A atualização do Core Web Vitals foi finalizada e fará parte da atualização de experiência da página, conforme indicado no blog do Google em maio de 2020. O Google afirmou que os sinais de posicionamento de experiência da página, baseados no Core Web Vitals, serão aplicados globalmente em todos os navegadores em dispositivos móveis.É provável que a próxima atualização tenha um impacto significativo.

Páginas que recebem a pontuação "Bom” no Core Web Vitals alcançam o nível desejado de experiência do usuário e podem ganhar impulso no componente de experiência da página de posicionamento, desde que outros componentes de sinal de experiência da página (HTTPS, compatibilidade com dispositivos móveis etc.) sejam considerados adequados.

A Semrush realizou um estudo de pesquisa com o objetivo de descobrir quais tendências e dependências a próxima atualização do Core Web Vitals do Google pode ter, além de saber qual o impacto que ela poderia ter nos sites. 

Lembre-se, as atualizações de Core Web Vitals do Google são um reflexo do comportamento do usuário, e não o contrário. O uso de dispositivos móveis está consolidado e a necessidade de velocidade e boa experiência são essenciais, há bastante tempo. Portanto, otimizar para esses sinais é, essencialmente, otimizar para o usuário também.

Nesta postagem, mostramos as principais conclusões do estudo, sua metodologia, dicas úteis sobre como analisar os Core Web Vitals e o que fazer para melhorá-los.

Principais conclusões do estudo sobre Core Web Vitals

  • A mesma página pode ter pontuações variadas em desktops e dispositivos móveis. Áreas diferentes precisarão ser consideradas ao otimizar uma página da específica.
  • Há um número maior de URLs na categoria "Ruim" para dispositivos móveis do que para computadores. (Uma URL é classificada como "Ruim" se pelo menos uma das três métricas se enquadra nessa categoria.) Há também um número maior de URLs classificadas como "Bom" para computadores do que para dispositivos móveis. Isso pode significar que é mais desafiador otimizar para dispositivos móveis do que para desktops. 
  • URLs com a classificação "Bom" já funcionam bem na pesquisa. Quanto mais alto for o posicionamento da URL, geralmente, os sinais vitais já foram otimizados de alguma forma.
  • A maioria das URLs para desktop e dispositivo móvel têm valores positivos para o Largest Contentful Paint - uma das métricas do Core Web Vitals focada na velocidade de carregamento de conteúdo da página.
  • Otimizar os Core Web Vitals pode ser uma maneira de aumentar o posicionamento nos resultados de pesquisa desde já.
  • Medições de dispositivos móveis e destops são variadas em todas as URLs.
Estudo da Semrush sobre Core Web Vitals do Google

Metodologia 

Nossa metodologia do estudo se resume ao seguinte: 

  • Acumulamos 10 mil palavras-chave aleatórias do banco de dados Semrush Sensor dos EUA para computadores e dispositivos móveis.
  • As palavras-chave vieram de muitas categorias e nichos diferentes e de volumes de pesquisa variados. 
  • As SERPs foram analisadas e coletadas em 15 de fevereiro de 2021.
  • Para cada uma das palavras-chave, coletamos os 10 principais resultados/URLs da SERP — cerca de 78 mil URLs de computadores e 78 mil URLs de dispositivos móveis. 

Para todas as URLs coletadas, foram analisadas as três métricas do Core Web Vitals: LCP, TBT e CLS. 

O TBT é usado em vez do FID na Ferramenta de Auditoria da Semrush, pois o Google prefere usar o TBT como uma métrica mais precisa para comparações e otimizações. Leia o FID otimizado do Google para saber mais.

Este estudo foi realizado com dados de “laboratório”, o que significa que não coletamos dados reais de usuários de uma API do Google. 

Os dados são exibidos por página e por site. Isso é importante porque o Core Web Vitals é composto de métricas de página, não métricas de sites inteiros, o que é crucial para entender se as métricas são "boas" ou não para uma página específica por vez.

Essa pesquisa foi feita antes que essas métricas afetassem os resultados da atualização. Com esses dados, os especialistas em SEO e proprietários de sites podem preparar seus sites para a atualização. 

Índice

O que são os Core Web Vitals? 

Os Core Web Vitals são um conjunto de três métricas individuais relacionadas à experiência geral da página: 

  • Largest Contentful Paint (LCP)
  • Cumulative Layout Shift (CLS)
  • First Input Delay (FID).

Esses são o conjunto de sinais que o Google medirá para avaliar a experiência da página de um usuário. Saiba mais sobre os Core Web Vitals e como otimizá-los nesta postagem do nosso blog. E se o foco das suas ações for algum site de e-commerce, temos melhores sugestões de otmização para o mercado brasileiro neste outro artigo aqui.

Largest Contentful Paint (LCP)

O Largest Contentful Paint, ou LCP, mede a velocidade de carregamento e o desempenho de uma página. O Google afirma que o LCP deve ocorrer em até 2,5 segundos a partir do momento em que a página começar a carregar pela primeira vez para que a velocidade de carregamento seja ideal.

First Input Delay (FID)

First Input Delay ou FID mede a interatividade. O FID mede o tempo entre a primeira interação de um usuário com um elemento da página (quando ele clica em um link, toca em um objeto etc.) e quando esse elemento específico inicia o processamento em resposta à ação do usuário.

Cumulative Layout Shift (CLS) 

Cumulative Layout Shift, ou CLS, mede a estabilidade visual. O Google afirma que os objetos e elementos não devem mudar de lugar em uma página enquanto ela está renderizando/carregando para um usuário. Basicamente, CLS se refere a qualquer mudança de layout esperada que ocorre durante a vida útil de uma página.

3jJ9Covza-yeQ6LwNieXLjeWkszE2fVV-ZGL9JaaXubNzWkN7jtbov9UqRRnFLtnSsht7E79N8lg-BuPP1M_7OShlqE1BfjfLdytRSJDRQ0Ndu0s88dZ_6_Tnui6Q7SEPAz0MFY

Por que os Core Web Vitals são importantes?

O Google anunciou diretamente várias vezes ao longo do ano passado que essa atualização iria ocorrer e que os proprietários do site deveriam estar preparados. É sempre importante quando o Google faz uma declaração oficial sobre um fator de posicionamento ou atualização de algoritmo. 

Não esqueça que, como afirmado pelo Google, “ter uma boa experiência da página não substitui ter conteúdo excelente e relevante.”

aX1TryrjxtwN0Mw1EY9IM5idy93RMW2OVClzWHcOUluIULoEOTFqO5UGukTn1FGAIDtzlCq7ZQ2eRilN2-fcsFYn2FKEWYZFUfuq28Z3eBPC0LoduPRmrRSViSltXdLNyOkF5tM

(Imagem do Google Search Control Blog)

Há muitos fatores de posicionamento que influenciam no posicionamento geral de cada página e site, mas, nesta postagem vamos falar principalmente do impacto do Core Web Vitals para um site nas buscas. 

Sinais de Experiência de Página do Google

Fonte: Central da Pesquisa Google

Para avaliar seus Core Web Vitals, use a guia Melhorias no Google Search Console. Além disso, como já foi mencionado, é possível conferir um relatório do Core Web Vitals na ferramenta Auditoria de Site da Semrush. 

Resultados do estudo sobre Core Web Vitals da Semrush

Confira abaixo os resultados da análise das URLs em dispositivos móveis e desktops em detalhes.

Desktop x Dispositivo móvel

As principais descobertas ao comparar computadores e dispositivos móveis foram:

  • Quase 84% dos Core Web Vitals para as URLs que se posicionam nos EUA nas 10 primeiras posições da SERP para dispositivos móveis têm pontuação “Ruim” ou “Precisa de melhorias”. O Google afirma que páginas que recebem a pontuação "Bom” no Core Web Vitals alcançam o nível desejado de experiência do usuário e podem ganhar impulso no componente de experiência da página de posicionamento, desde que outros componentes de sinal de experiência da página (HTTPS, compatibilidade com dispositivos móveis etc.) sejam considerados adequados.
  • A porcentagem geral de URLs com todas as métricas na categoria “Bom” é de 16,2% para dispositivos móveis e 34,70% para desktops.
  • A porcentagem global de URLs com pelo menos uma métrica classificada “Precisa melhorar” e com as outras como “Bom” é de 14,50% para dispositivos móveis e de 22,88% para desktops. 
  • A porcentagem geral de URLs com pelo menos uma métrica “Ruim” é de 69,30% para dispositivos móveis e 42,42% para desktops. 
  • A porcentagem geral de URLs com todas as métricas na categoria “Bom” é de 7,97% para dispositivos móveis e 1,29% para desktops. 
  • As URLs mais otimizadas (de acordo com o compartilhamento de URLs com todas as métricas “boas" e valores medianos para cada métrica) estão na 2ª posição para dispositivos móveis e também na 2ª posição para computadores.
  • Nas SERPs para dispositivos móveis, a partir da posição três, notamos uma tendência de deterioração para TBT e LCP, no entanto, o CLS diminui.
  • Nas SERPs para desktops, a partir da posição dois, notamos uma tendência de piora para TBT e CLS, enquanto LCP é bastante estável com uma pequena deterioração.
Comparação de desktop e celulares para CWV

Resultados de CWV para dispositivos móveis 

No total, foram analisadas 78.434 URLs do ponto de vista da interface de dispositivos móveis, dos quais essas URLs não tiveram problemas com a coleta das métricas.

Distribuição geral de URLs para cada métrica

LCP (Largest Contentful Paint)

A maioria das URLs estava dentro do valor de LCP "Bom".

LCP para dispositivos móveis

TBT (Total Blocking Time – FID)

A maioria das URLs tem TBT "Ruim".

TBT para dispositivos móveis

CLS (Cumulative Layout Shift)

A maioria das URLs tem CLS "Bom"

CLS Google celulares

Combinações das métricas

Ao analisar as porcentagens de URLs para cada possível combinação de métricas, descobrimos que a maioria das URLs (25,6%) tem LCP e CLS "Bom" e TBT "Ruim". Apenas 16,2% das URLs têm pontuação "Bom" para todas as métricas.

Correlações entre Core Web Vitals e posicionamentos na SERP

O gráfico abaixo detalha a porcentagem de URLs com índice "Bom" para todos os três parâmetros/métricas por posicionamento. Os dados mostram que essas porcentagens são visivelmente mais altas para as posições de 1 a 3, com a porcentagem mais alta alocada para a posição dois. A partir da posição três, as porcentagens diminuem. 

Porcentagem CWV por posição no Google
Correlações entre CWV links estudo

Veja as correlações apenas para dispositivos móveis:

Abaixo podemos ver como as médias de cada métrica se alteram com a mudança de posição focado em dispositivos móveis. Decidimos usar valores médios aqui porque eles são mais estáveis aos valores atípicos. 

Das três métricas, TBT (FID) tem o maior aumento perceptível entre os aumentos de posição. CLS, no entanto, mostra uma tendência decrescente. Mas os valores medianos para todas as posições são muito pequenos. 

LCP CWV medias para dispositivos móveis
TBT métricas para dispositivos móveis
CLS CWV médias para dispositivos móveis

Resultados do Core Web Vital para computadores 

No total, foram analisadas 78.867 URLs do ponto de vista da interface de computadores.

Distribuição geral de URLs para cada métrica: 

LCP (Largest Contentful Paint) para desktops

A maioria das URLs estava dentro do valor de LCP "Bom".

LCP do CWV para desktops

TBT (Total Blocking Time – FID)

A maioria das URLs tem TBT "Bom" de forma distintiva aos dados móveis.

FID do CWV para desktop

CLS (Cumulative Layout Shift)

A maioria das URLs tem CLS "Bom".

CLS para CWV desktop

Para todas as URLs analisadas, a maioria delas (34,70%) tem índice "Bom" para todas as métricas e 12,55% têm TBT "Bom" e "Precisa melhorar" tanto LCP quanto CLS.

Dicas úteis para otimizar os Core Web Vitals de um site

Como verificar os CWV de um site

Antes de qualquer atualização importante, é sempre recomendável deixar seu site pronto caso o Google anuncie qual será o impacto dela.

No caso do Core Web Vitals, há muitas coisas que os webmasters podem fazer para começar a melhorar seus Core Web Vitals. O primeiro passo seria usar a Ferramenta Auditoria de Site da Semrush para entender o desempenho do site no momento.

Utilizar a Auditoria de Site da Semrush fornece informações sobre no que um site deve se concentrar. Confira nossa postagem do blog sobre como medir os Core Web Vitals com a Semrush para saber mais detalhes. Além disso, fique à vontade para usar as ferramentas do Google, como Page Speed Insights, na auditoria e na otimização do processo.

Como iniciar a otimização para o Core Web Vitals 

A Semrush já incluiu o relatório Core Web Vitals na Ferramenta Auditoria de Site, que permite verificar rapidamente o estado dos elementos vitais da página inicial de um site (mais páginas estarão disponíveis em breve). Você também pode usar nosso Relatório de desempenho para encontrar ideias sobre como melhorar suas páginas.

Para otimizar os Core Web Vitals de um site, é recomendável analisar cada URL individualmente, pois elas podem ter pontuações diferentes, considerando que uma página contém layouts, blocos de conteúdo e elementos diferentes. Confira as etapas básicas que você (ou sua equipe de desenvolvimento) deve tomar primeiro:

  • Dimensione as imagens para o tamanho correto do posicionamento
  • Comprima arquivos de imagem grandes
  • Conteúdo estático lazy load
  • Aplique uma rede de entrega de conteúdo à plataforma do host 
  • Remova os recursos de bloqueio de renderização desnecessários 
  • Tenha imagens em servidores em formatos de próxima geração 
  • Remova javascripts não utilizados

Como otimizar para o Core Web Vitals

Este artigo foi primeiramente publicado em inglês pela Semrush por Aoife McIlraith

Author Photo
Erich CasagrandeTrabalho como Marketing Manager Lead da SEMrush no Brasil e sou responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Sou apaixonado por comunicação e por aprender cada vez mais sobre o universo do Marketing Digital.
More about Data Studies