Envie um artigo
Ir ao blog

15 erros de Link Building que você nunca deve cometer

84
Wow-Score
A pontuação Wow-Score mostra o quão atrativa é uma postagem de blog. É calculada com base na relação entre o tempo de leitura de usuários ativos, a velocidade de rolagem e o tamanho do artigo.
Saiba mais

15 erros de Link Building que você nunca deve cometer

Carolina Peres
15 erros de Link Building que você nunca deve cometer

Olá galere linda do SEMRush, tudo bem? Olha eu aqui de novo para falar de quê? Daquilo que todo mundo ama muitoooo: Link Building!

Mas, hoje eu não vou dar dicas do que você deve fazer ou que estratégia você pode usar. Acredito que isso seja uma coisa mais simples de entender, né? Hoje, quero falar com vocês sobre o que você NÃO deve fazer!

Todo mundo sabe que o link, além de posicionamento, tráfego, referência… também ajuda a determinar o tópico de uma página, certo? Sim. Talvez por isso ele seja essencial.

Vamos começar do começo então. Eric Ward - Que Deus e os Algoritmos o tenham- dizia coisas magistrais sobre Link Building. Aliás, ele é e vai continuar sendo a referência neste tema. Bem, ele dizia que:

“O Google é importante, mas… o marketing online não é apenas ganhar links para melhorar no posicionamento do Google. E você nunca deve deixar que ele - o Google - tenha o poder de controlar o seu futuro. Seu site, app e todo o conteúdo que você produz merece, sim, ser descoberto de forma orgânica, por meio da conquista de links, redes sociais, promoção entre outras ações, mas a realidade é que se você focar menos no Google e mais na construção de uma estratégia bacana você vai estar no topo, de qualquer maneira”.

Deste trecho dito por Eric você já percebe que, lá atrás a preocupação já era no marketing e na comunicação. Contudo, como os links são um fator importante, profissionais com pouca qualificação ou entendimento começaram a criar meios de “enganar” os motores. Eis então que o Black Hat e todas as suas estratégias maquiadas ganharam força.

Aí vem um zé da esquina e diz: Ah, o Link Building vai morrer. Ah, links não são mais importantes.

Deixa eu dizer uma coisinha: Eles são importantes sim. Sempre vão ser, afinal, ele são a base da construção de relacionamento entre seu site e o Google… mas, estratégias ruins sim vão por água abaixo.

Por isso, aqui vão algumas coisinhas que você não deve fazer. Nem se seu chefe te oferecer uma viagem à Grécia com tudo pago. Até porque, quando você voltar e o site tiver sido penalizado… as coisas vão ficar feias pro seu lado.

1 - Comprar Links - Forget it

Conquistar links leva tempo, gente. Mas, alguns blogs tentam burlar esse tempo e gastam uma graninha poderosa para comprar links. Esse é um erro que é, comumente, cometido, mas está completamente errado. Existem profissionais ou até mesmo agências que oferecem isso, então corra. Estes links serão considerados Spam e ilegais pelo Google. Links pagos podem funcionar no começo, mas, mais cedo ou mais tarde, eles vão te prejudicar.

Agora, caso você queira mesmo comprar um link, uma dica é que você pode colocar a Tag Nofollow nele. Combinado? Então, compra de links never more!

2 - Não checar os links que você já conquistou

Você conquistou links bem legais, né? Aí sim, hein! Perfeito. Agora é só ficar feliz, e sair por aí se achando o link builder… calma! É importante você visitar sempre esses sites. De repente esse site pode ser penalizado, ou a página pode sair do ar por alguma questão e você vai ganhar um broken link. Por isso, é importante checar com frequência. Coloque na sua agenda uma checagem de 6 em 6 meses para você ver se tá tudo bem. Principalmente com aqueles links que são estratégicos para você.

3 - Blogs com baixa qualidade

Pois é migos. Um dos erros mais comuns na construção dos links é achar que quantidade conta mais que a qualidade. Então, os link builders saem por aí conquistando links a  rodo sem nem analisar o blog ou portal que estão colocando o linkzinho lá. O Google não gosta disso. Não mesmo. Alguns sites de jogos de azar, as famosas PBN’s, diretórios… não contam mesmo. Podem até dar um resultado no primeiro momento, mas depois, trazem mais problemas que solução.

Aí você fala: Ah, isso é balela. Isso não acontece. Experimenta continuar fazendo isso para você ver seu site desindexar e você arrancar os cabelos de desespero.

4 - Todos os links com atributo “nofollow”

Esse é um atributo poderoso que você pode usar, por exemplo, se comprar um publieditorial em um site bacanudo para o seu segmento. Mas, não faça isso em todos os links, tá?

Como um publieditorial é uma compra de link, você coloca o rel=nofolllow para que o Google entenda que não precisa seguir aquele link. Até porque se você comprou, não é uma boa prática. Certo?

Só que você não deve fazer isso sempre. Eu já tinha explicado aqui mesmo. Link Building não é um bicho de 7 cabeças e você não deve se desesperar, porque ele não vai morrer.

O que vai acontecer é que, assim como tudo na vida, ele vai sofrer adaptações para atender aos usuários de forma mais efetiva. Quanto mais o processo evoluir, menos você vai ter chances de “burlar” el Google.

É aí que entra o lance das menções à marca, da assessoria de imprensa e dos link com foco em Branding. Esses links costumam ser nofollow mesmo. Mas… você também deve investir em estratégias para equalizar essas conquistas.

5 - Um monte de link para a Home?

Quando você começa a conquistar links é comum você achar que links para a home fortificam o domínio como um todo e que isso é o suficiente. Contudo, aqui também é preciso uma diversificação. Este raciocínio está correto, mas seu site precisa de uma diversidade de conquistas nas páginas internas também.

O Google pode penalizar sites que tenham uma proporção de backlinks em desequilíbrio entre a home e as outras páginas do site.

É importante que sua estratégia seja o mais natural possível. Além disso, faz total sentido você você vincular páginas que tenham palavras-chave importantes à sua estratégia de otimização.

6 - Conquistar link com o mesmo conteúdo penaliza porque é conteúdo duplicado

Nem sempre meus caros. Pensem no processo da publicação de um release institucional que é publicado em diversos portais e sites. O Google entende e não vai te penalizar por isso, correto? No mais, se o conteúdo for relevante mesmo, é claro que ele será levado em conta. Logo, mito! Então, não se preocupem com isso! 

7 - Conquistar links com conteúdo ruim ou com erros gramaticais

O link Builder que se preocupa só com o link está perdendo tempo em suas estratégias. Lembra que o usuário está muito mais exigente e muito mais preocupado com o que ele sai lendo por aí? Então, por favor, seu conteúdo para Guest Post precisa ser o melhor possível.

Afinal, um blog bom e relevante não vai querer sujar sua reputação digital publicando o seu conteúdo com erros gramaticais e ausência de dados ou informações relevantes. Antes de se preocupar com o hyperlink, tenha em mente a pauta do seu conteúdo. Ela precisa ser atrativa, sem erros gramaticais e você precisa garantir que o texto já vai estar otimizado para o blogueiro.

Assim, além de você oferecer um bom conteúdo, já vai poder usar a otimização com um aprroach para ofertar ao blogueiro.

8 - Muitos backlinks em um curto espaço de tempo

Sim, isso também é prejudicial meus caros link builders. Esse é um dos erros mais comuns de quem é louco por links. Claro que se o seu site por um portal de notícias, essa conquista será maior mesmo. Mas, o Google também entende isso.

O problema é que se você conquistar muitos links para um site institucional o Google pode marcar esses links como spam, o que vai ser ruim para sua estratégia de otimização.

Os links precisam ser conquistados de forma natural, tudo bem? Por isso compartilhadores de notícias como o DINO, por exemplo, não são considerados naturais para uma estratégia de conquistar.

Aqui na SEO Marketing, eu estipulei uma meta para meus clientes. De 5 a 10 links por mês para cada site. Isso é o suficiente. Ao longo do ano vai dar, em média, 120 links. O que já é bem bom para uma estrutura forte e natural.

9 - Comprar links! Por favor… não!

Migos, por favor não! Never, nunca, niente…

Construir links orgânicos leva tempo. Então é melhor ter paciência do que comprar. Vão por mim. Algumas pessoas podem te oferecer links com valor alto de domínio. Não caia nessa. Saia correndo na verdade.

Esses links são considerados ilgeais pelo Google. Links pagos podem funcionar no começo, mas, depois eles vão te trazer mais problemas que solução.

Gente, com link building não se brinca. Pensem nisso. Vale ler as boas práticas do Google e ver que “compra de links” é bem intensificado como uma má ação.

10 - Sair conquistando link sem planejamento

Isso também é ruim. Por quê? Porque já pensou se você tem 10 links por mês e cada um deles está em um anchor diferente para páginas diferentes? Pense em montar campanhas trimestrais que você vai focar em um anchor text e suas variações e uma página, apenas.

Depois de 3 meses, você parte para outro anchor e variações, bem como outra página. Melhor você ter 10 links naturais para uma página, do que 10 links atirando para todos os lados do seu site. Tá bom?

Assim, ao fim do ano, você vai ter uma força no site como um todo. Pense que o robô do Google precisa da sua ajuda para rankear o seu site.

Além do que eu escrevi acima, tem outros erros que também não devem ser cometidos por você, link builder mother fucker do rolê!

  • Troca de links - Nunca faça isso, migos.

  • Linkar só em sites com alta relevância. Não. É bacana você ter uma diversidade, tá?

  • Conquistar links em sites com muitos links. Tem coisa errada aê

  • Conquistar links com apenas uma palavra-chave e esquecer sua variações

  • Conquistar links em páginas não indexadas.

Por hoje é só, pessoal! Prometo voltar com mais dicas quentinhas sobre o universo do Link Building, marketing, conteúdo… tudo o que vocês quiserem. :)

Gostou desta postagem? Siga-nos no RSS e leia mais postagens interessantes:

RSS
Jornalista, apaixonada por comportamento humano no meio digital, evolução social, filmes e cerveja. Link Builder, especialista em Content marketing e amante do Inblound Marketing.
Compartilhar esta postagem
or

Comentários

2000 caracteres restantes

Enviar feedback

Your feedback must contain at least 3 words (10 characters).

Só vamos utilizar este email para te enviar a resposta para o seu feedback. Política de Privacidade

Thank you for your feedback!