e, em grande parte deles, é possível entender o porquê de não serem métodos legítimos. Contudo, o SEO não é um sprint, mas antes uma maratona, e o que acontece, por vezes, é que a impaciência pelo alcance de resultados leva à adoção de estratégias menos transparentes e justas, como a de link spamming, que se traduz na inserção dos backlinks que queremos construir nas chamadas link farms (ou redes de blogues). 

Para além disso, também é comum a famigerada compra ou troca de links, detectada pelo Google com frequência (este foi, desde sempre, o motivo pelo qual o Google introduziu a opção de definição dos ‘nofollow’ links - definidos por uma alteração no código em HTML das webpages). Estes tornaram-se uma salvaguarda para as webpages demonstrarem ao Google que os links que possuem para referenciar outras páginas web não foram comprados.

Dessa forma, possuem um menor valor, é verdade, embora continuem a dar notoriedade às páginas referenciadas e evidenciar a legitimidade dessas referências, o que torna a opção por este tipo de discriminação dos backlinks, muitas vezes na verdade, benéfica à credibilidade associada às páginas web relativas - ao contrário do que muitos possam pensar. Porém, tentar manipular ao fazer ‘nofollow’ em todas as webpages externas ao próprio website é, também, um comportamento comumente penalizado pelo Google.

Rosana Amaral

Rosana Amaral

Especialista SEO na Growth House

- Links de entrada comprados;

- Textos âncoras marcados com a palavra-chave que se quer ranquear;

- Links ocultos;

- Links de péssima qualidade - troca de links apenas por quantidade sem a menor qualidade.

Não tenho nenhum exemplo prático que tenha gerado uma penalidade, pois, ao me deparar com a lista acima em alguns dos projetos do quais participei, acabei indicando o caminho mais saudável e evitando uma punição.

Ewerton Silva

Ewerton Silva

Head de SEO na Resultados Digitais

Até hoje não recebi nenhuma penalidade, principalmente por sempre seguir as boas práticas indicadas pelo Google e por referências da área (nacionais e internacionais), mas já vi outros sites passarem por isso, principalmente pelo uso de PBNs. 

Daniel Imamura Fernandes

Daniel Imamura Fernandes

CEO da Consultoria Digital e Professor de SEO

Compra e troca de links foram casos que já analisei com maior frequência.

Há clientes que entram em contato com a minha agência e já sinalizam que acabaram perdendo seus posicionamentos nos resultados de busca após realizarem esse tipo de ação.

Rodrigo Friano

Rodrigo Friano

Gerente de Digital e Operação, na Yooper Digital Marketing

O fator mais comum de penalidade é o aumento repentino de backlinks.

Seja via penalização manual, ou por algoritmo, o Google certamente vai te dar uma atenção especial quando o número de backlinks aumenta repentinamente.

Na Yooper tivemos um caso prático de um cliente no segmento farmacêutico, cujo o gráfico de palavras-chave na SEMRush era exatamente esse:

image.png

Observe que no mês de julho de 2018, esse cliente tinha 499 palavras-chave no top 3, mas isso aconteceu de forma repentina, pois se observar os meses anteriores os números de rankeamento eram consideravelmente menores.

Esse crescimento ocorreu justamente no mesmo período que o site cresceu mais de 300% em backlinks de um mês para o outro.

Fato 1: O Google identificou esse aumento repentino de backlinks para algumas páginas específicas

Fato 2: O Google deu relevância para esse site, proporcionando o maior rankeamento histórico do domínio.

Fato 3: Levou apenas um mês e meio para o Google identificar o Black Hat (backlinks spam) e penalizar o site.

Fato 4: Demoramos quase 2 anos para recuperar a relevância e devolver o rankeamento do site para algo próximo ao pico quando o cliente tinha sido penalizado

Auditoria de Backlinks: Especialistas em SEO Explicam Como Gerenciar uma Estratégia de Sucesso. Imagem 22


P4: Uma vez ocorrida uma penalização do Google, quais são as recomendações de ação e como trabalhar para recuperar os resultados na SERP o mais rápido possível.

John Martin

John Martin

Consultor, Especialista e Professor de SEO e Marketing Digital

Normalmente uma penalização é uma ação manual que identificamos no Google Search Console.

Importante lembrar que na prática, ajustes algorítmicos podem reduzir drasticamente a visibilidade de um site e por isso a maioria dos usuários encara isso como uma penalização.

No caso de uma penalização explícita, é necessário manter a calma e entender o problema profundamente para evitar um pedido de reconsideração sem sucesso. O que sentimos é que a cada pedido de reconsideração, existe um maior tempo de análise. Então se não tiver certeza de como proceder, peça auxílio para um profissional com mais experiência. 

Pedro Dias

Pedro Dias

Diretor de SEO e Desenvolvimento apis3

Aqui você vai querer ser cuidadoso e exaustivo, ao invés de querer ser rápido. Caso tenha recebido uma punição, você:

1. Deveria estar contando com ela. Pois nos dias que correm, não saber que existem diretrizes de qualidade, não é mais uma desculpa;

2. Precisa entender onde está o problema e corrigi-lo o mais amplamente possível. Não se restrinja aos exemplos que são apontados na mensagem do Google.

3. Não voltar a repetir o erro.

Marco Gouveia

Marco Gouveia

Google Regional Trainer, Digital Board Advisor no Pestana Hotel Group e CEO Marco Gouveia - Digital Marketing Training & Consulting.

Ninguém é infalível - nem mesmo o Google -, pelo que enganos acontecem: lapsos e erros são algo a que todos estamos sujeitos.

Efetivamente, a grande maioria das penalizações do Google deve-se a motivos relacionados com os backlinks dos websites, podendo ser provocada tanto por via manual como algorítmica do próprio motor de pesquisa (algo detectável no Google Search Console).

Nesse sentido, quando uma penalidade nos é aplicada, devemos procurar fazer esta análise que temos abordado, quanto ao perfil de backlinks do website, verificar os links de má qualidade a que este se encontra associado e interpelar, por contacto de e-mail, por exemplo, os detentores desses backlinks indesejáveis, pedindo a sua remoção.

Caso a outra parte não se mostre disponível para remover os links e se justifique (isto é, se concluirmos que os backlinks estão mesmo a prejudicar o posicionamento das páginas web consideradas), é possível rejeitá-los, no Google Search Console, precisamente.

O processamento do pedido demora, por norma, entre 2 e 4 semanas, a partir das quais se deverão começar a sentir os efeitos positivos nas páginas “libertas”. No fundo, o ideal é detectar rapidamente a razão por detrás da penalização e tentar resolvê-la, eliminando o problema de raiz.

Rosana Amaral

Rosana Amaral

Especialista SEO na Growth House

  1. Entender que aconteceu, como aconteceu e ter tudo isso documentado;
  2. Limpar os links ou estratégia que causou a punição;
  3. Solicitar ao Google a retirada da punição ou seja, reconsideração;
  4. Otimizar as páginas mais afetadas desde o seu conteúdo até as questões mais técnicas;
  5. Ter paciência, pois, há um tempo para o retorno da reputação.
Ewerton Silva

Ewerton Silva

Head de SEO na Resultados Digitais

Acredito que o primeiro passo é entender se realmente teve uma penalização (às vezes pode ser uma atualização do algoritmo, por exemplo).

Se realmente existiu uma penalização, entender o porquê e aí avaliar como agir.

Se possui o site cadastrado no Google Search Console (o que é muito importante e não tem custos), provavelmente terá uma comunicação do Google, falando o que aconteceu e o que pode ser feito para resolver.

Daniel Imamura Fernandes

Daniel Imamura Fernandes

CEO da Consultoria Digital e Professor de SEO

O primeiro passo é desfazer qualquer estratégia de ganho de backlinks que infrinja as diretrizes do Google.

Em seguida, solicitar um pedido de reconsideração para o Google e, enquanto estiver esperando uma resposta, garantir que o site só ganhe backlinks de sites com boa autoridade.

Rodrigo Friano

Rodrigo Friano

Gerente de Digital e Operação, na Yooper Digital Marketing

Identificar o motivo da penalização é o primeiro passo.

Em seguida, desvincule o seu site aos backlinks tóxicos e avise ao Google por meio do Search Console. Tanto a ação de desvinculação desses backlinks quanto de comunicação para o Google são feitas pelo Search Console.

Você precisará criar um arquivo “.txt” com os links tóxicos e subir na lista de disavow links no Search Console.


Nota Editorial: Quer saber mais como lidar com as penalizações do Google? Confira os seguintes posts:

Como Lidar com os Backlinks Tóxicos do Meu Site? 

Guia do Iniciante para Identificar e Se Recuperar de uma Penalidade do Google


P5: Para manter uma estratégia saudável de backlinks, quais as suas 3 principais recomendações? 

John Martin

John Martin

Consultor, Especialista e Professor de Seo e Marketing Digital

  1. Se não tiver conhecimento ou experiência evite estratégias ativas ou agressivas de construção de links e foque mais na produção de conteúdo de qualidade para atrair links naturalmente.
  2. É importante ter um perfil de backlinks que seja coerente com a realidade, evitando a impressão de manipulação pelo Google. Por isso recomendamos fortemente não pense somente em conseguir links dofollow (que transferem autoridade) mas que dentro de sua estratégia também exista a utilização de backlinks nofollow e ou sponsored, com o objetivo principal de atrair tráfego de outro portal sem o ganho direto de autoridade.
  3. Descubra o que faz sentido para sua organização e tamanho. Criação de ferramentas úteis com alto potencial de geração natural de backlinks pode ser uma estratégia excelente para grandes organizações, no entanto são caras e demandam mais tempo de desenvolvimento, enquanto a criação de conteúdo para links quebrados pode ser uma estratégia de ouro para negócios pequenos e médios.
Pedro Dias

Pedro Dias

Diretor de SEO e Desenvolvimento apis3

  1. O seu site deve ser tratado como um produto e de uma perspectiva qualitativa. Certifique-se que o seu site possui um valor único e uma vantagem competitiva.
  2. Certifique-se que as suas páginas e site existem com um propósito para além de "para SEO". Elas precisam apresentar valor, e resolver um problema real;
  3. Não perca tempo contando links. Foque-se em atingir um objetivo específico, ou chamar a atenção de um público específico. Querer abraçar um leque vasto de opções, normalmente resulta na falta de qualidade e foco.
Marco Gouveia

Marco Gouveia

Google Regional Trainer, Digital Board Advisor no Pestana Hotel Group e CEO Marco Gouveia - Digital Marketing Training & Consulting.

As minhas três principais recomendações recaem muito nas três regras fundamentais e, a meu ver, transversais a uma estratégia de SEO completa:

  1. planejamento
  2. ação
  3. análise.

Trata-se de algo cíclico e em permanente evolução, como tudo no digital.

Não existe propriamente um ponto de chegada em SEO, pelo que o ideal será, de forma sistemática e consistente, procurar definir formas de expandir o nosso perfil de backlinks com ferramentas adequadas e legítimas, delinear uma boa estratégia de conteúdos e comunicação, nesse sentido, fazer um acompanhamento dos resultados obtidos e ponto de situação, e regressar ao início, realizando as melhorias ou ajustes necessários. É um processo dinâmico e estimulante, devendo ser, a meu ver, desfrutado enquanto tal.

Rosana Amaral

Rosana Amaral

Especialista SEO na Growth House

  1. Criar uma estratégia que não tenha apenas o time de SEO envolvido e que foque em conseguir links que façam sentido para a marca;
  2. Criar conteúdo que seja útil, credível, utilizável, ou seja, que valha a troca natural de links, pois, o foco será em um ativo de valor e não apenas no link;
  3. Não focar em escolher o texto âncora ou características de um texto para "SEO" além disso, não ficar preso ao ‘follow’ ou ‘nofollow’.
Ewerton Silva

Ewerton Silva

Head de SEO na Resultados Digitais

  1. Comece com "baby steps": monitore menções sem links à marca, produtos e nomes de pessoas da empresa, por exemplo (pode ser via SEMrush ou mesmo via Google Alerts). É um jeito simples e mais natural de receber links.
  2. Não coloque a carroça na frente dos bois: se a parte técnica do site não é boa e a produção de conteúdo não está alinhada, é melhor ajeitar a casa antes de partir para estratégias de link building
  3. Quantidade é diferente de qualidade: é melhor gerar poucos links, mais relevantes do que apostar em gerar links em massa ou fazer ações de link building sem um planejamento prévio (pode inclusive prejudicar e gerar penalização).
Daniel Imamura Fernandes

Daniel Imamura Fernandes

CEO da Consultoria Digital e Professor de SEO

  1. Criar ativos linkáveis que as pessoas realmente queiram compartilhar, isso garante que os backlinks venham de forma orgânica.
  2. Trabalhar o seu branding e ser uma referência em seu setor de atuação. Atualmente, temos clientes que são citados de forma orgânica graças ao seu posicionamento como autoridade em seu mercado.
  3. Fuja de esquemas para ganho de backlinks duvidosos, o risco de ser penalizado não vale a pena. Siga os dois passos anteriores e você conseguirá obter muito mais sucesso a longo prazo. Lembre-se de que estratégias de alto risco podem comprometer todo o seu site. 
Rodrigo Friano

Rodrigo Friano

Gerente de Digital e Operação, na Yooper Digital Marketing

Você precisará focar na paciência e na qualidade, evitar caminhos fáceis é a melhor dica. Para isso:

  1. Priorize backlinks orgânicos, provindos de infográficos, bom conteúdo e ferramentas criadas por você para ajudar seu usuário;
  2. Desvincule o seu site de domínios com baixa reputação. Ferramentas como o SEMrush te ajudam a identificar isso com facilidade
  3. Além da reputação, entenda a sinergia da página de origem do seu backlink em relação ao seu conteúdo ou produto.

Gostou de dicas dos nossos especialistas? Ficou com alguma dúvida ou quer compartilhar a sua experiência de lidar com as penalizações e realizar a auditoria de backlinks? Deixe um comentário abaixo desse post e vamos conversar! 

E se quiser dar gás na sua estratégia de linkbuilding inscreva-se para o nosso webinar Como conquistar 100 backlinks em 1 mês com Felipe Bazon e Carol Peres.

Erich Casagrande
SEMrush

Colaborador da SEMrush.

Trabalho como Marketing Manager Lead da SEMrush no Brasil e sou responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Sou apaixonado por comunicação e por aprender cada vez mais sobre o universo do Marketing Digital.
Enviar comentário
Seu comentário deve ter pelo menos 3 palavras (10 caracteres).

Usaremos este e-mail unicamente para responder aos seus comentários. Política de privacidade

Agradecemos pelos comentários!